Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Ocupação Antrópica e Problemas de Ordenamento

No description
by

Sofia Neves

on 25 February 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Ocupação Antrópica e Problemas de Ordenamento


• Introdução;
• Geomorfologia dos rios:
O que é uma bacia hidrográfica;
Percurso de um rio;
As três fases do curso de um rio
Os leitos de um rio
Os três padrões de canais dos rios
Processos que definem a atividade geológica de um rio;
• Fatores que contribuem para o desequilíbrio das bacias hidrográficas;
Cheias;
Construção de barragens;
Extração de inertes;
Eutrofização.
• Planos de bacia hidrográfica;
• Notícias;
• Conclusão;



Ocupação
Antrópica e Problemas
de Ordenamento

Bacias Hidrográficas
Introdução
Neste trabalho iremos desenvolver o tema: Bacias Hidrográficas, que se insere no tema: "Ocupação Antrópica e Problemas de Ordenamento".

Ocupação antrópica
– ocupação de grandes áreas da superfície terrestre pelo Homem, devido ao crescimento populacional, levando à alteração de paisagens naturais.

Ordenamento do território
– consiste em ocupar, organizar e transformar o espaço biofísica de acordo com as suas capacidades

Geomorfologia dos Rios
Rio
– curso de água, superficial e regular, mais ou menos contínuo, que corre em leito próprio, transportando partículas rochosas de várias dimensões e substâncias em solução.

Rede hidrográfica
– conjunto formado pelo rio principal e todos os seus afluentes e subafluentes.

Bacia hidrográfica
– toda a área drenada por um rio principal e todos os seus afluentes e subafluentes .
Percuso de um rio
Nascente
- local onde nasce o rio;

Meandro
- curva acentuada que ocorre no leito de um rio;

Foz
- local onde desagua o rio. Pode assumir a duas formas:


Delta
- formada por vários canais ou braços do leito do rio.

Estuário
- onde o rio se mistura com o mar.
Fatores que
contribuem para o desequilíbrio
das bacias hidrográficas
Índice
Ocupação Antrópica e Problemas de Ordenamento
Trabalho realizado por: (11ºC4)

Laura Balbi, nº16
Madalena Gomes, nº17
Marta Paz, nº22
Raquel Rocha, nº26
Sofia Neves, nº 28

O que é uma bacia hidrográfica?
As três fases do curso de um rio

Curso superior
– corresponde ao troço montante do rio, havendo inicialmente o desgaste da superfície.


Curso intermédio
– corresponde ao troço onde predomina uma ação de transporte dos sedimentos.


Curso inferior
– corresponde ao troço jusante do rio, havendo acumulação dos sedimentos.

Os leitos de um rio
Leito de um rio
- terreno por onde o curso de água corre. Tem origem no desgaste do terreno provocado pela passagem contínua da água.

Leito normal -
terreno de um rio por onde correm as águas em condições climáticas normais.


Leito de cheia -
zona das margens que corre o risco de ser inundada quando a pluviosidade aumenta, aumentando também a quantidade de água no rio.

Leito de estiagem
- zona que fica descoberta após a diminuição da quantidade de água num rio devido a uma seca prolongada.

Os três
padrões de canais de um rio
Processos que definem a atividade geológica de um rio

Erosão -
ocorre o desgaste e a eliminação dos materiais rugosos que constituem o leito do rio.


Transporte -
a corrente de água carrega os detritos rochosos erodidos. Estes materiais são transportados de diferentes maneiras e possuem velocidades de transporte diferentes:

Suspensã
o - materiais dissolvidos e em suspensão;
velocidade igual à velocidade da água.
Tração
- materiais pesados e grossos;
velocidade menor à velocidade da água;
A tração inclui:
- Arrastamento
- Rolamento
- Saltação



Retilíneo -
correm em zonas onde o declive do relevo é bastante inclinado, possuindo uma grande velocidade, mas tendem a apresentar desvios pequenos.

Meandrantes -
canais que possuem curcas acentuadas na planície aluvial.

