Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Virginia Henderson - fourteen basic human needs

No description
by

Maria Varanda

on 22 January 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Virginia Henderson - fourteen basic human needs

A natureza
do conhecimento
em Enfermagem Metaparadigmas
Virginia Henderson vs. Ordem dos Enfermeiros Teoria de Virgínia Henderson Teoria de Virgínia Henderson Conclusão Pessoa:
Todo com várias dimensões ligadas com o físico, social, psicológico e espiritual
Necessidade de assistência para obter saúde e independência.
Ambiente:
Conjunto das condições externas que influenciam o equilíbrio e bom funcionamento do indivíduo.
Cuidados:
Cuidados de Enfermagem têm como finalidade restabelecer e/ou conservar a independência da pessoa.
Saúde:
Independência;
Saúde é um “estado dinâmico de completo bem-estar físico, mental, espiritual e social e não somente ausência de doença ou enfermidade.” (OMS). 14 Necessidades Humanas Fundamentais 14 Necessidades Humanas Fundamentais Objectivos

Conceitos referidos por Virginia Henderson são ainda hoje bastante relevantes para a prática de Enfermagem.

Virginia Henderson Modelo Conceptual de Virgínia Henderson Unidade Curricular de História e Epistemologia de Enfermagem
Professora Regente: Isabel Ferraz
Professora Coordenadora: Cristina Baixinho Janeiro de 2013
Ana Sofia Jardim; Carla de Noronha;
Daniela Gomes; Débora Mendes; Maria Varanda
Turma H
CLE 2012/2016 Pessoa:
Ser social com comportamentos intencionais e baseados em valores, crenças e desejos que adoptou e em que acredita;
Influenciado pelo ambiente e cultura;
Ambiente:
Elementos humanos, físicos, políticos, económicos, culturais e organizacionais;
Influencia o indivíduo, existindo uma relação constante entre este e o que o rodeia.
Cuidados:
devem ter em conta os valores, desejos e crenças individuais.
Saúde:
Estado de controlo do sofrimento, de bem-estar físico, emocional e espiritual;
Não é totalmente antónimo de doença. Paradigma da Integração orientação para a pessoa;
cuidados orientados de forma a “agir com” a pessoa;
saúde e doença são entidades/conceitos interligados sempre presentes ao longo da vida de um indivíduo. Escola de Pensamento das Necessidades Pessoa - ser total em permanente mudança desde o nascimento até à morte;
Pessoa desenvolve-se no sentido de satisfazer as suas necessidades de forma autónoma. Respirar normalmente. Comer e beber adequadamente. Eliminar os resíduos corporais. Movimentar-se e manter posturas correctas. Dormir e descansar. Vestir-se e despir-se, seleccionando vestuário adequado Manter a temperatura corporal dentro da variação normal, adaptando a roupa e modificando o ambiente. Manter o corpo limpo e proteger a pele. Evitar os perigos ambientais e evitar ferir outros. Comunicar-se com os outros expressando emoções, necessidades, medos, opiniões e a sua sexualidade. Agir de acordo com a própria fé. Trabalhar de forma a ter uma sensação de realização. Participar em várias formas de recreação = Divertir-se. Aprender, descobrir ou satisfazer a curiosidade que leva ao desenvolvimento e à saúde normais e usar os serviços de saúde disponíveis. Pressupostos Crenças e valores Questão para Debate... Bibliografia Conceitos relevantes de Enfermagem segundo a Teoria de Virgínia Henderson El Ricón del Vago. Virginia Henderson, pág. 1-5. 10/01/2013. Disponível em: http://html.rincondelvago.com/virginia-henderson.htmlFerreira, O. (2005). Enfermagem – Do cuidar instintivo à autonomia. Sinais Vitais. 61, 63-64.)
Henderson, V.A. (1991). The Nature of Nursing. Reflections after 25 years (pp. 22-23). New York: National League for Nursing Press.
Henderson, Virgínia (1994) – La natureza da la enfermaria: reflexões 25 anos después. Madrid: Interamericana.
Henderson, V. (2007). Princípios básicos dos cuidados de Enfermagem do CIE. Loures: Lusodidacta (London: International Council of Nurses)
