Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Apresentação sobre Mercado de Livros no Brasil

Dados e datas relevantes
by

Gerson Ramos

on 8 November 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Apresentação sobre Mercado de Livros no Brasil

Booknet, 1ª Livraria online brasileira é lançada com base no RJ.
Rede de Livrarias Nobel intensifica projeto de franquias saltando das 4 pilotos até então, para mais de 10 lojas franqueadas.
Lançamento do site da Livraria Cultura.
1995
Grupo holandês Elsevier, gigante mundial de CTP, chega ao Brasil comprando a Editora Campus, especializada em Informática e Negócios.
Inauguração das primeiras megastores brasileiras de livros. A Saraiva inaugurou no mesmo ano duas lojas com mais de mil m2 cada uma. A primeira no Shopping Eldorado; a outra no final do ano, no Shopping Ibirapuera.
1996
Editora Record inicia processo de aquisições comprando as editoras Bertrand, Difel e Civilização Brasileira, que pertenciam à Altair Brasil.
Inaugurado o Ática Shopping Cultural, maior livraria do Brasil com 4.600 m2 de superfície de loja, projeto da família Fernandes Dias, ancorado nos investimentos das suas Editoras Ática e Scipione, que ocupavam então as posições de primeira e quarta maiores editoras do país
1997
Editora Saraiva, especializada em Jurídicos e Didáticos, compra a editora Atual, aumentando expressivamente sua participação no mercado educacional.
Um ano após sua inauguração e com sérios problemas de gestão, o Ática Shopping é vendido ao grupo francês PPR, dono da rede Fnac, para iniciar expansão na América Latina.
Geraldo Pereira e seus filhos Marcus e Tomáz, herdeiros de José Olympio, fundam a editora Sextante, visando a uma abordagem mais comercial para seus livros.
Livraria Saraiva lança sua livraria online.
1998
Grupo francês Vivendi, então dono do selo Hachette e maior concorrente do grupo PPR, em sociedade com Editora Abril, compra editoras Ática e Scipione tornando-se primeiro grupo com capital internacional no mercado didático brasileiro.
Editora Rocco, que já era uma editora entre as 20 maiores, compra os direitos de tradução de Harry Potter e ingressa no clube das 5 maiores do Brasil.
Com forte investimento externo, Submarino é lançado com muita divulgação, adquirindo a Booknet com todo seu ativo e transferindo instalações para São Paulo.
1999
Ainda em plena expansão da bolha da internet, muitos projetos ligados ao mundo dos livros são lançados, entre esses a rede Nobel junta investidores e lança 4 projetos
Canal Compras (site B2C)
TodoConteúdo (serviços p/ e-commerce)
I-Editora( 1º projeto comercial p/e-books)
Superpedido ( portal B2B p/ livros, CDs,DVDs e games).
Editora Saraiva compra editora Renascer.
Inauguração da 1ª filial da Livraria Cultura, no Shopping Villa-Lobos, iniciando processo de expansão da rede.
Grupo Pearson chega ao Brasil para desenvolver linha CTP e compra editora Makron, maior concorrente da editora Campus na área de Informática e Negócios.
Obs. : Editora Makron já era herdeira da 1ª tentativa frustrada da editora americana McGraw-Hill no Brasil.
2000
Editora Record compra editora José Olympio, que até então estava sob gestão da Xerox; apesar de a editora estar em franca decadência, seu catálogo ainda possuía obras de grande expressão.
É enviada a primeira newsletter do PublishNews, serviço de clipping eletrônico sobre mercado brasileiro, que viria a se tornar a maior referência do mundo editorial brasileiro.
Editora Santillana, pertencente ao Grupo Prisa, um dos maiores conglomerados de mídia do mundo, compra a editora Moderna, fundada e dirigida pelo autor Ricardo Feltre em 1968 e uma das 3 maiores editoras didáticas do Brasil.
Editora Fundamento: Mauro Halfeld, jornalista e analista econômico lança sua editora em Curitiba, que virá a lançar dezenas de best-sellers no segmento infantojuvenil, com obras licenciadas dos grandes estúdios de TV, e livros de História para todos os públicos.
2001
Com o objetivo de inserir o Brasil na rota dos grandes eventos literários, Liz Calder, agente literária britânica cria a FLIP, Festa Literária de Paraty, que se tornará a maior referência para Literatura no Brasil.
