Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

SURGIMENTO DO VIRUS HIV – ANOS 80/90

No description
by

Rafaela Venerando

on 2 June 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of SURGIMENTO DO VIRUS HIV – ANOS 80/90

57
ECG
bpm
Obrigada.
SURGIMENTO DO
VIRUS HIV – ANOS 80/90
Acredita-se que caçadores de chimpanzés foram os primeiros seres humanos a contrair o vírus.
E que casos de AIDS teriam aparecido primeiramente em Kinshasa, capital da República Democrática do Congo, na década de 30.
De acordo com cientistas, como os casos eram raros e os sintomas de AIDS diferentes entre indivíduos demoraram 50 anos para que o HIV fosse identificado.

O QUE É A AIDS ?
No Brasil conhecida como Síndrome da imunodeficiência adquirida (SIDA); e em ingles acquired immunodeficiency syndrome (AIDS).

É uma doença do sistema imunológico humano causada pelo vírus da imunodeficiência humana
(HIV)
O QUE É A HIV ?
Vírus da Imunodeficiência Humana (HIV), é o vírus causador da AIDS, que ataca as células de defesa do nosso corpo (sistema imunológico, responsável por defender o organismo de doenças).

Sendo assim, onde se tem o virus HIV, torna nosso organismo mais vulnerável a diversas doenças oportunistas, que se aproveitem da fraqueza do sistema imunológico.

Levantamento cronológico da evolução da AIDS . (Galvão 2002)
Em 1981 O Centers for Disease Control and Prevention (CDC), dos Estados Unidos, publica, em junho, um artigo relatando cinco casos de
Pneumocystis carinii
em homens jovens, em Los Angeles, identificados como homossexuais.
Em 1982 - No Brasil, o Boletim Epidemiológico reporta 10 casos da doença todos em homens, e 10 mortes. E é realizado um dos primeiros trabalhos de conscientização social em relação à doença no Brasil pelo grupo gay paulista.

AIDS OU HIV ???
AIDS/HIV
Em 1982 é dada a nova doença o nome de GRID (
Deficiência Imunológica Relacionada a Gays
), é fundado em Nova Iorque a ONG Crise de Saúde dos Homens Gays, com isso muda-se o nome da síndrome para AIDS (Acquired Immuno Deficiency Syndrome).
Neste ano ainda se identifica os três modos de transmissão da doença, que são:
Pelo sangue,
Demãe para o filho
Relações sexuais.
Em 1984 que o Instituto Nacional do Câncer isola o retrovírus que é a causa a síndrome da AIDS, sendo denominado HTLV-III, neste mesmo ano no Brasil é reportado pelo Boletim Epidemiológico 140 casos da doença, e 150 óbitos.


Em 1985 foi disponibilizado o primeiro teste de HIV nos EUA. Já no Brasil neste mesmo ano foi criado o Grupo de Apoio à Prevenção à AIDS (GAPA), a primeira ONG totalmente voltada a AIDS.
Em 1986 - Um comitê internacional declara que LAV e HTLV-III são um mesmo vírus dando um novo nome a ele: HIV (Human Immunodeficiency Vírus).
Em 1987 - O AZT é aprovado como medicamento para AIDS e os Estados Unidos proíbe a entrada de pessoas com HIV em todo seu território


Em 1988 - no Brasil foi criado o Programa Nacional de AIDS, e tem inicio a distribuição de medicamentos para o combate da doença pelo Sistema Publica de Saúde, também com inicio da campanha nacional de AIDS no carnaval.
62
ECG
bpm
AIDS/HIV na forma Biológica
Quando ocorre a infecção do vírus (HIV), o sistema imunológico começa a ser atacado. E é na
primeira fase
, chamada de
infecção aguda
, que ocorre a incubação do HIV - tempo da exposição ao vírus até o surgimento dos primeiros sinais da doença.

Esse período varia de 3 a 6 semanas. E o organismo leva de 30 a 60 dias após a infecção
para produzir anticorpos anti-HIV.
O QUE É UM SISTEMA IMUNOLÓGICO ?
É um sistema de estruturas biológicas que protege o organismo contra doenças.

É composto por milhões de células de diferentes tipos e funções, responsáveis por garantir a defesa do organismo e manter o corpo livre de doenças.

Uma pessoa que tem tem o HIV, tem o sistema de defesa baixo e vai pouco a pouco perdendo a capacidade de responder adequadamente, tornando o corpo mais vulnerável a doenças.