Henderson, V. (1966). The Nature of Nursing. A Definition and its Implication for Practice, Research and Education. New York: Macmillan Publishing Company.
Instituto Politécnico de Setúbal - Escola Superior de Saúde. (2006) “A Teorização em Enfermagem”. 14/01/2013. Disponível em: http://pt.scribd.com/doc/27794943/TEORIZACAO-1%C2%BA-ano
Instituto Português de Oncologia de Lisboa. Virginia Henderson. 11/01/2013. Disponível em: http://www.ipolisboa.min-saude.pt/Default.aspx?Tag=CONTENT&ContentId=1225
Marriner, A., Alligot, M. R. (2004) Teóricas da Enfermagem e a sua obra: modelos e teorias da Enfermagem. 5ª Edição. Loures: Lusociência
Ordem dos Enfermeiros (2001). Divulgar: Padrões de Qualidade dos Cuidados de Enfermagem-Enquadramento Conceptual, Enunciados Descritivo. Lisboa: Ordem dos Enfermeiros.
Pearson, A., Vaughan, B. (1986). Modelos para o exercício de Enfermagem. (M. J. Simeão, Trad.). Lisboa: ACEPS (London: William Heinemann Medical Books)
, Basto, M. L. (2009) Necessidade e Necessidades - Revisitando o seu uso em enfermagem.
Triana, L. S., Ceballos, M. O., Laza, O. U. (2002) Los paradigmas como base del pensamiento actual en la profesión de enfermeira. 14/01/2013. Disponível em: http://bvs.sld.cu/revistas/ems/vol16_4_02/ems07402.htm#cargo
UNIME (2012). Slideshare. Virginia Henderson. 12/01/2013. Disponível em: http://www.slideshare.net/Amamosaenfermagem01/vieginia-henderson
Wikipedia. Modelos y teorías de la Enfermería. 09/01/2013. Disponível em: http://es.wikipedia.org/wiki/Modelos_y_teor%C3%ADas_de_la_Enfermer%C3%ADa
Wikipedia. Metaparadigma de Enfermagem. 14/01/2013. Disponível em:
http://es.wikipedia.org/wiki/Metaparadigma_de_Enfermer%C3%ADa - O doente é indissociável da sua família e requer ajuda para se tornar independente;
- Uma pessoa consegue controlar o seu ambiente a menos que esteja doente;
- Saúde é uma qualidade de vida essencial;
- Enfermeira funciona independentemente do médico . Enfermeira <--> Doente Enfermeira <--> Médico substituta
auxiliar
parceira Respeitar o plano
terapêutico prescrito
pelo médico;
Independente. dependência independência Teoria da Tarte de Maçã Enfermeira: membro integrante (e fundamental) da equipa de saúde; Trabalha em interdependência com outros profissionais de saúde; Paciente e família fazem parte da equipa de cuidados, assim como o clero. Teoria da tarte de maçã Papel da enfermeira (a vermelho) no dia após uma cirurgia Papel da enfermeira (a vermelho) um ano após a cirurgia. Enfermagem: ciência, profissão, disciplina e corrente filosófica. «Enfermagem é algo que se faz com a cabeça, o coração e as mãos.» Virginia Henderson Ordem dos Enfermeiros (2001). Divulgar: Padrões de Qualidade dos Cuidados de Enfermagem-Enquadramento Conceptual, Enunciados Descritivo. Lisboa: Ordem dos Enfermeiros. Henderson, V.A. (1991). The Nature of Nursing. Reflections after 25 years (pp. 22-23). New York: National League for Nursing Press. Ferreira, O. (2005). Enfermagem – Do cuidar instintivo à autonomia. Sinais Vitais. Instituto Politécnico de Setúbal - Escola Superior de Saúde. (2006) “A Teorização em Enfermagem”. 14/01/2013. Henderson, V.A. (1991). The Nature of Nursing. Reflections after 25 years (pp. 22-23). New York: National League for Nursing Press.) Henderson, V.A. (1991). The Nature of Nursing. Reflections after 25 years (pp. 22-23). New York: National League for Nursing Press Marriner, A., Alligot, M. R. (2004) Teóricas da Enfermagem e a sua obra: modelos e teorias da Enfermagem (pp. 115-118). 5ª Edição. Loures: Lusociência Henderson, V.A. (1991). The Nature of Nursing. Reflections after 25 years (pp. 22-23). New York: National League for Nursing Press.
Marriner, A., Alligot, M. R. (2004) Teóricas da Enfermagem e a sua obra: modelos e teorias da Enfermagem. 5ª Edição. Loures: Lusociência
Marriner, A., Alligot, M. R. (2004) Teóricas da Enfermagem e a sua obra: modelos e teorias da Enfermagem. 5ª Edição. Loures: Lusociência.
Full transcript