Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Pronto Socorro

No description
by

Karolyne Alves

on 24 November 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Pronto Socorro

Pronto Socorro
A real função do Pronto Socorro de um hospital, como o próprio nome diz, é atender pacientes que estejam em estado de Urgência ou Emergência. São pessoas que correm risco eminente de vida, como acidentados, suspeita de infartos, derrames, apendicite, pneumonia, fraturas, entre outras complicações. Essa informação é o caminho correto para o bom atendimento, uma vez que a cada 10 pessoas que procuram o serviço, em média, seis não são casos de urgência.
Entrevista
Nossa entrevista foi feita com um enfermeiro do pronto-socorro de 53 anos de um hospital público de Brasília.
Qual seu tempo de atuação como enfermeiro do Pronto-socorro?
– Aqui no Pronto-socorro tem 10 anos já.
A comunicação varia. Varia com o nível social do paciente, o tipo de linguagem que ele entende, com o nível de consciência, varia do procedimento que você vai tratar com ele, da assistência que você vai prestar a esse paciente. Você não comunica todas as coisas com todo mundo da mesma forma.
Por ser um hospital público, todas as demandas e necessidades são atendidas?
Sim, exclusivamente na secretária. Se quisesse teria como porque aqui eu faço dupla carga horário. Meu concurso é de 20h e eu faço 40h.
O que você esperava da sua vida profissional quando fazia faculdade se concretizou?
Tem alguma mudança que você espera que aconteça?
Tem sim. Muitas. Tem projetos pra melhorar o espaço físico, mudando a rotina, aumentando a equipe, tendo treinamentos, mudando, assim a qualidade de assistência, o potencial de assistência e de mão-de-obra. E mudança em produtos novos na área de tratamento de feridas e nisso já vem treinamento também. Aparelhagem nova... Mudança aqui é fantástica e muda todos os dias. Uma mudança que eu espero ver é médico suficiente para atender a demanda. Isso seria uma mudança extraordinária. O sonho de todo mundo aqui! Mas mudança aqui é constante, apesar de não aparecer na mídia.
Por que você escolheu o Pronto-socorro para trabalhar?
Não escolhi. Prestei concurso e me escalaram aqui.
É aleatório?
É! Você vai pra onde te mandam
Quais as maiores dificuldades que você encontra? E quais as vantagens desse setor?
Não encontro dificuldade! As vantagens desse setor é, principalmente, uma equipe muito bem entrosada e sempre a equipe resolve os problemas. É em equipe que a gente trabalha. Essa é uma das vantagens. E outra vantagem é que o nosso chefe é excelente, um cara bacana, sabe? É um cara comunicativo. Entendeu? Muito educado. E uma outra vantagem é você estar colaborando com a instituição. Porque na medida que você escolhe setor demais, você se torna uma pessoa inadequada até para a instituição. Porque a instituição conta com você!
Quais são as desvantagens?
Olha, desvantagens pra uns pode ser vantagens pra outros. Eu amo trabalhar no Pronto-socorro. Alguém acha que desvantagem é trabalhar com emergência, com paciente da “Ralé”. Por exemplo, você tem muito alcoolismo em fase de delírio-tremice. Eles evacuam e o cheiro é ruim. Isso é uma desvantagem. E não obedece. Você tem que lidar com paciente com alteração de comportamento. Essa é uma das desvantagens. Outra desvantagem é porque você não tem suporte que você precisava ter. Exemplo: Suporte médico. Outra desvantagem é em termo de infraestrutura. Nós estamos precariamente. Porque nosso contingente é no mínimo o dobro do a gente pode comportar.
Qual a teoria que esse hospital se baseia?
Depende do que se trata! É um ambiente multiprofissional. E cada profissional usa as teorias que estudou na faculdade. Por exemplo: Se você vai ver contingente, você vai ver teoria de absenteísmo, teoria de Fayol. Essas coisas!
E qual é a teoria que você se identifica?
Olha, o profissional não pode gostar de uma teoria ou de outra, porque o que te habilita a trabalhar e a exercer a profissão não é você saber teoria é você ter o conhecimento-científico. Então, não dá pra você ser enfermeiro sem você sabe fisiologia dos sistemas, sem saber farmacologia, sem saber sinais vitais, sem saber o comportamento do organismo como um todo. Por exemplo, na faculdade o que eu mais de identifiquei foi fisiologia, porque eu amo essa área, mas também aprendi química. Profissional de ensino superior tem que ter conhecimento-científico de todas as áreas. Ou tem ou faz bobagem!
Muito! Eu me sinto um herói, porque eu ganho bem, nunca tive dificuldade com concurso público. Passei como técnico e fiquei 7 anos e depois passei como enfermeiro e estou há 10. Isso pra mim é excelente. E satisfação como profissional... Você não atende ninguém por prazer, você atende as pessoas por responsabilidade e pra responder uma expectativa que o Estado gerou em você. Mas me dá muito prazer ver uma pessoa chegar aqui mal e sair bem. Essa é a nossa vitória. Sobretudo, pelo nosso objeto de trabalho ser o paciente.