Grupo Ediouro dá início ao processo de aquisições para enfrentar concorrentes nacionais e internacionais que chegam ao país comprando a editora Agir, detentora dos direitos do eterno long-seller O Pequeno Príncipe.
Campus/Elsevier compra editora Negócios, que possui diversos autores nacionais no segmento para ampliar sua participação na área.
Descontentes com sua representatividade nas duas principais entidades de classe (CBL e SNEL), pequenos editores se juntam e fundam a LIBRE (Liga Brasileira de Editores) para melhor enfrentar as novas relações de força surgidas através das consolidações do mercado.
Em uma das primeiras grandes negociações envolvendo um autor brasileiro, Paulo Coelho deixa a editora Objetiva e transfere suas obras para editora Rocco.
Na Bienal de SP deste ano, a editora Rocco lança o novo livro de Paulo Coelho, "11 minutos" em um dos maiores investimentos de mídia feito até então.
2002
Grupo Nobel, em sociedade com o Grupo Alana, lança a Fase Logística, tranferindo sua operação logística para uma nova empresa que venderia esses serviços também para outras editoras
Editora Global, até então especializada em Sociologia e História, marca mudança no perfil editorial ao investir também no mercado paradidático adquirindo direitos de vários autores consagrados de outras editoras, como Gilberto Freyre e Marcos Rey.
Editora Vida, uma das maiores do que se chamava mercado evangélico, marca guinada no segmento ao lançar a tradução do livro " Uma Vida com Propósitos ", que retira as barreiras dos livros cristãos nas livrarias seculares.
Editora Saraiva compra editora Formato, ampliando sua participação nos livros infantis
A centenária editora francesa Larousse chega ao Brasil, montado toda estrutura do zero, sem aquisições.
Editora espanhola Planeta, depois de negociar sem sucesso por quase um ano a compra da Editora Record, instala-se no Brasil, contratando profissionais e autores das editoras brasileiras com grandes negociações que inflacionaram o mercado
Até então com atuação modesta no segmento de autoajuda, editora Sextante compra os direitos de uma obra de ficção de autor desconhecido e lança no Brasil "O Código da Vinci" e é inserida no hall de maiores editoras brasileiras ao continuar aquisições de copyrights nesta linha além de vários bestsellers da sua linha original.
Fundada por Jorge Oakim, estreante no mundo das letras, a editora Intrínseca recebe muita visibilidade com o polêmico livro " Hell " da francesa Lolita Pille.
Grupo Alana adquire a totalidade das ações da Superpedido e inicia processo de transformação da empresa para inseri-la na cadeia produtiva como uma distribuidora diferenciada.
Grupo Positivo compra os direitos de publicação do Dicionário Aurélio que pertenciam à editora Nova Fronteira desde 1985.
Brasilivros, distribuidora lider no mercado desde os anos 70 , depois de 2 anos enfrentando sérias dificuldades financeiras, tem sua falência solicitada por seus credores.
2003
Rede de Livrarias Siciliano, já enfrentando diversas dificuldades financeiras, lança seu projeto de franquias, inaugurando primeira loja no Rio Grande do Sul.
Grupo Alana compra participação da Nobel na Fase Logística e muda base operacional criando a Biblion Logis, especializada em logística para o mercado editorial.
A editora e distribuidora Tecmedd lança seu selo Novo Conceito no segmento de livros Trade, para diversificar linha editorial até então de CTP, onde enfrenta forte concorrência de grandes grupos.
Editora Record adquire editora Best-Seller que pertencia ao Grupo Nova Cultural, resultado da cisão da Editora Abril entre os irmãos Civita
Presidente Lula sanciona projeto de lei que desonera o livro da tributação de PIS/COFINS, visando à diminuição dos preços de capa, bem como viabilizar a distribuição para todo o país.
Grupo Ediouro compra editora Relume Dumará
Edições SM, outro grupo espanhol, com forte atuação em livros infantis e didáticos, monta sua base no Brasil com forte investimento na linha educacional
Superpedido inicia sua operação como distribuidora de livros com o maior investimento para uma empresa da área, com diversos diferenciais de práticas de gestão e tecnologia
McGraw Hill, gigante americana da área de CTP, abre divisão brasileira para publicar livros na área nesse segmento.
