Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Ética das Interações digitais: Aula II - Corporações

Aula para disciplina "Ética das Interações e a sociedade digital", do Prof. Ivan Paganotti, para especialização lato sensu Digicorp / ECA-USP
by

Ivan Paganotti

on 30 August 2016

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Ética das Interações digitais: Aula II - Corporações

éticos
negócios
Propriedade intelectual
Digicorp
- ECA-USP
Prof. Ivan
Paganotti
II - Corporações Interativas
Ética das interações digitais
"Falha" X Folha de S.Paulo
Corporações
Consumidores
colaborativos / horizontais / abertos / em rede (rizoma)
competitivos / hierarquias / fechados / centralizados (fasciculada / axial)
Pro-sumidores (produção pelos consumidores)
Con-dutores (consumo dos produtores)
http://www.conar.org.br/images/boletim/Conar%20170%20-Internet.pdf
http://www.matrizes.usp.br/index.php/matrizes/article/view/41/65
SOUZA, Sandra Maria Ribeiro de. "A propósito de Consumo, Censura, Cerveja e Celebridade: A construção de sentido da marca Devassa." Revista MATRIZes, vol. 5, n. 1, jul./dez. 2011. p. 227-245.
http://www.conar.org.br/html/decisoes_e_casos/2011_outubro.html
Ética e espírito do capitalismo
A instantaneidade das reclamações e a velocidade de sua propagação flambam a reputação das companhias em ritmo vertiginoso. Não há negócio que resista a tamanha desconstrução digital.
É uma lástima, contudo, que as pessoas tenham de recorrer a seus ambientes virtuais para resolver esse tipo de problema. Porque os SACs são os instrumentos ideais para uma verdadeira gestão de qualidade empresarial.
Dirigentes e gestores têm preciosas informações sobre as falhas de seus produtos e serviços no registro da insatisfação dos clientes, mas continuam com olhos e ouvidos fechados.
Perdem, assim, a oportunidade de transformar seus processos, o que, além de reforçar o respeito e a fidelidade à marca, reduz custos de uma maneira mais inteligente do que por meio de cortes de pessoal e de serviços.
É óbvio que, ao constatar a lesão aos seus direitos, as pessoas devem se valer de todas as formas para cobrar o que lhes seja devido. Então, é excelente que possam recorrer às redes sociais.
Os reclamantes, porém, não devem se esquecer de formalizar suas reclamações nos órgãos de defesa do consumidor, para atualizar as listagens de empresas que não trabalham corretamente, a fim de que sejam consultadas por outras pessoas.
E para que tais companhias sofram as sanções que estão previstas na lei.
(Maria Inês Dolci "Agilidade da rede flamba a imagem das empresas em poucos instantes". Folha de S.Paulo, 12/10/2011)
http://www1.folha.uol.com.br/fsp/tec/tc1210201104.htm
http://www.estadao.com.br/noticias/impresso,caro-leitor-voce-e--cliente-ou-produto-,805226,0.htm
http://www1.folha.uol.com.br/fsp/tec/tc1210201103.htm
http://www1.folha.uol.com.br/fsp/tec/tc1210201102.htm
Público interativo, participativo e agente
Críticas na rede
e vigilância corporativa
http://www.greenpeace.org/international/en/news/Blogs/makingwaves/bp-wins-coveted-emerald-paintbrush-award-for-/blog/10204/
RAYMOND, Eric S. The Cathedral & the Bazaar: Musings on Linux and Open Source by an Accidental Revolutionary. O'Reilly Media, 2001.
Modelos de trabalho coletivo
http://www.nature.com/nature/journal/v438/n7070/full/438900a.html
Improviso, acréscimos sob demanda
Funcionamento e aprimoração "on going": abertura
Hubs para conexão e autonomia
Decisão difusa: flexibilidade de posições (inclusive com funções voluntárias), iniciativa, proposição e tentativa
Integração por convenção
Recompensa intangível: "presente", prestígio, desafio, reconhecimento
A Catedral e o Bazar
Planejamento prévio, centralizado
Preparação e inauguração de grande porte: controle
Divisão de tarefas imposta por plano
Decisão controlada: estrutura de cargos com responsabilidade e limites claros, hierarquia, aprovação, proposta
Admissão por pré-arranjamento
Recompensa financeira: salário e carreira
http://g1.globo.com/pop-arte/noticia/2012/01/saiba-mais-sobre-saida-de-daniel-do-big-brother-brasil.html
Incentivo da interação com consumidores por redes sociais:
http://www.uff.br/ciberlegenda/ojs/index.php/revista/article/view/2/14
ZAGO, Gabriela da Silva. "O Twitter como Suporte para Produção e Difusão de Conteúdos Jornalísticos". Ciberlegenda, n. 21, p. 2009.
função social
colaboração
transparência
reputação e gestão da imagem pública
"mandato" do público
Gestão de imagem: marca
resposta / interação
difusão
exposição / consulta / contato
Weber: racionalização e produção
Bentham e Foucault:
Panóptico: visibilidade e controle
Produção: máquina "morta"
Burocracia: máquina "viva"
Modelos de produção tradicionais, integrados a sistemas cristalizados ou fluidos
Conflitos éticos entre valores
ganhos: lucro / público
maximizar recursos
controle de imagem
publicidade / entretenimento / informação
Persistência da centralidade do emissor na representação do contrato comunicativo
Ethos colaborativo / interativo ainda busca garantir centralidade dos veículos ("portais") na relação de subordinação do (e para o) público