Como você se sente atuando com enfermeiro? A prática do cuidar te trás algum prazer profissional ou te satisfaz como pessoa?
Como é a comunicação de um enfermeiro do PS com seus pacientes ?
Nós não temos todas as especialidade. No entanto, elas são atendidas. Por exemplo, nós não temos endocrinologista, neurologista, cardiologista à disposição. Porque o sistema de Saúde do SUS tem a responsabilidade de levar o paciente até conseguir o seu fim que é o tratamento que ele busca. E dentro dessa responsabilidade nós atendemos porque pode ter um atendimento primário, secundário e terciário. Nós atendemos secundário e terciário, nem todos, mas os que não atendemos nós encaminhamos para a mesma rede, o Hospital de Base, por exemplo. E nesse encaminhamento o paciente acaba recebendo o que ele precisa.
Você acredita que o seu salário é condizente a sua carga horária e com a responsabilidade que você tem?
Olha, salário é assim... Quanto mais você ganha, mais você quer! Agora, eu não ganho miséria, eu ganho bem, Graças a Deus e sou feliz com o que ganho.
Você trabalha exclusivamente aqui?
Você acredita que o profissional enfermeiro é valorizado no país e no seu local de trabalho?
É valorizado, não em todos os âmbitos. Em Brasília é, mas se você for comparar em estados inferiores, o nível de ganho vai caindo. E se você for comparar com enfermeiro da rede privada ele ganha bem menos . Talvez não ganhe nem a metade.
Eu espera muitas surpresas porque eu não conhecia muitas profissões. Eu não conhecia esse ambiente. Mas não esperava muita coisa porque eu venho de uma origem muito pobre, então eu não tinha uma ambição por salário. Tudo que Deus deu na minha vida veio para acrescentar. Tem pessoas que querem ganhar muito dinheiro e pensam que a vida é só isso. Na enfermagem também, de forma que o paciente perde seu valor. Sua vida não tem que ser movida pelo dinheiro, você deve produzir, ter responsabilidade e amor pelo ser humano. Eu pensava que tudo isso era felicidade: comprar apartamentos, carros... Mas quando você vai avaliar mesmo não é. Porque eu fui tendo isso e vi que não é isso que te preenche.Você deve se convencer que precisa ganhar dinheiro, mas deve deve se convencer que você está tratando de alguém que não pode ser tratado de qualquer jeito. Então você precisa acima de tudo estudar, para que você não saia matando as pessoas por falta de conhecimento. Procurem estudar... Não durmam demais... Vão estudar. Isso é muito importante.
Tem alguma história ou experiência que aconteceu aqui que mereça ser contada?
Eu acho que todas. Tem uma quemarcou, que foi um atendimento que aconteceu aqui e foi pra jornais e etc. Que foi um atendimento feito pela então Chefe do Pronto-Socorro a um gay. Que ele é portador de HIV e acabou espetando ele com agulha que tinha usado e contaminou a moça que era uma excelente profissional. Ela está bem e ele acabou morrendo em decorrência da doença. Tem outra história também que é de uma gestante que foi para o lugar errado. Eu acho que o profissional de saúde tem que saber orientar também, onde a pessoa tem que procurar assistência. E ela chegou no banco do pronto-socorro e ela teria que ter ido para o pronto-socorro da maternidade. E ela sentou no banco e ficou esperando atendimento. Ai a criança nasceu e caiu no piso. A mulher ficou no banco e o muleque pendurado no cordão-umbilical. Essas são duas história que me lembro agora, mas tem muitas histórias que acontecem aqui.
Você pode descrever sua rotina de trabalho?
Posso, mas vocês podem acreditar que um ambiente que não tem muita rotina é o Pronto-socorro. Porque os casos são diferente, muda a situação a cada momento e você tem que estar pronto para atender o que chegar e o que aparecer para você fazer. Mas apresenta uma pequena rotina que é você chegar de manhã como enfermeiro, ver se sua equipe tá OK, se você tem técnico e auxiliar em todas as unidades, e se esse técnicos são suficientes para responder aquele serviço, você tem que olhar se tem médico atendendo, você deve olhar se os pacientes têm prescrição ou não, a sua turma estando OK você vai preparar primeiro para cuidar de emergências. Paciente que está sem leito e está internado sentado ou em pé quando não tem nem onde sentar. Você tem que fazer uma visita nos leitos, que é uma coisa obrigatória, e no pronto-socorro nós passamos visita sim. Ai você vê quem tem curativo, quem tem sondagem de emergência, e você vai fazendo por emergência e por etapas. Ai daqui a pouco você tem que fazer os curativos, depois que a equipes de técnicos já preparou os banhos e depois dos banhos o paciente vai fazer esses curativos. Porque curativo e sondagem na Secretária de Saúde é função do enfermeiro. Técnico de enfermagem não mexe com isso. Então essa é mais ou menos a rotina. E estar atento pra você atender avaliação de autorização de acompanhantes. Você tem que estar preparado para tudo aqui.
Full transcript