Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Untitled Prezi

No description
by

Karoline Quaresma

on 31 May 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Untitled Prezi

do sistema respiratório Formação Superiores Traquéia Vias respiratórias -O principal evento é a divisão do estomódeo pelo palato em componentes respiratório (nasal) e gastrintestinal (oral).

-Primórdio para as vias respiratórias superiores: Saco nasal, estomódeo e intestino anterior. Inferiores - Os órgãos respiratórios inferiores começam a se formar durante a 4ª semana de desenvolvimento.

- Primórdio Respiratório (28º dia):

Fenda laringotraqueal - Primórdio da árvore traqueobrônquica ( no 4º par das bolsas faríngeas). -Endoderma do sulco laringotraqueal origina: epitélio, glândulas da laringe, da tranqueia, dos brônquios e o epitélio pulmonar.

-Mesoderma esplâncnico origina: cartilgens e musculatura lisa dessas estruturas -No final da 4ª semana, a fenda já se evaginou, formando o divertículo laringotraqueal.

- Há um alongamento do divertículo, que é envolvido pelo mesênquima esplancnico, e havendo a dilatação na extremidade distal, forma-se o broto traqueal.

- O divertículo respiratório se separa da faringe primitiva, mas se comunica através do canal laríngeo primitivo. -No divertículo laringotraqueal, surgem as pregas treaqueesofágicas.

-As pregas fusionam-se, formando-o septo traqueoesofágico. Septo
traqueoesofágico. Primórdio da Laringe, da traqueia, dos brônquios e dos pulmões. Primórdio da orofaringe e do esôfago. Parte Dorsal Tubo Laringotraqueal Laringe Revestimento epitelial Cartilagens Epiglote Ventrículos laríngeos Músculos Laríngeos - Origem endoderma;
- Proliferação rápida;
- Oclusão temporária da luz da laringe;
- Endoderma que reveste o sulco laringotraqueal Epitélio Glândulas - Origem do mesênquima ;
- Extremidade do tubo laringotraqueal;
- Formação das saliências aritenóides;
- Glote. - Porção caudal da eminicência hipofaríngea;
-Produzida por proliferação do mesênquima;
- terceiro e quarto arcos faríngeos. - Formam durante esse processo de recanalização;
- Delimitados por pregas da camada mucosa ; Pregais vocais Pregas vestibulares -Desenvolvem de mioblastos;
- Quarto e sexto par de arcos faríngeos;
- Inervados pelos ramos do nervo vago;
- Crescimento da laringe e epiglote rápido durante os 3 primeiros anos. Epitélio e as glândulas da traquéia Cartilagem, tecido conjuntivo e músculos Mesênquima esplânico Endoderma Brônquios e Pulmões - Crescimento do diverículo laringotraqueal;
- 2 brotamentos brônquicos;
- Canais pericardioperitonais;
- Primórdio dos brônquios principais - Brônquios secundários;
- Direito 3, esquerdo 2;
- Envoltos por mesênquima; Os músculos lisos, cartilagem, vasos e tecido conjuntivo dos pulmões. Maturação dos pulmões Período Pseudoglandular (6° a 16°semana) Período Canalicular (16° a 26° semana)
Período do Saco Terminal (26ª semana ao Nascimento) Período alveolar (32° semana aos 8 anos) Período Pseudoglandular (8 semanas) Período Canalicular (16 semanas) - Desenvolvem-se mais sacos terminais e suas células epiteliais se tornam muito delgadas ; Os capilares começam a fazer protuberâncias Barreira hematoaérea Surfactante Desenvolvimento de uma vascularização pulmonar Bronquíolo respiratório termina em um conjunto de sacos alveolares terminais de paredes delgadas, separadas por tecido conjuntivo frouxo. Mudanças adaptativas dos pulmões Produção de quantidade adequada de surfactante nos alvéolos órgãos secretores
para órgãos de troca gasosas Estabelecimento das circulações pulmonar e sistêmica em paralelo - Alvéolos maduros só se formam após o nascimento;

- Alvéolos primitivos aparecem como pequenas protuberâncias nas paredes dos bronquíolos respiratórios e dos sacos terminais (futuros ductos alveolares);

- Após o nascimento,os alvéolos primitivos se dilatam ;

- O maior crescimento dos pulmões em tamanho resulta de um aumento no número de bronquíolos respiratórios e de alvéolos primitivos;

- Recém nascido possui em media 150 milhões de alvéolos ;

- 300 milhões de alvéolos, número típico do adulto.
Full transcript