Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Anticorpos

No description
by

Nelson Medrado

on 9 September 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Anticorpos

Dia após dia, o organismo sofre uma espécie de guerra fria, uma verdadeira corrida armamentista, na qual antígenos e imunoglobulinas, lutam entre si para se superar, na tentativa de ultrapassar as barreiras impostas pelo outro.
“O reconhecimento do antígeno estranho é o ponto alto da resposta imune adaptativa (ou seja, específica) e dois tipos distintos estão envolvidos neste processo: as imunoglobulinas e os receptores das células T (TCRs), ambos de diversidade e heterogeneidade significativas.”
TEORIA DA CADEIA LATERAL
TEORIA DA SELEÇÃO CLONAL
Frank Burnet, 1957
Os quatro princípios básicos:
Embora diferentes imunoglobulinas possam diferir estruturalmente, elas são todas construídas a partir das mesmas unidades básicas.
Introdução
IMUNOGLOBULINAS
ESTRUTURA BÁSICA
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ
INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS
SERES VIVOS I: VÍRUS E BACTÉRIAS

Ana Camila Araújo
Ana Caroline Peres
Nelson Medrado
Rafaela Reis
Raissa Tancredi
Vanessa Vidal

Anticorpos
Modelo em fita do primeiro anticorpo intacto a ser cristalizado (IgG2A). Harris, L. J., Larson, S. B., Hasel, K. W., Day, J., Greenwood, A., McPherson, A. Nature 1992, 360, 369-372. 2000, Antibody Resource Page

Para elucidar as relações de estrutura e função da molécula, foram produzidos fragmentos de imunoglobulinas através de quebra proteolítica.

Fab
porque eles continham o sítio de ligação a antígenos do anticorpo.

Fc
porque é facilmente cristalizado.
Fonte: D. Male, J. Brostoff. Imunology, 7th Ed.
CLASSES E TIPOS
As imunoglobulinas podem ser divididas em cinco classes diferentes, com base nas diferenças em sequências de aminoácidos na região constante das cadeias pesadas.
FUNÇÕES
CONCLUSÃO
IgG
A subclasses diferem no número de pontes dissulfeto e no comprimento da região da dobradiça.
É a Ig mais versátil:
É a principal Ig no soro;
É a principal Ig em espaços extra vasculares;
É a única classe que atravessa a placenta.
IgM
É a terceira Ig mais comum no soro.
A primeira a ser feita pelo feto e a primeira Ig a ser feita por uma célula B virgem quando é estimulada pelo antígeno.
Boa fixadora do complemento. Assim, anticorpos IgM são muito eficientes em levar à lise de microrganismos.

IgA
É a 2a Ig mais comum no soro.
É a principal classe de Ig em secreções:
lágrimas, saliva, colostro, muco.
IgD
É encontrada em baixos níveis no soro; seu papel no soro é duvidoso.
Encontrada em superfícies de célula B
IgE
É a Ig sérica menos comum uma vez que se liga fortemente com receptores de Fc em basófilos e mastócitos mesmo antes da interação com o antígeno.
Envolvida em reações alérgicas
Também participa em doenças parasitárias por helmintos. Uma vez que os níveis sorológicos de IgE aumentam em doenças parasitárias, a quantificação dos níveis de IgE auxilia no diagnóstico de infecções parasitárias.
Fonte: D. Male, J. Brostoff. Imunology, 7th Ed.
Fonte: D. Male, J. Brostoff. Imunology, 7th Ed.

Fonte: D. Male, J. Brostoff. Imunology, 7th Ed.

Fonte: D. Male, J. Brostoff. Imunology, 7th Ed.

Glicoproteínas presentes no soro ou fluidos teciduais de todos os mamíferos.
Algumas são encontradas nas células B funcionando como receptores; e outras – os anticorpos – estão livres no sangue ou linfa.
Fonte: D. Male, J. Brostoff. Imunology, 7th Ed.

Paul Ehrlich, 1900
A especificidade era determinada antes do encontro com o antígeno.
Cada linfócito carrega um único tipo de receptor com uma especificidade única.
A interação antígeno-receptor leva à ativação do linfócito.
As células efetoras diferenciadas de um linfócito ativado irá carregar receptores de especificidade idêntica àquela da célula parental da qual o linfócito foi derivado.
Linfócitos carregando receptores para moléculas próprias são deletados nos estágios iniciais do desenvolvimento da célula linfóide e estão portanto ausentes no repertório de linfócitos maduros.
Especificidade
Diversidade
Amadurecimento por Afinidade
Ligação a antígeno pelos anticorpos é a função primária dos anticorpos e pode resultar em proteção do hospedeiro.
Os efeitos biológicos significantes são uma consequência de funções efetoras secundárias de anticorpos.
Como componente importante do Sistema Imune, os anticorpos atuam diretamente na defesa do organismo. Esta molécula foi estudada por muito tempo, a fim de saber sobre sua produção e seu funcionamento e, com isso, descobriu-se a o seu alto grau de especificidade e eficácia no combate a antígenos dos agentes patológicos. A continuidade nos estudos a respeito dos anticorpos pode trazer novos resultadados e informações, possibilitando a produção de vacinas mais ativas mediante a enfermidades.
REFERÊNCIAS
MALE, D. et al.
Immunology
. 7 ed. 2006. p.59-86.
ROITT, I., BROSTOFF, J., MALE, D.
Imunologia
. Editora Manole.1997. São Paulo. 4 ed. cap.4.
FERNANDES, L. Anticorpos e suas Funções Efetoras. Disponível em <http://www.ebah.com.br/content/ABAAABeRoAF/anticorpos-suas-funcoes-efetoras>. Acesso em: 07 set. 2014.
Full transcript