Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Neocolonialismo

No description
by

Bruna Miranda

on 13 March 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Neocolonialismo

Neocolonialismo
No século XlX, países europeus e os Estados Unidos estavam passando por um processo de expansão econômica.

O crescimento de campos industriais
e o acúmulo de capitais
fizeram com que as grandes potências econômicas da Europa e da América buscassem:

ampliação de seus mercados;

maiores quantidades de matéria-prima de baixo custo.
essas potências econômicas viram uma boa oportunidade, de aumentar sua margem de lucro, colonizando a
África
e a Ásia.
O objetivo inicial dos países europeus e dos EUA era aumentar seus territórios e sua economia.

Eles usavam como argumento para colonizar os territórios asiáticos e africanos a expansão da ciência e tecnologia.

E eles realmente levaram a tecnologia. Assim expandindo o ideal capitalista

A mentalidade dominante dos dominadores é explicada pelo etnocentrismo.
O etnocentrismo trata-se de uma visão que toma a cultura do outro como algo sem valor, que existiam povos superiores a outros (europeus superiores a asiáticos e africanos).
Baseados nessa ideia, vários capitalistas e populações acreditavam que as ações, dos países europeus e do EUA, eram justas e até boas para humanidade.
Com essa mentalidade, os dominantes desrespeitavam os povos dos lugares escolhidos para serem colonizados, dividiam os terrotórios sem se importar com culturas, diferenças étnicas, unidades linguísticas, entre outras coisas.
as diferenças culturais acabavam gerando conflitos civis;

muitos povos resistiam a dominação, mas eram tratados com extrema violência.
Havia a presença de missões religiosas, que despertavam nos nativos um sentimento de submissão política, econômica, religiosa, cultural e racial.
O prefixo “neo” que significa “novo” é para distinguir essas políticas do “velho colonialismo”, aquele iniciado no século XVI.
Conferência de Berlim, na Alemanha
1885
Foram demarcadas fronteiras para decidir quais “pedaços” da África teria por “direito” cada potência.
Na África mais de 90% do território foi dominado pelas grandes potências, somente a Etiópia não foi conquistada e colonizada.
Na Ásia podemos destacar na Índia que a presença britânica era marcante.

E a Índia era considerada uma das maiores potências coloniais da região.

O Japão conseguiu impedir por muito tempo a dominação de seus territórios.

Até que as tropas estadunidenses conseguiram forçar a abertura econômica japonesa.
Com as reformas no Japão, logo, ele inseriu-se nas disputas imperialistas.

Na China a entrada dos ingleses na China foi marcante por sua crueldade.

Guerra dos Cipaios

Foi um conflito armado ocorrido entre a Grã-Bretanha e a China nos anos de 1839 a 1842 e 1856 a 1860.

Guerra do Ópio


A China era uma grande produtora de seda, de porcelana e do chá, que era o produto que despertava maior interesse nos Britânicos.

Entretanto, os Chineses não tinham interesse algum nos produtos europeus, o que acarretava lucros muito pequenos aos Ingleses.


Apenas um produto despertava grande interesse neles. O ópio.

Ao ver o mal que a substância causava o Governo Chinês proíbe toda a transação da droga e os Ingleses ficam irritadíssimos, e acabam declarando guerra a China em 1839.

Esse conflito vai terminar em 1842 com a assinatura do Tratado de Nanquim.

Em 1856 desencadeia a “Segunda Guerra do Ópio”.

Oficiais Chineses abordaram e revistaram um navio chamado Arrow, que tinha bandeira britânica. Isso desagrada muito a Inglaterra que dessa vez se alia a França e aplicam um ataque militar 1857.

O governante Chinês tentou resistir, más com isso a capital Pequim foi ocupada, o obrigando a aceitar o “Tratado de Tianjin”

A Guerra dos Cipaios ocorreu na Índia. Para controlar os seus interesses, os ingleses obrigaram os jovens indianos a se alistar no exército da Companhia das Índias Orientais

O número de soldados cipaios foi aumentando até atingir 200.000 integrantes e junto com isso o descontentamento perante os baixos salários; o pagamento de impostos feito por eles também cresceu.

O grande contingente de soldados contribuiu para que eles arquitetassem um movimento contra os colonos.

Com a explosão do movimento, vários oficiais ingleses foram perseguidos e assassinados pelos integrantes dos cipaios.

Os cipaios foram controlados militarmente a partir do ano de 1859.

Guerra dos Bôeres:
Grã-Betanha e Bôeres;
aconteceu na África do Sul;
Britânicos queriam criar a União Sul-Africana, mas os bôeres queriam sua independência.
Durou três anos, até 1902
Bôeres se tornaram uma República em 1961.
Full transcript