Narrador: Conteúdo: tem o bom, e tem o ruim. Nos dias de hoje, onde [sic] qualquer um pode escrever e espalhar na web o que quiser, esse oceano de informação fica cada vez maior. Por isso, nunca foi tão importante saber onde encontrar o conteúdo relevante de verdade. Porque o conteúdo bom tem muito poder: ele constrói, educa, orienta e faz o bem. E o UOL tem orgulho em mostrar o caminho para um conteúdo bem-elaborado, e de credibilidade, que está sempre disponível onde e quando você precisar. É nisso que, desde o início, o UOL acredita.
Narradora: A internet tem um farol, e ele sempre te mostra o melhor caminho. UOL, há quinze anos, o melhor conteúdo.
"Criamos este endereço com printscreens do site para impedir que a Folha, com sua liminar absurda, tirasse do ar toda referência a ele; e pra mostrar para quem não conhecia que a reação do jornaleco é completamente despropositada. E se deletarem esse blog, criaremos outro e outro e outro. Não à censura!"
Pedido de Antecipação de Tutela de uma Ação Cominatória cumulada com Indenizatória por danos morais requerido pela empresa Folha da Manhã S/A. Em 28 de setembro de 2010, o juiz Nuncio Theophilo Neto, da 29a Vara Cívil de São Paulo, determinou a retirada do domínio do site da Falha com ameaça de multa diária de R$ 1 mil. Justifica, na página 79 do processo:
Não pela sátira, que não é vedada , mas pelo fato da utilização da marca extremamente semelhante ao da autora, é de se deferir o pedido formulado, inclusive porque o acesso ao domínio do autor gera inequívoca confusão entre o conteúdo dele constante e o que é veiculado pela autora em sua publicação impressa e no domínio eletrônico.
O processo foi publicado em site que apóia a Falha de S.Paulo e está disponível em:
http://desculpeanossafalha.com.br/wp-content/uploads/2010/10/processo_folha.pdf
Gestão de imagem e controle de mídia: necessário intervir?
Conflitos entre corporações e / ou consumidores deve avaliar repercussão negativa de tentativa de controle (jurídico) que entre em conflito com sua auto-imagem perante público
Mobilização nas redes sociais e grandes sites coletivos como Wikipedia levou congressistas norte-americanos e repensar legislação para coibir uso de material com proteção autoral na internet
sites com conteúdos ou links para material sem autorização poderiam ser removidos
http://www.nytimes.com/2009/06/22/technology/internet/22link.html
http://www.ethanzuckerman.com/blog/2007/07/16/the-connection-between-cute-cats-and-web-censorship
http://www1.folha.uol.com.br/multimidia/podcasts/1038108-ronaldo-lemos-sopa-e-ferramenta-de-protecionismo-dos-eua.shtml
http://arenaultquasemematou.blogspot.com
http://euodeioapeugeot.zip.net
http://www.meucarrofalha.com.br
http://www.reclameaqui.com.br
http://www.nuncamais.net
HABERMAS, Jurgen. Teoria de la Accion Comunicativa. Madrid: Taurus, 1987. Vol. 2, p. 454
- Esfera Privada (Mercado):
Trabalhador (troca força de trabalho por renda)
Consumidor (troca dinheiro por bens e serviços)
- Esfera Pública (Administração):
Cliente (impostos para organização pública)
Cidadão (oferece lealdade [voto] por decisões)
"Especialista sem espírito": calculista, interessado em ganhos e projeção, sem sentido transcendental
"Gozador sem coração": compensação de frustrações e pressões da racionalização por experiências de rendenção mundana
coisificação dos valores sociais
Consequências da racionalização extrema da vida:
diminuem custo do exercício do poder com sua capilaridade, registros, inquéritos e limites "auto"-impostos
FOUCAULT, Michel. "O panoptismo". Vigiar e punir: nascimento da prisão. Petrópolis: Vozes, 1987.
afirmação social do livre arbítrio e salvação com índice em prosperidade terrena (não "conformação cristã" ante adversidade, mas "comprovação" da fortuna dos escolhidos)
Conexão entre ética protestante puritana e ethos (comportamento) do capitalismo:
WEBER, Max. A ética protestante e o espírito do capitalismo. São Paulo: Pioneira, 1997.
Leituras recomendadas para próxima aula (01/09/2016):
ZUCKERMAN, Ethan. "The connection between cute cats and web censorship". My heart's in Accra, 16/07/2007.
COHEN, Noam. "As Blogs Are Censored, It’s Kittens to the Rescue". New York Times, 21/07/2009.
Modelos de controle pela visibilidade e vigilância
Peste: quarentena (proibição temporária do enfermo) - sociedade disciplinar
Lepra: exílio (exclusão permanente do condenado) - sociedade pura
Panóptico de Bentham inverte modelo da masmorra (trancafiado): armadilha da visibilidade vigilante automatizante que sujeita a todos pela disciplina.
Não mais o suplício do desviante, mas a observação da norma.
Modelo compartilhado por hospitais, escolas, fábricas, exércitos: prisões de contenção (depósito e disciplina)
jurisdicização das relações entre indivíduos e entidades
colonização do mundo da vida por imperativos sistêmicos do Mercado (dinheiro) e Administração (poder)
virtude, racionalismo, corporativismo
concorrência e subordinação (igualdade entre cavalheiros)
controle do tempo, recursos, gastos e maximização do lucro
credibilidade, honestidade e atenção à demanda do público
https://www.tripadvisor.com.br/ShowUserReviews-g303504-d2013967-r204285758-Pousada_Grand_Village-Petropolis_State_of_Rio_de_Janeiro.html
http://economia.uol.com.br/noticias/redacao/2014/06/10/empresa-ameaca-processar-consumidora-por-comentario-negativo-na-internet.htm
Full transcript