Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Frei Luis de Sousa

No description
by

ines neves

on 23 November 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Frei Luis de Sousa

Frei Luis de Sousa
Espaço
Espaço Social
Disciplina: Português

Profª. Gabriela Gonçalves

Trabalho realizado:

Filipe Almeida, n.º7
Inês Neves, n.º10
Joana Gonçalves, n.º11
Raquel Santos, nº23
Espaço Físico
Espaço Psicológico
Espaço Social
Onde decorre a ação.
A mudança de ato implica a alteração de cenário.
Os espaços desta peça são em número reduzido.
Surge como tradutor dos sentimentos e pensamentos das personagens;
Através do diálogo, apercebemo-nos destes fatores, mas ele aparece mais nitidamente em situações definidas;
Na obra, o espaço psicológico é constituído fundamentalmente através dos
monólogos
e dos
sonhos.
Indicações que contribuem para a interação das personagens numa classe social.
Espaço Físico
~ Ato Primeiro ~
Palácio de Manuel de
Sousa Coutinho em Almada
Descrição:
Câmara antiga;
Luxuoso, moderno;
Aberto para o exterior através de grandes janelas ragadas que dão para uma paisagem vasta, com vista para o Tejo e para Lisboa.
~ Ato Segundo ~
Palácio de D. João de Portugal
Descrição:
Melancólico, pesado e mais sombrio do que o Palácio de Manuel Sousa Coutinho;
Salão Antigo;
Grandes retratos de família (sala dos retratos);
Retratos destacados: El-Rei D. Sebastião, Camões e D. João de Portugal;
~ Ato Terceiro ~
Parte baixa do Palácio de D. João
-
Capela da Senhora da Piedade
Descrição:
Comunica com a Capela;
Casarão sem decoração;
Cruzes e outros objetos de culto religioso;
Ausência de Luz;

Espaço Psicológico
_
O espaço psicológico da obra é delimitado pelos sonhos e devaneios de Maria, assim como por diversos monólogos.
O monólogo de D. Madalena, que reflecte sobre uns versos d’ Os Lusíadas, dando conta das preocupações constantes em que vive (cena I, acto I).
O monólogo de Telmo, que revela verdadeiramente o seu conflito interior no final da peça (cena IV, acto III).
Costumes e mentalidades que definem uma época;
Existem várias indicações que contribuem para a integração das personagens numa classe social elevada - a nobreza:
Manuel Sousa Coutinho sabe latim;
Maria e Madalena sabem ler;
O luxo abunda no primeiro Palácio de Manuel Sousa Coutinho;
Manuel Sousa Coutinho e D. Joao de Portugal possuem retratos;
Tratamento por "vós" e por "dona";
Tinham empregados e cavaleiros.

O monólogo de Manuel de Sousa Coutinho, quando decide incendiar o seu palácio (cena XI, acto I).
de Almeida Garrett
D. Madalena tem o epiteto “dona”, que só se dava no século XVII às senhoras de aristocracia
“D. Madalena de Vilhena, lembrai-vos de quem sois e de quem vindes, senhora”
Manuel de Sousa Coutinho é cavaleiro de Malta, uma ordem religiosa unicamente para nobres.
D. João de Portugal pertence à família de Vimiosos e Maria, a “dona bela”, tem “sangue dos Vilhenas e dos Sousas”.
Maria afirma, no momento da sua morte em cena, que morre “de vergonha”.
Com efeito, não é a tuberculose que a destrói. A criança indefesa, meiga, justa e inteligente é aniquilada por conceitos sociais que lhe negam um lugar na comunidade, negando-lhe, consequentemente, a própria vida.
O espaço social é também delimitado pela crítica que o autor dirige à opressão social causada pelo domínio filipino.
E também ao preconceito que recai sobre a ilegitimidade (problema que afetou a própria filha de Garrett).
Foi um escritor e dramaturgo romântico, sendo considerado uma das maiores figuras do Romantismo português de sempre;
Ministro e secretário de estado honorário português;
Grande impulsionador do teatro em Portugal;
Propôs a edificação do Teatro Nacional de D. Maria II e a criação do Conservatório de Arte Dramática;
Almeida Garrett
A SUA VIDA
FREI LUÍS DE SOUSA
FIM!
Espaço Indefinido
Há referencias a lugares de Africa onde D.Madalena procura o marido (cena II, ato I);
D. João de Portugal diz que esteve em Jerusalém (Cena XIV, ato II)
Full transcript