Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Desigualdade Social

Projeto de sociologia sobre as desigualdades sociais, e como afetam nosso país.
by

Andrea Nataly

on 1 October 2012

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Desigualdade Social

O QUE É SOCIAL DESIGUALDADE ? Marx Durkheim Weber A vida das pessoas e suas formas de vinculação em classes seriam definidas a partir da posição ocupada pelo indivíduo no sistema de produção, de modo que os interesses, valores e visões de mundo compartilhados pelos indivíduos de uma mesma classe seriam antagônicos aos compartilhados pelos indivíduos de outra classe. As classes sociais -definidas por: Tem renda desigual, segundo o critério de propriedade privada; Nesse sentido, os indivíduos estão vinculados por meio da complementaridade das posições que ocupam na divisão do trabalho.
Eles seriam mais ou menos valorizados de acordo com o prestígio de sua ocupação, que está diretamente relacionado com sua funcionalidade. OS GRUPOS SOCIAIS OBTÊM STATUS, ISTO É, PRESTÍGIO OU HONRARIA, A PARTIR DO CRITÉRIO DE POSIÇÕES FUNCIONAIS SÓCIO-PROFISSIONAIS
VALORIZADAS E INTEGRADAS NA SOCIEDADE. As classes, os grupos de status e os partidos;


Qualificações, habilidades,méritos e interesses de seus membros;


Renda, prestígio e poder A racionalização e a burocratização, conforme expressas na tecnologia e na organização das atividades humanas, são os princípios de estruturação da ordem social. Weber estabelece a noção de grupo de interesses,
que define a ação dos indivíduos como a busca para satisfazer seus interesses. Estratificação e mobilidade social DE ESTRATIFICAÇÃO DE ESCRAVIDÃO CASTA ESTAMENTO CLASSE SISTEMA DE ORGANIZAÇÃO DOS INDIVÍDUOS NA SOCIEDADE EM GRUPOS (ESTRATOS)RELATIVAMENTE HOMOGÊNEOS QUANTO A ESTILO DE VIDA, A INTERESSES OU VALORES COMUNS, SEGUNDO SUAS PARTICIPAÇÕES DESIGUAIS NO PROCESSO DE DISTRIBUIÇÃO DE RECOMPENSAS SOCIALMENTE VALORIZADAS, TAIS COMO RIQUEZA, PODER E PRESTÍGIO. SISTEMA DE ORGANIZAÇÃO DOS INDIVÍDUOS NA SOCIEDADE EM GRUPOS (ESTRATOS)RELATIVAMENTE HOMOGÊNEOS QUANTO A ESTILO DE VIDA, A INTERESSES OU VALORES COMUNS, SEGUNDO SUAS PARTICIPAÇÕES DESIGUAIS NO PROCESSO DE DISTRIBUIÇÃO DE RECOMPENSAS SOCIALMENTE VALORIZADAS, TAIS COMO RIQUEZA, PODER E PRESTÍGIO. { OS SISTEMAS DE CLASSES PREDOMINAM NAS SOCIEDADES OCIDENTAIS MODERNAS. As diferenças de classes decorrem fundamentalmente da posse de riqueza juntamente com a profissão dos indivíduos.
CLASSES são agrupamentos de pessoas que compartilham recursos econômicos em comum, os quais afetam os seus estilos de vida. O CONCEITO DE MOBILIDADE SOCIAL INTERAGE COM O DE ESTRATIFICAÇÃO, UMA VEZ QUE ELA SE REFERE AO DESLOCAMENTO DE INDIVÍDUOS OU GRUPOS DE INDIVÍDUOS
DE UM ESTRATO PARA OUTRO DA HIERARQUIA SOCIAL. MOBILIDADE VERTICAL refere-se ao movimento de subida (ascendente) ou de descida (descendente) dentro da estrutura de estratificação socioeconômica. Aqueles que beneficiados com propriedade, renda, poder ou status são os que apresentam uma mobilidade ascendente,enquanto os outros que perdem tais benefícios, têm uma mobilidade descendente. ANÁLISE A desigualdade seria necessária e importante,
para impulsionar o indivíduo na busca de
melhores condições de vida. +Educação formal; MÉRITO TENDENCIA
FUNCIONALISTA Educação, cor/raça, o gênero e a origem socioeconômica (classe social da família).
+ Experiência no mercado de trabalho, migração, cuidado com a saúde, religião e redes sociais. Determinam a estratificação e a mobilidade dos indivíduos; DIVERSOS FATORES TEORIAS DO CONFLITO,
CAPITAL CULTURAL E
CAPITAL SOCIAL INDIVIDUAIS ESTRUTURAIS Raça/cor
Gênero
Idade
Capital humano Capitais cultural e social
Posições de classe
Dimensões estruturais das ocupações
Transformações econômicas e políticas CRITÉRIOS PODER INFORMACIONAL PODER
POLÍTICO PODERES ECONÔMICO E DE PRESTÍGIO BRASIL, um país desigual Historicamente, o Brasil apresentou uma desigualdade social constante:
Inicialmente, baseada na distribuição diferenciada da riqueza, e depois, na divisão desigual de bens, tanto econômicos quanto sociais. DIFERENÇAS
GENERO -Mulheres estudam mais e ganham até 41% menos que homens;
-São mais de 40% da força de trabalho formal do país, entretanto, ocupam menos de 1/3 dos postos de direção;
-Em cargos de concurso público, onde o mérito e tempo de serviço são levados em conta, a diferença é muito menor;
-Já no mercado informal de trabalho,a diferença salarial é muito maior; DIFERENÇAS
REGIONAIS DIFERENÇAS
RACIAIS IDH Apesar da redução considerável da desigualdade social na última década, os índices brasileiros ainda são diretamente afetados pela disparidade entre a população mais rica e a mais pobre, especialmente a diferença de renda. O IDH é um índice usado pela ONU para medir o desempenho em três áreas: saúde, educação e padrão de vida.

Engloba estatísticas de expectativa de vida, média de anos de escolaridade e o PIB per capita. Acreditava-se que com o desenvolvimento economico e a possibilidade de uma democracia ou igualdade racial no país,a desigualdade social seria reduzida. O que se provou errado em diversas situações da história brasileira: embora tenha crescido muito economicamente, as desigualdades aumentaram proporcionalmente. As desigualdades raciais, de classe e de genêro persistem até hoje, mesmo após um século da abolição da escravatura e grandes avanços alcançados pelos movimentos feministas no país. As políticas econômicas podem ser efetivas no combate à pobreza, mas é necessário enfatizar o papel das políticas redistributivas para a redução das desigualdades.

O combate à pobreza pode não levar, diretamente, a um decréscimo nas desigualdades. Isso porque para combater a desigualdade social é necessário trabalhar em várias frentes de combate à discriminação, sendo as principais, de gênero, raça e classe social de origem.

Além disso,mesmo que no Brasil se estabeleçam políticas públicas de igualdade de oportunidades educacionais e de saúde, por exemplo, ainda assim pode ocorrer discriminação negativa dos não-brancos e das mulheres. ROUSSEAU MORAL E POLÍTICA Força física, idade, condições de saúde e até mesmo qualidade de espírito do indivíduo; Espécie de senso comum entre a sociedade, convenção autorizada e consentida pela maioria das pessoas. FÍSICA OU NATURAL
Full transcript