Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

ASPECTOS FISIOLÓGICOS, METABÓLICOS E RECOMENDAÇÕES NUTRICION

No description

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of ASPECTOS FISIOLÓGICOS, METABÓLICOS E RECOMENDAÇÕES NUTRICION

ASPECTOS FISIOLÓGICOS, METABÓLICOS E RECOMENDAÇÕES NUTRICIONAIS DA MULHER ADULTA PRATICANTE DE EXERCÍCIO FÍSICO
Graziella Almeida de Morais
Vanessa Domingos Lola
Orientadora Profª Ms. Sueli Longo
INTRODUÇÃO
MAIOR
ADESÃO AO EXERCÍCIO FÍSICO
Consientização sobre os riscos do sedentarismo
Saúde e
qualidade de vida
Estética
Competição
População feminina:
características singulares
perfil hormonal
respostas e adaptações ao exercício
Objetivo
Reunir as principais características da fisiologia feminina que possam produzir impacto sobre desempenho físico, necessidades nutricionais e saúde da mulher.
Metodologia
Levantamento de dados encontrados na literatura já existente em livros, artigos e revistas de produção científica nas áreas de ciência do exercício e do esporte.
Aspectos da fisiologia da
mulher
e adaptações ao exercício

Altura
10 a 15cm menores;

Peso
10 a 20kg mais leves;

11% mais gordura corporal
Esqueleto
25% mais leve;

comprimento do tronco:
38% do comprimento corpo > MULHER
36% do comprimento corpo > HOMEM

ombros: mais estreitos
3cm excedentes ao quadril > MULHER
15cm excedentes ao quadril > HOMEM

largura do quadril
54% do comprimento do tronco > MULHER
50% do comprimento do tronco > HOMEM
Orientais: 32 a 36%
Americanas: 33%
Hispânicas: 29 a 32%
Negras: 30,6%
Percentual médio de gordura nas diferentes etnias
maior capacidade força e resistência
menor massa muscular
Estrogênio
Testosterona
26% MG
15% MG
Bioenergética e Recomendações
nutricionais

Ingestão adequada de nutrientes
Treinamento físico
Mudanças na composição corporal
Gordura corporal
15 a 25% ideal;
25 a 35% elevados;
>35% muito elevados
TMB
ESPORTISTA
5% maior
maior percentual de massa muscular
MULHERES
6 a 10% menor
maior quantitade de tecido adiposo
menor quantidade de massa muscular
menor taxa de hormônios masculinos (anabolismo)
GASTO ENERGÉTICO
Tempo de exercício
Frequência de treinamento
Intensidade
Cálculo das necessidades nutricionais
Dietary Reference Intakes (2002)
Estimated Energy Requeriment
Total Energy Expended
NÍVEL DE
ATIVIDADE FÍSICA
1,11 leve
1,25 moderada
1,45 intensa
*reavaliação constante
Produção de ATP e utilização dos substratos energéticos
Exercícios de
1 a 4h a 70% da capacidade máxima de oxigênio
demais gastos:
ácidos graxos livres
50 a 60%
dos
carboidratos
Utilização de gordura do tecido adiposo
atividades leves a moderadas
manutenção prolongada do exercício
Treinamento regular
adaptações no organismo
mulheres
foram capazes de oxidar mais
gordura
que os homens

aumento de
carboidratos
pré-treinamento promoveu maior oxidação de gordura nos
homens
Estudo
Recomendações Nutricionais
60 a 70% Carboidratos
15 a 30% Lipídeos
Proteínas:
1,2 a 1,8g/kg > treinamento intenso
1,2 a 1,6g/kg > treinamento de resistência
1,6 a 1,7g/kg > treinamento de força
a ingestão proteica acima de 1,8g/kg não proporciona nenhuma vantagem adicional
sobrecarga renal e hepática
efeito deletério sobre a massa óssea
Micronutrientes
DRIs 2005
Preocupação
cálcio e ferro
Estudo
Realizado com 38 jogadoras de volei
somente 10,5% apresentaram ingestão adequada de cálcio
pequena parcela apresentou ingestão adequada de ferro, sendo que 5% apresentou anemia ferropriva
Tríade da mulher atleta:
uma questão particular

Capacidade Ventilatória
125L/min (M)
150 - 250L/min (H)
Taxa de hemoglobina
10 a 14% menor
Mitocôndrias musculares
1,44 vezes menos
tamanho: 1:1,35 (M/H)
Influências sobre a máxima
potência aeróbica
TRÍADE DA MULHER ATLETA
osteoporose
distúrbios alimentares
amenorréia
redução de 10 a 20%
da intensidade de exercícios
+
aumento da ingestão calórica (>2500cal)
Segundo o ACSM, a
tríade
pode acometer não somente as atletas de elite, mas também
mulheres jovens e adultas fisicamente ativas
que não estejam competindo em nenhum esporte específico.
Quadro instalado
Considerações finais
Mulher e exercício físico: características singulares (respostas e adaptações fisiológicas, metabólicas e nutricionais)

Estrogênio: maior depósito de gordura corporal; influência sobre a capacidade aeróbica e força muscular; consequências sobre a necessidade energética e utilização de substratos energéticos; confere maior preocupação quanto às necessidades de micronutrientes (cálcio e ferro);

Contudo, há necessidade de mais estudos a fim de elucidar mais profundamente os apectos relacionados à fisiologia feminina, sobretudo quanto ao aspecto nutricional.
"O futuro pertence àqueles que acreditam na beleza de seus sonhos."
(Elleanor Roosevelt)
Obrigada!
Full transcript