2004

Editora Record estabelece parceria com a canadense Harlequin para lançar livros de bolso para vendas em farmácias e bancas de jornal
Grupo Santillana compra 65% das ações da Editora Objetiva, ingressando também no mercado de livros de literatura no Brasil
Editora Planeta compra os direitos das obras de Paulo Coelho, com valores anunciados de US$ 800 mil.
LCL, distribuidora que assumiua liderança após a quebra da Brasilivros, repentinament é interditada por envolvimento na falência da Brasilivros, deixando grandes débitos com fornecedores e comprometendo toda a cadeia produtiva do livro que dependia de sua capilaridade de atendimento.
Acaiaca, uma distribuidora regional sediada em Minas Geraes, abre escritório e depósitos em SP, tornando-se um distribuidor nacional.
2005
Depois de muitas negociações, finalmente a Bienal do Livro de SP é realizada no Centro de Exposições do Anhembi, espaço apropriado para as dimensões que o evento tinha tomado.
Após a morte do fundador Waldir Martins Fontes em 2000, as Livrarias e Editora Martins Fontes têm sua estrutura e catálogo divididos entre os dois herdeiros, Evandro e Alexandre.
Com a fusão de Submarino e Americanas.com, é fundada a B2W
Grupo Ediouro e Editora Thomas Nelson, maior editora cristã americana, criam joint-venture para trazer para o Brasil os títulos de maior sucesso da editora, que já eram lançados por outras editoras brasileiras.
2006
Logo no início do ano, duas pequenas distribuidoras fecham as portas, especializadas em livros jurídicos, editoras deste segmento são as maiores prejudicadas, com grandes dívidas em aberto.
Com quase 70 anos de existência, Editora Atlas, uma das maiores no segmento jurídico, passa por reformulações na sua equipe executiva, gerando muita especulação sobre sua provável venda.
Grupo Espanhol Anaya, que já havia adquirido controle da Larouse faz swap de ações com a editora brasileira Escala, especialista no mercado de revistas, para ingressar no setor de livro didático e obtém 51% do controle da nova editora criada.
Editora Guanabara, maior editora de medicina do Brasil, funda o Grupo GEN e inicia processo de aquisições comprando as editoras Forense (jurídica) e editora Método (livros de concursos).
Ediouro compra 50% das ações da Editora Nova Fronteira, fundada por Carlos Lacerda. Essa foi a grande concorrente da editora Record até inicio dos anos 90, quando entrou em decadência.
Ediouro compra editora Nova Aguilar, também da família Lacerda, que possui obras de luxo de grandes autores da literatura universal.
Editora Sextante adquire 50% da iniciante editora Intrínseca que vinha se destacando com vários best-sellers.
Em um dos maiores investimentos de publicidade para um único livro, Ediouro lança a versão brasileira do livro " O Segredo " que permaneceu por muito tempo no topo das listas de mais vendidos.
2007
Grupo Abril anuncia que contratou o J.P. Morgan Advisor para avaliar propostas para venda das editoras Ática e Scipione
Grupo GEN compra Editora Santos, especializada na área de Saúde
Numa das negociações mais longas e noticiadas no mercado editorial, o Grupo Saraiva anuncia a aquisição da Siciliano, rede de livrarias e editoras ( Arx, Caramelo e Futura), tornando-se com larga distância, a maior varejista de livros do país.
Grupo Ediouro adquire editora Desiderata.
Editora Intrínseca lança um dos maiores fenômenos editoriais do mundo, a saga Crepúsculo, que lhe renderia, além de milhões de exemplares vendidos, o ingresso definitivo nos leilões internacionais para aquisições de direitos dos grandes blockbusters.
Editora carioca Rocco abre uma editora com base em São Paulo. Com estrutura editorial independente, a editora Prumo é focada no público juvenil.
2008
Pela primeira vez uma editora anuncia a redução de todos os preços de seu catálogo. A editora Mundo Cristão busca assim reposicionar seus títulos, especialmente no mercado secular.
Grupo Ediouro cria seu braço digital, a Editora Singular, visando se posicionar como principal fornecedor de serviços de impressão sob demanda (POD na sigla em inglês) bem como prestar serviços na área de livros digitais e self-publishing
Superpedido, já líder na distribuição de livros Trade, compra a Distribuidora Tecmedd, tornando-se a maior distribuidora de livros de interesse geral e CTP.
