Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

A Revolução da Tecnologia da Informação - Sociedade em Rede

Aluna: Clara Simões
by

Clara Martins

on 12 September 2012

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of A Revolução da Tecnologia da Informação - Sociedade em Rede

photo credit Nasa / Goddard Space Flight Center / Reto Stöckli A Revolução da Tecnologia da Informação A SOCIEDADE EM REDE "... o uso de conhecimentos científicos para especificar as vias de se fazerem as coisas de
uma maneira reproduzível"
(Harvey Brooks e Daniel Bell) O que é Tecnologia? "A história da vida, como a vejo, é uma série de situações estáveis, pontuadas em intervalos raros por eventos importantes que ocorrem com grande rapidez e ajudam a estabelecer a próxima era estável"
(Stephen J. Gould) Intervalo Histórico Um novo paradigma tecnológico se organiza em torno da tecnologia da informação. (Microeletrônica, computação, telecomunicações/radiodifusão, optoeletrônica e engenharia genética) O cerne da transformação que estamos vivendo na revolução atual refere-se às tecnologias da informação, processamento e comunicação. As Revoluções
Tecnológicas A revolução tecnológica, assim como a Revolução Industrial, induziu um padrão de descontinuidade nas bases materiais da economia, sociedade, cultura. O registro histórico das revoluções tecnológicas mostra que elas são caracterizadas por sua penetração em todos os domínios da mente humana. A integração crescente entre mentes e máquinas está alternando fundamentalmente o modo pelo qual nascemos, vivemos, aprendemos, trabalhamos, morremos. 1ª Revolução Industrial (1670-1860): caracterizada por novas tecnologias como a máquina a vapor, a fiadeira e, de forma mais geral, a substituição das ferramentas manuais pelas máquinas. Revolução Industrial 2ª Revolução Industrial (1860-1945): destacou-se pelo desenvolvimento da eletricidade, do motor de combustão interna, de produtos químicos com base científica e pelo início das tecnologias de comunicação. As duas revoluções industriais difundiram-se por todo o sistema econômico e permearam todo o tecido social. Fontes móveis de energia barata e acessível expandiram-se e aumentaram a força do corpo humano, criando a base material para a continuação histórica de um movimento semelhante rumo à expansão da mente humana. Colapso do estatismo siviético
Fim da Guerra Fria
Alteração na geopolítica global
Unificação econômica da Europa
Intervenção estatal
Desenvolvimento econômico desigual
Crescente globalização
Queda do muro de Berlim Fim do século XX Avanços importantes em optoeletrônica (transmissão por fibra ótica e laser) possibilitaram uma diversidade e versatilidade de tecnologias de transmissão; Enquanto isso, no setor
tecnológico... O progresso na engenharia genética cria a possibilidade de identificarmos predisposições biológicas e nelas intervir; Com o avanço na difusão da microeletrônica, as redes de computadores, em crescimento contínuo, vão criando novas formas de comunicação; Há o surgimento de um novo sistema de comunicação que fala uma língua digital e promove a integração global da produção e distribuição de palavras, sons, imagens de nossa cultura; Surgimento de novos navegadores, ou mecanismos de pesquisa, e o mundo inteiro abraçou a internet, criando uma verdadeira teia mundial. "É claro que a tecnologia não determina a sociedade. Nem a sociedade escreve o curso da transformação tecnológica... O resultado final depende de um complexo padrão interativo... O dilema do determinismo tecnológico é infundado, dado que a tecnologia é a sociedade, e a sociedade não pode ser entendida ou representada sem suas ferramentas tecnológicas."
(Manuel Castells) Tecnologia e Sociedade Computadores, sistemas de comunicação, decodificação e programação genética são todos amplificadores e extensões da mente humana. O que pensamos e como pensamos é expresso em bens, serviços, produção material e intelectual, sejam alimentos, moradia, sistemas de transporte e de comunicação, mísseis, saúde, educação ou imagens. Na linguagem digital comum, a informação é gerada, armazenada, recuperada, processada e transmitida A primeira revolução em tecnologia da informação concentrou-se nos Estados Unidos, na Califórnia nos anos 70, como resultado de indução tecnológica e não como determinação social. A partir da tecnologia disponível nos anos 70, foi possível a reestruturação socioeconômica dos anos 80, que por sua vez, condicionou os usos e trajetória da tecnologia nos anos 90. Sociedade em Rede O surgimento da sociedade em rede é resultado da interação dessas duas forças relativamente autônomas: o desenvolvimento de novas tecnologias e a tentativa da sociedade de reaparelhar-se com o uso do poder da tecnologia para servir a tecnologia do poder. A Revolução da tecnologia da informação dependeu cultural, histórica e especialmente de um conjunto de circunstâncias muito específicas cujas características determinaram sua futura evolução. A informação é a matéria prima fundamental: são tecnologias para agir sobre a informação e não apenas informação para agir sobre a tecnologia; O paradigma da tecnologia da informação A penetrabilidade dos efeitos das novas tecnologias: o processamento de informação torna-se presente em todos os domínios de nosso sistema eco-social e, por isso, o transforma; A lógica de redes. Morfologia bem adaptada à crescente complexidadedas interações e a modelos imprevisíveis de desenvolvimento; A flexibilidade, entendida como a capacidade de reconfiguração constante sem destruir a organização; A convergência de tecnologias específicas para um sistema altamente integrado.
Full transcript