Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Construção dos estádios

No description
by

Luís Batista

on 28 May 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Construção dos estádios

Estádio das Dunas em Natal

Estádio Beira-Rio em Porto Alegre
Estádio Nacional em Brasília
Estádio do Maracanã no Rio de Janeiro
Construção dos Estádios
Estádio do Mineirão em Belo Horizonte
Estádio Castelão em Fortaleza
Arena Pernambuco em Recife
Arena Pantanal em Cuiabá
Arena Fonte Nova em Salvador
Arena de São Paulo em São Paulo
Arena da Baixada em Curitiba
Arena Amazônia em Manaus
Reconstrução do estádio teve seu custo ampliado em quase R$ 60 milhões.
Até esse último complemento, a reforma do Maracanã já custava R$ 1,175 bilhão.
Com padrão internacional, a arena tem capacidade para 46.000 pessoas, distribuídas em 102 camarotes (1.600 assentos), 1.800 assentos business* e 2.700 assentos premium.
4.700 vagas de estacionamento, sendo 800 coberto. O custo é de R$ 532 milhões.
A arena teve um resultado operacional de R$1,371 milhão no primeiro ano de funcionamento -- um período em que o estádio recebeu 30 eventos entre jogos e shows, incluindo uma apresentação da cantora norte-americana Beyoncé e a partida de maior renda na história do Campeonato Brasileiro. O custo total da obra é até agora calculado em R$ 1,6 bilhão pelo TC-DF (Tribunal de Contas do Distrito Federal). Neste ritmo o estádio irá levar exatos 1.167 anos para recuperar o que custou.
Terá capacidade para 43.600 espectadores, com arquibancadas e cobertura desmontáveis. Setor oeste das arquibancadas é o mais adiantado; pórticos que sustentam a cobertura continuam sendo montados .
Custo: R$ 519,4 milhões
A modernização do Mineirão inclui construção de cobertura, vestiários, novas arquibancadas, estacionamentos e, Custo: R$ 695 milhões (com a esplanada).
Arena terá 67 mil lugares,
o Castelão recebeu os últimos retoques nos banheiros, cadeiras, cobertura, iluminação, telão e gramado.
Custo: R$ 623 milhões

Licitação foi concluída em 11 de março de 2011, com a escolha da construtora OAS para realizar as obras e gerenciar o estádio. Para isso a empresa contará com o apoio da Amsterdam Arenas. O projeto básico foi concebido pela empresa internacional Populous Architects. Licitação definiu o prosseguimento do projeto executivo. Arquibancadas flexíveis permitirão remover parte dos 45 mil assentos do estádio.
Custo: R$ 350 milhões
O custo de sua construção foi dividido em 25% para o Governo Estadual do Amazonas e 75% ao BNDES.Custo R$499,5 milhões (previsão)
R$ 605 milhões (atual)Nova arena substituirá o estádio Vivaldo Lima (Vivaldão), no centro de Manaus. O projeto é de autoria do escritório alemão GMP e inspira-se em elementos da cultura, fauna e flora amazonenses. A capacidade é de 44.310 pessoas.

Custo: R$ 605 milhões
Projeto do escritório Hype Studio, a reforma do estádio portoalegrense compreende: cobertura metálica, suportada por 65 módulos de 23m em forma de asa, e capacidade que passará de 56 mil para 60,8 mil lugares. Integra um projeto de renovação urbana em toda a região ribeirinha
Custo: R$ 330 milhões
A nova arena substitui o estádio Fonte Nova, demolido, mantendo a geometria oval e abertura para o Dique de Tororó. Serão 50 mil lugares e três anéis de arquibancada, além de 5 mil assentos provisórios no vão do Dique. O projeto é do escritório Setepla Tecnometal e Schulitz+Partner

Custo: R$ 591,7 milhõe
Após o veto da Fifa ao estádio do Morumbi, a arena do Corinthians se tornou a opção de São Paulo para 2014. O projeto do escritório carioca CDCA prevê 65 mil lugares em área de 200 mil m² no bairro de Itaquera. O local terá estacionamento com 3,5 mil vagas.

Custo: R$ 820 milhões
A modernização da arena curitibana é de responsabilidade da Carlos Arcos Arquitetura. Para as obras (construção do quarto lance de arquibancadas e da cobertura), o município liberou créditos de potencial construtivo de R$ 90 milhões para o Atlético-PR.

Custo: R$ 234 milhões
Full transcript