SISTEMA DE CONTAMINAÇÃO DO VIRUS HIV PARA CELULA DE DEFESA DO ORGANISMO (LinfócitoT4)

Vírus HIV mostrando as proteínas responsáveis pela aderência na célula hospedeira (T4).
TIPOS DE CONTAMINAÇÃO

A contaminação do virus pode se dar por varios metodos como:

FORMAS DE TRANSMISSÃO

A principal, e mais importante, forma de transmissão do HIV de uma pessoa para outra é o contato mais íntimo que duas pessoas podem ter –
as relações sexuais.

As secreções sexuais (secreções vaginais e sêmen/esperma), de pessoas infectadas pelo HIV, contêm grandes quantidades deste vírus.

Embora o vírus possa ser encontrado em outras secreções corporais como a saliva, urina e suor, as quantidades de vírus (carga viral)
nessas secreções são demasiado pequenas para permitir que haja transmissão.
Feto
Uma mãe infectada pode transmitir o HIV para o seu filho em três fases:

Durante a gestação
: O sangue do bebê (feto) não se mistura com o sangue da mãe, mas há uma troca de várias substâncias entre o sangue do bebê e o da mãe através da placenta.
Durante o parto
: Durante o parto o risco de transmissão do HIV é maior (70%) porque o bebê pode sofrer lesões na pele que permitam que o sangue da mãe entre em contato com o do bebe.
Durante a amamentação
: A alimentação de crianças em comunidades com poucos recursos e baixas condições socioeconômicas.
FORMAS DE TRANSMISSÃO

Através da passagem direta de sangue infectado com HIV de uma pessoa para outra
• Através de transfusões de sangue (receber sangue)

• Através de cortes com instrumentos cortantes ou perfurantes contaminados e não esterilizados, como seringas, agulhas.

• Através da compartilha de seringas e agulhas para injetar drogas ou fazer tatuagens.

• Através do contato direto do sangue, sêmen ou secreção vaginal de uma pessoa infectada com a pele lesada (com feridas abertas).

TIPOS DE PREVENÇÕES
Segundo Dr. Drauzio Varella, o uso da camisinha nas relações sexuais é a forma mais eficaz de prevenção da AIDS.

Camisinha Masculina
Camisinha Feminina
Em caso de Gestantes
Devem obrigatoriamente fazer o teste de HIV durante o pré-natal.
Se estiverem infectadas, é fundamental iniciar logo o tratamento a fim de evitar que o vírus seja transmitido para o feto.
Hoje, é perfeitamente possível para uma mulher infectada engravidar e dar à luz um bebê livre do vírus.

ESTÁGIO DO VÍRUS

Estágio 1
: Tempo aproximado: de semanas a 6 meses
Você parece sadio. O teste de AIDS pode dar negativo. Mas mesmo parecendo sadio e com o teste negativo você já pode transmitir o vírus .

Estágio 2
: Geralmente pode levar de 1 ano a 5 anos (ou mais)
Você mantém a aparência saudável, mas o teste da AIDS já dá positivo.

Estágio 3
: Sem tempo determinado: pode aparecer em meses ou anos
Neste estágio alguns sinais e sintomas podem sugerir a contaminação pelo HIV:
• Cansaço e fraqueza anormais para desenvolver as atividades habituais;
• Emagrecimento sem causa aparente;
• Tosse seca, prolongada, sem ter bronquite ou ser fumante;
• Diarreia prolongada;

Estágio 4
: Pode ocorrer no período de meses ou anos
Por ter queda nas defesas do corpo, a pessoa contaminada com o vírus da AIDS facilmente pega outras doenças graves, que poderão
levá-lo à morte.
84
ECG
bpm
TIPOS DE TESTES
Existem vários tipos de testes hoje, para saber se você tem ou não o virus do HIV, como mostra alguns abaixo sendo:
DIAGNÓSTICO EM CRIANÇAS E ADOLESCENTES
Dependendo da idade, a revelação é fundamental para o sucesso do tratamento desses jovens.
Atualmente, é consenso entre os profissionais de saúde que a criança deve saber da infecção o quanto antes, segundo o Portal de Departamento de DST (Ministério da saúde).

Mesmo havendo indícios de que esses jovens já sabem ou desconfiam de sua condição. São várias as razões que levam os cuidadores a não contarem a criança sobre a doença:

• Imaturidade da criança para compreender a doença;
• Possibilidade de reação emocional negativa;
• Medo do estigma;
• Receio de que a criança/adolescente fale sobre sua condição para outras pessoas.
• Despreparo do adulto para falar sobre a doença.