Anastomosado -
são encontrados em zonas com alguma elevação e os cursos de água dividem-se e entrelaçam, não possuindo o rio um canal principal.

Cheias
Construção de Barragens
As
barragens
obstruem o transporte de água, dando-se acumulação de sedimentos a montante e diminuição desta a jusante.
Extração de Inertes
Extração de inertes
- atividades de limpeza das zonas de escoamento e zonas de expansão das águas de superfície e das águas da faixa costeira.
Eutrofização
Eutrofização:
É um tipo de poluição da água;
É a presença excessiva de nutrientes em massas de água, originando o desenvolvimento excessivo de matéria orgânica;
Tem origem na variação das condições ambientais.
Cheias:

são massas de água violentas;
podem escoar a grande velocidade;
são fenómenos naturais extremos e temporários;
podem ser originados por fatores naturais ou humanos;
podem ser benéficas ou prejudiciais.
Deposição
- materiais depositam-se temporariamente ou definitivamente no fundo do rio.
Existem vários fatores que podem contribuir para o desequilíbrio das bacias hidrográficas:
Principais objetivos:

regularização do caudal do rio;
produção de energia elétrica;
abastecimento de água.
A extração de inertes só é permitida quando existem
planos
que especificam os limites dos potenciais locais de extração e, quando não orientada, pode gerar graves
consequências geológicas
.
Planos de
Bacias Hidrográficas
Os
PGRH
(Planos de Gestão de Regiões Hidrográficas) pretendem facilitar o desenvolvimento e a aplicação de métodos para a gestão, proteção e valorização ambiental, social e económica das águas.


Unidade principal do Planeamento das Águas:
região hidrográfica
Conclusão
Os pontos a reter neste trabalho são:
O que são bacias e redes hidrográficas;
As características de um rio;:
Fatores que podem contribuir para o desequilibrio das bacias hidrográficas.

Esperemos que tenham gostado!
Bibliografia/Webgrafia
Bibliografia/Webgrafia
DIAS, A. Guerner; GUIMARÃES, Paula; ROCHA, Pedro, "Geologia 11", Areal Editores, 1ª Edição, Porto

http://www.dicionarioinformal.com.br/meandros/
http://aquafluxus.com.br/?p=4573
http://pt.slideshare.net/margaridabt/1-ocupao-antrpica-bacias-hidrogrficas?qid=52f15d52-2666-4954-a90f-faf89bab3094&v=qf1&b=&from_search=1
http://pt.slideshare.net/paula.tomaz/dinmica-das-bacias-hidrogrficas-5493007?qid=52f15d52-2666-4954-a90f-faf89bab3094&v=qf1&b=&from_search=9
http://geodinamica.no.sapo.pt/html/pagesgex/rios1.htm#bacias
http://pt.slideshare.net/sandranascimento/i-bacia-hidrogrficas
https://sites.google.com/site/cheiasemportugal/Home
http://pt.slideshare.net/grobinha/cheias

Acidente em stand de automóveis de Coimbra não provocou feridos. Em Barcelos, caiu parte de tecto de conservatória e Braga tem estrada de acesso ao Bom Jesus cortada. Douro já chegou ao bar do cais da Régua e prevê-se que o caudal continue a subir.

Mau tempo provoca derrocadas em Coimbra e cheias em Águeda
Notícia
GRAÇA BARBOSA RIBEIRO , ÁLVARO VIEIRA e LUSA 03/01/2014 - 14:24
Notícia
Desmantelem a represa das Três Gargantas, diz especialista
CHENG JING
20/12/2012 - 0:52
A barragem das Três Gargantas procurava tanto o controlo e aproveitamento do rio mais poderoso da China, o rio Yangtzé, para a produção de energia como ainda uma amostra de controlo sobre a natureza para com o povo chinês, engrandecendo o Partido Comunista Chinês (PCC).
Mas desde a conclusão da barragem em 2006 que a natureza não tem cooperado. De acordo com um funcionário local, secas e “todo o tipo de desastres” desceram sobre a região.
Full transcript