A Livraria Cultura recebe aporte de capital do Grupo Neo, um Fundo de Investimento em Participações (FIP) que possui parceria com Grupo Itaú.
Companhia das Letras inicia processo de colaboração com o braço americano da editora Penguin.
A editora Artmed, uma das maiores de CTP no Brasil, funda o Grupo A e adquire a divisão brasileira da editora americana McGraw Hill, que como consequência da crise de 2008 decide fechar as operações na AL
Grupo português Leya, após desistir de comprar a editora Nova Fronteira, lança seu braço editorial no Brasil expandido sua atuação já presente em Moçambique e Angola
É lançada a primeira livraria online dedicada exclusivamente a livros digitais. A Gato Sabido é fundada no RJ por Duda Ernnany e Ricardo Schermann, estreantes no mercado editorial.
Após tentativa frustrada na venda de vender suas ações da editora Nova Fronteira, Grupo Ediouro adquire a totalidade das ações e incorpora o selo nas suas áreas comercias e operacionais.
2009
Grupo A adquire 100% da Editora Artes Médicas
Grupo americano Thomson Reuters compra editora Revista dos Tribunais, especializada em livros jurídicos.
Editora Record compra editora Verus, com foco em autoajuda.
Realizado 1º Congresso do Livro Digital, em parceria da CBL com a Frankfurt Buchmesse, que se torna palco das principais discussões sobre novas tecnologias no mundo editorial.
Fundada a DLD, Distribuidora de Livros Digitais, joint-venture das editoras Rocco, Objetiva, Sextante e Grupo Record, visando proteção na briga dos direitos digitais diante da prática de preços agressiva dos varejistas online.
Livrarias Vértice, pertencente aos antigos donos da Editora Revista dos Tribunais, compra a distribuidora Empório dos Livros.
A Livraria Vértice (ex-donos da Revista dos Tribunais) compra Distribuidora Empório dos Livros.
Como uma divisão da Gato Sabido é criada a Xeriph, plataforma de distribuição digital para editoras que não querem ou não podem investir por conta própria no nascente mercado digital brasileiro.
Submarino assina com a Gato Sabido para ser sua loja de livros digitais, criando conflitos com editoras que já eram vendidas pela livraria especializada.
Editora Escala readquire 100% das ações do parceiro internacional Anaya e assume gestão da empresa.
Grupo GEN compra Editora Forense Universitária.
Editora Globo lança livro "Ágape " do Padre Marcelo, que se tornará um dos títulos mais vendidos da história do livro no Brasil ao atingir a marca de 8 milhões de exemplares vendidos 2 anos após seu lançamento.
Editora Texto, razão social da Editora Leya, inicia sua produção de livros didáticos.
Editora Leya compra editora carioca, Casa da Palava.
Saraiva lança sua plataforma de venda de livros digitais com seu aplicativo Saraiva Digital Reader.
2010
Grupo A abre escritório em Portugal, sendo primeira editora brasileira de CTP a fazer o caminho inverso do mercado global, da AL para Europa
Visando ao consumo de conteúdo digital para o mercado universitário, as editoras Saraiva, Grupo GEN, Grupo A e Atlas, fundam a Minha Biblioteca, projeto que explora a comercialização das obras dessas editoras, nos diferentes formatos de vendas digitais para livros de ensino superior.
Singular, do grupo Ediouro, assina parceria com a americana Ingram, maior distribuidora de livros do mundo, para impressão de conteúdo digital via sistemas POD no território brasileiro.
Valendo-se da experiência de seus acionistas, que vieram de empresas como Disal (distribuidora especialziada em livros de ELT), Prol (uma das maiores gráficas brasileiras) e Digital Pages (especializada em conteudo digital) uma nova empresa chamada i-Supply é fundada, para oferecer serviços de logistica e atendimento para empresas de e-commerce tanto apra B2C como para B2B,
Penguin adquire 45% das ações da Companhia das Letras, tornando-se a primeira editora das chamadas Big Six do mundo a estebelecer operações no mercado de livro Trade brasileiro.
Submarino descontinua contrato com Gato Sabido e assina com a divisão brasileira do grupo americano The Copia para operação de sua loja digital.