QUAIS OS SINTOMAS ?
99
ECG
bpm
ATENDIMENTO
INICIAL
Após receber o diagnóstico da infecção por HIV, o paciente deve marcar uma consulta com um especialista em AIDS, no Serviço de Assistência Especializada (SAE).

Nessa primeira consulta, o paciente precisa informar o tempo de diagnóstico, se já teve alguma doença grave e quais são os hábitos de vida.

Na primeira consulta o médico peça exames, como: sangue, urina, fezes, glicose, colesterol,
triglicérides , raios-X e os testes de contagem
doslinfócitos T CD4+ (indica o sistema de
defesa).
SINTOMAS INICIAIS
O Dr. Arthur Frazão, afirma que os primeiros sintomas da AIDS, podem surgir nos primeiros dias após a contaminação com o vírus HIV, podendo ser:

• Febre alta
• Mal estar
• Dor de garganta
• Tosse seca.

Esses sintomas duram, em média, 14 dias e podem ser confundidos com outras doenças, como a gripe, por exemplo. Nessa fase, mesmo que se faça o teste do HIV, o resultado será falso-negativo
PRINCIPAIS SINTOMAS
Os principais sintomas da AIDS segundo O Ministério da Saúde surgem, em média, após 10 anos da contaminação. São eles:

• Febre persistente;
• Tosse seca prolongada;
• Dor de cabeça;
• Cansaço ou perda de energia;
• Diarreia por mais de 1 mês;
• Manchas avermelhadas ou pequenas erupções na pele;


DIAGNÓSTICO EM IDOSOS
O Portal de Departamento de DST (Ministério da saúde) afirma que a fragilidade do sistema imunológico em pessoas com mais de 60 anos dificulta o diagnóstico de infecção por HIV. Isso ocorre por que, com o envelhecimento, algumas doenças tornam-se comuns.

O diagnóstico tardio de AIDS permite o aparecimento de infecções cada vez mais graves e compromete a saúde mental (podendo causar até demência).



Fluido Oral
Teste Elisa
Teste Western Blot
Teste de Imunofluorescência Indireta para o HIV-1
Teste Rápido
TRATAMENTO DA AIDS
De acordo com a Biblioteca Virtual do Ministério da Saúde, a AIDS
não tem cura
, mas os portadores do HIV dispõem de tratamento oferecido gratuitamente pelo Governo.

Anti-retroviral.

Os objetivos do tratamento são prolongar a sobrevida e melhorar a qualidade de vida do paciente com AIDS, pela redução da carga viral e reconstituição do sistema imunológico.
O atendimento é garantido pelo SUS, por meio de ampla rede de serviços.
84
ECG
bpm
SAÚDE MENTAL
A troca de experiência é considera tambem, um das formas de tratamento, pois a troca de informações de pessoas que já passaram pelas mesmas vivências e dificuldades acabam servindo de lições;
De acordo com O Ministério da Saúde, o impacto na saúde mental pode acontecer desde o momento do diagnóstico positivo. O medo da morte, por exemplo, pode levar à depressão e ao isolamento. Esses momentos merecem receber atenção especial, pois afetam não só o emocional mas o psicológico do paciente.

Depressão
Agitação
Dependência
Abuso de álcool
Drogas

Essas questões psicológicas ou psiquiátricas são tratadas pelas equipes multidisciplinares dos Serviços de Assistência Especializada (
SAE
).
RELAÇÃO DE TRATAMENTOS
O acolhimento da pessoa idosa soropositiva pela equipe do serviço assume um papel de grande importância a fim de que possam, conjuntamente, acompanhar e delinear um plano terapêutico e superar eventuais dificuldades do tratamento
O paciente deve estar bem informado sobre o progresso do tratamento, o resultado dos testes, os possíveis efeitos colaterais e o que fazer para amenizá-los.

Para facilitar a adesão aos medicamentos, recomenda-se adequar os horários dos remédios à rotina diária.

Quando o paciente não segue todas as recomendações médicas, o HIV, vírus causador da doença, pode ficar resistente aos medicamentos antirretrovirais. E isso diminui as alternativas de tratamento.


Uma alimentação saudável aumenta a resistência à AIDS, fornecendo energia para as atividades diárias.
Além de tornar a pessoa mais disposta, uma alimentação equilibrada fortalece o sistema de defesa, ajuda no controle das gorduras e açúcares do sangue, a absorção intestinal e melhora os resultados do tratamento.




