Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Untitled Prezi

No description
by

Maicon Azevedo

on 3 June 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Untitled Prezi

Fatores ambientais também podem atuar na determinação do sexo de algumas espécies.
– Temperatura: é o caso de algumas tartarugas em que a variação de temperatura determina o nascimento de machos ou fêmeas.
Cromossomos Definição do sexo
&
Genes ligados ao cromossomos sexuais Cromátide Centrômero Braço curto Braço longo Cromossomo Metafásico Os cromossomos só podem ser vistos podem ser vistos em processos de divisão celular Eletromicrografia de cromossomos duplicados após a intérfase Constituição química dos cromossomos Em condições normais cada célula humana possui 23 pares de cromossosmos Existem excessões é claro. Lembre-se: hemácias ou eritrócitos maduros, por exemplo, não possuem núcleo e células germinativas são haplódes (possuem metade dos cromossomos de um célula somática) Os cromossomos autossômicos são aqueles que estão relacionados às características comuns aos dois sexos, enquanto que os cromossomos heterossômicos ou sexuais são aqueles responsáveis pelas características próprias de cada sexo. Eletromicrografia dos cromossomos X e Y 22 pares de cromossomos autossômicos e 1 par de cromossomos sexuais ou heterossômicos Cada cromossomo é constituído por uma única fita de DNA Determinação do sexo
na espécie humana Existem outros sistemas de determinação do sexo, além do sistema XY Na espécie humana o sexo da prole é determinado pelo sexo heterogamético Sexo heterogamético é aquele que produz gametas diferentes. Na espécie humana o homem possui o sexo heterogamético XY, produzindo gametas X e gametas Y. Sistema XY
XX – sexo feminino: homogamético
XY – sexo masculino: heterogamético
Ocorrência: ser humano e demais mamíferos.

2. Sistema X0
Em certos insetos a fêmea possui 2 cromossomos e o macho apenas um
XX – fêmea: homogamético
X0 – macho: heterogamético
Ocorrência: Certos insetos como gafanhotos, baratas e percevejos.

3. Sistema ZW
ZW – Fêmea: heterogamético
ZZ – Macho: homogamético
Ocorrência: muitas aves, mariposas, borboletas e peixes.

4. Sistema Z0
Z0 – Fêmea: heterogamético
ZZ – Macho: homogamético
Ocorrência: Na galinha doméstica e em alguns répteis. Em alguns animais, a determinação do sexo não depende dos cromossomos sexuais.
1. Sistema Haplóide / Diplóide
- Macho: haplóide (n)
- Fêmea: diplóide (2n)
2. Fatores ambientais
– Temperatura
1. Sistema haploide / diploideNas abelhas a determinação do sexo depende do padrão cromossomial haploide ou diploide:– Óvulos fecundados por espermatozoides geram ovos diploides que originam fêmeas;– Óvulos não fecundados desenvolvem-se por partenogênese e originam machos haploides. Herança ligada ao sexo Os cromossomos sexuais X e Y apresentam duas regiões:
Regiões homólogas (pseudoautossômica) são pequenas regiões nas extremidades que se emparelham na meiose (genes alelos se correspondem).
Regiões não homólogas (não existe correspondência entre os genes). Na parte não homóloga do X (a maior) estão situados vários genes. Aqueles localizados nessa região especial do cromossomo X são chamados de genes ligados ao sexo ou genes ligados ao cromossomo X.
O tipo de herança no qual estão envolvidos é chamado de herança ligada ao sexo ou ligada ao cromossomo X. Os alelos do cromossomo X genes podem aparecer em dose dupla nas mulheres, já que possuem dois XX. Podem ser homozigotos ou heterozigotos.
– O homem é sempre hemizigotos (têm um X). Mas, o que isso significa? Significa que o sexo heterogamético, neste caso os homens, podem ser mais afetados pela produção destes genes do que as mulheres!! Por que? Você se lembra dos conceitos de dominância e recessividade?? Mas do ponto de vista molecular!!!!!! Então, para que uma mulher apresente tal característica serão necessários dois genes recessivos. Já no caso dos homens um gene só basta para apresentar tal característica, pois só possuem um cromossomo X. Vejamos um exemplo, a hemofilia
Hemofilia é uma doença genético-hereditária que se caracteriza por desordem no mecanismo de coagulação do sangue. Existem dois tipos de hemofilia: A e B. A hemofilia A ocorre por deficiência do fator VIII de coagulação do sangue e a hemofilia B, por deficiência do fator IX.A doença pode ser classificada, ainda, segundo a quantidade do fator deficitário em três categorias: grave (fator menor do que 1%), moderada (de 1% a 5%) e leve, acima de 5%. Neste caso, às vezes, a enfermidade passa despercebida até a idade adulta.Nos quadros graves e moderados, os sangramentos repetem-se espontaneamente. Em geral, são hemorragias intramusculares e intra-articulares que desgastam primeiro as cartilagens e depois provocam lesões ósseas. Os principais sintomas são dor forte, aumento da temperatura e restrição de movimento. As articulações mais comprometidas costumam ser joelho, tornozelo e cotovelo.Nos quadros leves, o sangramento ocorre em situações como cirurgias, extração de dentes e traumas. Assim como a Hemofilia("doença recessiva") existem muitos outros casos de genes ligados ao cromossomo X (Distrofia muscular, daltonismo e etc) Da mesma forma, existem os genes ligados ao cromossomo Y, estes são chamados de genes holândricos.
Nestes casos, os genes passados diretamente ao descendentes do mesmo sexo. Ou seja, passado de pai para filho. Hipertricose auricular, um exemplo
Full transcript