Amazon contrata executivo da Livraria Cultura Digital para preparar chegada ao mercado brasileiro
Grupo GEN compra editora Roca, especializada em Medicina e Saúde, e A.C. Farmaceutica, especializada em periódicos.
Grupo português Babel monta editora no Brasil, visando divulgação de autores da língua portuguesa.
Em mais uma negociação milionária, Paulo Coelho muda de novo de casa, levando seus livros desta vez para a Editora Sextante.
2011
Fundação Biblioteca Nacional inicia um novo programa de aquisições de obras para livrarias, envolvendo toda a cadeua produtiva do livro. Pequenas livrarias, pela primeira vez, podem vender para bibliotecas de suas cidades
Alterando o conceito original de " store in store " praticado no início dos anos 2000 onde parte da livraria do Conjunto Nacional era explorado por editoras, a Livraria Cultura lança a loja Geek, criando um conceito de livraria.
Empório dos Livros/Vértice compra livraria online Cia dos Livros e inicia projeto para se tornar operador logístico e assumir liderança nas vendas ao governo e distribuição de livros.
A Biblioteca Virtual Universitária ganha a adesão das editoras Rideel e Martins Fontes, além da Companhia das Letras, que, após a aquisição parcial da Penguin, passa a seguir orientações também do grupo Pearson, do qual a Penguin faz parte no mundo.
Em um leilão do qual participaram Companhia das Letras e Editora Record a editora Intrínseca ganha os direitos de publicação do fenômeno editorial " Fifty Shades of Grey " por US$ 450 mil.
Lançado na Bienal de SP pela Intrínseca, o " livro Cinquenta Tons de Cinza ", chega com 250 mil cópias vendidas.
O grupo Bertelsmann, um dos maiores conglomerados de mídia do mundo, abre um escritório em São Paulo para orientar investimentos das empresas do grupo no Brasil. Entre suas empresas, destaca-se a Ramdom House uma das Big Six mundiais.
Editora Novo Conceito compra participação na distribuidora digital DLD.
O mercado brasileiro é chacoalhado com informações publicadas na imprensa de que a Amazon estaria negociando a compra da rede Saraiva, o que não foi nunca confirmado por nenhuma das partes.
Editora Record adquire a editora paulista Paz e Terra, pertencente aos mesmos proprietários da livraria carioca Argumento.
2012 parte 1
Previsão da expansão das lojas digitais brasileiras de Apple e Amazon
Expectativa quanto à abertura ou não do e-commerce de livros impressos pela Amazon com um centro de distribuição no Brasil.
Expectativa quanto à chegada de outras editoras Big Six, que serão Big Five após concretização da fusão aanunciada em 2012 de Random House Penguin.
Possível conclusão das negociações da área de educação do Grupo Abril (Ática e Scipione)
Brasil, como país homenageado da Feira de Frankfurt, deve despertar ainda mais investimentos internacionais no mercado brasileiro.
e 2013 ?
Dados mundiais
Mapa do Tempo Mercado Editorial Brasileiro

A Kobo, empresa canadense com plataforma de distribuição digital e device de leitura próprios, contrata uma executiva da Gato Sabido como Country Manager Brazil
Livraria Cultura anuncia parceria com a Kobo e lançam no início de dezembro a loja digital brasileira com 15 mil títulos em português.
Na madrugada seguinte ao lançamento da loja da Livraria Cultura/Kobo, entram no ar, com diferença de poucos minutos, as lojas digitais do Google e Amazon, nessa ordem. Estabelece-se assim o início da internacionalização do e-book market no Brasil.
A poucos dias do Natal, a Livraria da Vila anuncia parceria com Amazon, para vender em suas lojas o aparelho Kindle.
Presidente Dilma Roussef assina a criação do Vale-Cultura , que deverá beneficiar 12 milhões de trabalhadores brasileiros com R$ 50,00 mensais para comrpas de produtos ou servições culturais.
2012 parte 2
Agradecimentos
Este Mapa do Tempo do mercado editorial brasileiro, será sempre mantido atualizado.

Desde já agradeço as colaborações de:
Carlo Carrenho
Whaner Endo
Carla Mello Moreira
com suas sugestões e revisões aqui lançadas.

Se você tiver sugestões, encaminhe por favor para:
gerson@vivodelivro.com.br
Full transcript