Ação entre pares
Familiares
Amigos
Instituições
Grupos de opoio
Organizações
Médica
Social
ADESÃO DO TRATAMENTO (ADULTO)
Quando se fala de tratamento entre crianças e jovens, os adultos assumem um papel de grande responsabilidade e segundo O Portal de Departamento de DST (Ministério da saúde), principalmente na infância, familiares devem estar muito bem informados para ajudarem a criança a seguir corretamente às recomendações médicas e aderir o tratamento de forma correta.


ADESÃO DO TRATAMENTO (CRIANÇAS E JOVEM)
TRATAMENTO AO
IDOSO
24
ECG
bpm
VACINAÇÃO DE SOROPOSITIVOS
O soropositivo (indivíduo portador de anticorpos que vem de um agente infeccioso) deve ser avaliado por um médico antes de tomar qualquer vacina para se prevenir de doenças. Se estiverem com a imunidade muito baixa, não devem receber vacinas compostas por bactérias ou vírus vivos.
SAÚDE MENTAL
ALIMENTAÇÃO
A prática regular de exercícios físicos é indicada a todos as pessoas, principalmente aos soropositivos, por estimular:


Sistema imunológico,
Aumentar a disposição,
Aumentara autoestima,
Aliviar o estresse
Melhorar a depressão.
ATIVIDADES FÍSICAS
EVOLUÇÕES DOS COQUITEIS - AIDS
O Brasil distribui
15 medicamentos anti-retrovirais
na rede pública de saúde, e esses medicamentos retardam o aparecimento da AIDS e possibilitam maior qualidade de vida ao portador do vírus.
De acordo com Dr. Arthur Frazão medico Médico especialista em Oftalmologia (Universidade Federal de Pernambuco), o tratamento da AIDS é feito com um coquetel de medicamentos, que fortalecem o sistema imune e combatem o vírus ao mesmo tempo. O coquetel, assim como todos os exames, é fornecido gratuitamente pelo governo.
Alguns exemplos de medicamentos contra a AIDS são:

• Etravirina,
• Tipranavir,
• Tenofovir,
• Lamivudina
• Efavirenz.

EVOLUÇÃO DOS COQUETEIS
O tratamento é complexo, necessitam de acompanhamento médico para avaliar as adaptações do organismo ao tratamento.

Antirretrovirais em Gestantes
O Portal de Departamento de DST (Ministério da saúde), afirma que a taxa de transmissão do HIV de mãe para filho durante a gravidez, sem qualquer tratamento, pode ser de 20%.
Mas em situações em que a grávida segue todas as recomendações médicas, a possibilidade de infecção do bebê reduz para níveis menores que 1%.

EVOLUÇÃO DOS COQUETEIS E SEUS EFEITOS COLATERAIS
Drauzio Varella responde perguntas feita sobre AIDS:

• Quais os efeitos colaterais mais importantes dessas drogas?
É importante distinguir os efeitos colaterais que não são percebidos pelo paciente dos efeitos mais aparentes. Esse distúrbio tem duas características principais:
1 - diminuição da gordura no rosto, membros superiores, inferiores, deixando veias visíveis e o rosto encovado;
2 - acúmulo de tecido adiposo no abdômen.

O que determina o momento adequado para começar o tratamento com o coquetel de medicamentos?
À medida que o virus se multiplica, ele a destrói e vai infectar outras células de defesa e com isso, a capacidade de o portador defender-se de infecções vai sendo minada. O objetivo do tratamento, portanto, é estancar a multiplicação do vírus e a queda das células de defesa.
CURIOSIDADES
A Sociedade Viva Cazuza, é uma ONG brasileira, criada pelos pais do cantor Cazuza. Com objetivo de dar assistência a crianças e adolescentes carentes portadoras do vírus da AIDS

Grandes nomes que foram vítimas da HIV/AIDS
Cazuza, morreu em 1991, contraiu AIDS.
Renato Russo, morreu em 1996, em consequência da AIDS.
Wagner Bello, personagem Etevaldo do "Castelo Rá-Tim-Bum", morreu em 1994.
Caio Fernando de Abreu, homossexual assumido morreu em 1996.
POSICIONAMENTO SOCIAL DIANTE DA AIDS

Religioso
O posicionamento da Igreja Católica em relação da AIDS é bem controverso, segundo a ACI (Agencia Católica de Informações) é a instituição que mais ajuda as pessoas vitimas dessa doença no mundo, atendendo 25% do total de pessoas infectadas no mundo.
Mas em seu discurso tradicional a igreja condena veementemente o uso de preservativos, pois os considera ponte a uma vida de promiscuidade e uma forma não natural de escolher a vida

Nas outras religiões abraâmicas (
Islamismo e Judaísmo
) o uso da camisinha e outros métodos contraceptivos são permitidos, mas o sexo deve ser feito após o casamento, e o uso desses métodos devem ser utilizados somente com o cônjuge e sob seu consentimento, pois presumisse a fidelidade e não a promiscuidade.

POSICIONAMENTO SOCIAL DIANTE DA AIDS

Sexualidade
Desde sua descoberta, a AIDS tem sido relacionada como uma doença de um grupo especifica
gays
. Esse tipo de
preconceito
onde se indica que a ADIS seja uma doença de homossexuais persiste ainda até os dias atuais, principalmente em comunidades religiosas e ou machistas.
Podemos ver este tipo de pensamento em um discurso do pastor Marco Feliciano onde o mesmo associa a AIDS a comunidade Gay, dizendo que a AIDS é o “
câncer gay
” e

A jurisprudência registra casos de exigência de testes sorológicos para HIV para admissão de empregados, de discriminação pela condição de portador do vírus HIV, seja na despedida de empregados, seja no afastamento de crianças da escola, entre outros.

DADOS ESTATISTICOS
Desde sua descoberta, a AIDS tem sido relacionada como uma doença de um grupo especifica
gays
. Esse tipo de
preconceito
onde se indica que a ADIS seja uma doença de homossexuais persiste ainda até os dias atuais, principalmente em comunidades religiosas e ou machistas.
Podemos ver este tipo de pensamento em um discurso do pastor Marco Feliciano onde o mesmo associa a AIDS a comunidade Gay, dizendo que a AIDS é o “
câncer gay
” e

A jurisprudência registra casos de exigência de testes sorológicos para HIV para admissão de empregados, de discriminação pela condição de portador do vírus HIV, seja na despedida de empregados, seja no afastamento de crianças da escola, entre outros.

DADOS ESTATÍSTICOS
Existem hoje 32 tipos de medicamentos utilizados para controlar o avanço da doença no organismo. Desses, 27 são distribuídos no Brasil, gratuitamente.

De acordo com o infectologista do Hospital Israelita Albert Einstein, Dr. Artur Timerman, a AIDS está numa fase em que a descoberta de novas drogas é menos importante do que o manuseio correto dos medicamentos já existentes


Não há prazo para a cura do HIV
. Mesmo assim, essa perspectiva existe, uma vez que médicos e cientistas continuam a pesquisar o vírus, meios de evitar sua transmissão ou de curar a infecção.


Perspectiva de cura
DADOS ESTATÍSTICOS
Os caminhos científicos mais promissores hoje são:

Vacina anti-HIV
: Ainda não é uma realidade, por enquanto, é apenas uma possibilidade que está sendo estudada por cientistas, como meio de prevenir, tratar e/ou curar o HIV no futuro.
Terapia genética
: é um tratamento que busca alterar o DNA de uma determinada célula, em busca de um resultado benéfico para a saúde de um paciente.
Transplante de medula
: é um procedimento da área de hematologia e oncologia que envolve o transplante de e células tronco hematopoiéticas provenientes da medula óssea do doador.


INFORMAÇÕES SOBRE A AIDS
O dia 1 de dezembro é instituído como o Dia Mundial de Combate à AIDS é uma data para que o mundo una forças para a conscientização sobre essa doença.
Segundo a Organização Mundial da Saúde, ao final de 2007, 33 milhões de pessoas conviviam com o vírus do HIV no planeta, e diariamente surgem 7.500 novos casos.

A fita
vermelha
é um símbolo da solidariedade pelas pessoas infectadas com o HIV e por aquelas que têm de viver com SIDA.

Principais dúvidas sobre a AIDS, descritas no Portal de DST
• Um casal sorodiscordante pode ter filhos?
Há casos de casais sorodiscordantes, em que um dos cônjuges é portador do vírus e o outro não.
O psicólogo e coordenador do polo de prevenção de DST/AIDS da Universidade de Brasília, Mario Ângelo Silva, alerta que um casal sorodiscordante deve abolir a camisinha apenas para gerar filhos - e precisa se preparar para isso. "O casal tem que passar por um acompanhamento médico e psicológico, tirando o preservativo no momento em que a carga viral do infectado esteja baixa e o sistema imunológico dos dois esteja fortalecido", diz.



• Ninguém morre de AIDS?
Não! O que mata é as doenças oportunistas que o HIV positivo contrai.





Full transcript