Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Uso e manutenção de sistemas inovadores - Desenvolvimento de

No description
by

Bruna .

on 29 September 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Uso e manutenção de sistemas inovadores - Desenvolvimento de

Uso e manutenção de sistemas inovadores -
Desenvolvimento de Procedimentos e
Manual para Avaliação de Desempenho de
Sistemas Construtivos Inovadores
Bolsista: Bruna Dallaverde de Sousa
Orientadora: Profª Drª Sheila Walbe Ornstein


SUB-PROJETO 5: Uso e manutenção de sistemas inovadores -
Desenvolvimento de Procedimentos e Manual para Avaliação de Desempenho de Sistemas Construtivos Inovadores
PROJETO: Desenvolvimento de métodos e metodologias para avaliação de desempenho de tecnologias inovadoras no âmbito do Sistema Nacional de Avaliação Técnica
Sistema Construtivo Inovador
Em 1970, diante do déficit habitacional, criou-se o Sistema Construtivo Inovador, como uma alternativa aos métodos construtivos convencionais. O Sistema Construtivo Inovador caracteriza-se por ser execução mais prática, rápida e limpa.
Exemplos:
Wood Frame: A estrutura é composta por perfis de madeira que em conjunto com as placas estruturais formam painéis estruturais capazes de resistir às cargas verticais, perpendiculares, além de transmitir as cargas até a fundação.
Construção de habitações no sul do Brasil.
Light Steel Framing: A estrutura é composta por perfis de aço galvanizado formado a frio, projetados para suportar às cargas da edificação e trabalhar em conjunto com outros sub-sistemas industrializados.
Construção de galpões no Brasil.
Sistema Construtivo Inovador
Sistema construtivo inovador não faz parte da cultura construtiva brasileira.
Motivos:
Poucas pesquisas referentes a este tema;
Falta de referências técnicas;
Alguns sistemas não possuem normas específicas.

Usuários e fornecedores não sabem qual será exatamente o comportamento físico durante a ocupação das edificações, tanto em relação ao seu desempenho quanto à sua durabilidade.

Insegurança e falta de confiança;
Dificuldade de obtenção de financiamentos.
Avaliação Pós-Ocupação
É um processo sistematizado e rigoroso de avaliação de edifícios realizado após determinado tempo de sua construção e ocupação.


Usuário e suas necessidades + Estudos de especialistas
Consequências das decisões de projeto no desempenho da edificação
Avaliação é realizada através de questionários, entrevistas e inspeções in loco.
Dados são tabulados e analisados.
Obtém-se conclusões.
Sistema Construtivo Inovador + Avaliação Pós-Ocupação
Roteiro de APO = Conjunto de instrumentos para avaliação adequada dos Sistemas Construtivos Inovadores.

Detecção de problemas de projeto;
Detecção de problemas construtivos;
Detecção de problemas na manutenção;
Detecção de problemas de má utilização;
Entre outros.

Diretrizes para o aperfeiçoamento dos sistemas.
O projeto
Elaborar
métodos
e
metodologias
de avaliação de desempenho de sistemas construtivos inovadores, visando a identificação de problemas e o aprimoramento dos sistemas.

A avaliação de desempenho dá ênfase para as questões de
durabilidade
,
vida útil
e
custos,
sendo que esta avaliação se embasa em procedimentos metodológicos que fazem uso da Avaliação Pós-Ocupação. 

Além disso, há o intuito de se desenvolver procedimentos para a elaboração de
manuais de uso, operação e manutenção
.

Objetivo principal:
Importante:

O foco principal de trabalho da bolsista se refere aos produtos que envolveram diretamente o usuário da edificação, que no caso são o Questionário ao Morador e o Roteiro de Entrevista com Síndico ou Zelador.
Organização do projeto
Frente 1: instrumentos relativos ao nível de satisfação dos usuários; 
Frente 2: instrumentos relativos às constatações físicas e técnicas. 


Duas frentes distintas de pesquisa:
Foco da bolsista:
Motivo da divisão:
Esta divisão em duas frentes foi feita para que os resultados obtidos sejam mais completos e aprofundados, possibilitando a criação de um Roteiro de Avaliação Pós-Ocupação mais consistente


Frente 2 - Nível de satisfação do usuário.
Questionário ao Moradores
Roteiro de entrevista aplicada ao síndico/ zelador




Organização do projeto
Levantamento bibliográfico sobre Avaliação Pós-Ocupação de edifícios habitacionais multifamiliares;  

Levantamento de instrumentos de avaliação de satisfação do usuário e de desempenho em edifícios multifamiliares existentes;

Levantamento sobre os tipos de tecnologias inovadoras existentes para edifícios habitacionais.

Fonte: Bibliotecas da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP e da Escola Politécnica da USP, no banco de teses digital da USP e de outras faculdades de arquitetura e de engenharia civil, e em artigos de periódicos e revistas publicadas, os quais foram consultados virtualmente ou em bibliotecas.

Fase 1 - Levantamento bibliográfico
Organização do projeto
Triagem de todo o material com auxílio dos orientadores envolvidos - Sheila Walbe Ornstein, Khaled Ghoubar e Rosaria Ono - e do consultor Walter J. F. Galvão.

Seleção e a junção dos dados encontrados em um banco bibliográfico eletrônico.



Fase 2 - Consolidação do banco bibliográfico eletrônico
Organização do projeto
Análise do material selecionado;






Seleção dos principais aspectos que devem constar nos instrumentos;




Fase 3 - Análise do material selecionado
Resultados
Como resultado final de todo o projeto foram obtidos os seguintes elementos:

Fichas de inspeção de sistemas construtivos inovadores – Dossiê técnico, que possui o objetivo de verificar os diversos aspectos que afetam a qualidade e a segurança de uma edificação a partir da documentação técnica disponível;

Fichas de inspeção de sistemas construtivos inovadores – In loco, que tem como objetivo verificar in loco os aspectos que afetam a qualidade e segurança de uma edificação;

Questionário ao Morador;

Roteiro de Entrevista com Síndico ou Zelador.

Para todos estes instrumentos foi desenvolvido um Manual de Aplicação.




Resultados - Questionário ao Morador
Obter dados dos usuários das unidades habitacionais e compreender como estes avaliam o sistema construtivo inovador.

Pontos relevantes
Conforto acústico;
Conforto térmico;
Conforto luminoso;
Ergonomia;
Manutenção, uso e operação;
Atuação da assistência técnica.
Objetivo principal:
O morador convive com o sistema construtivo avaliado, sendo, portanto o principal agente indicador de situações relevantes ao desempenho da edificação em uso. Além disso, ele pode apontar questões que os especialistas talvez não constatem facilmente ou que passem despercebidos numa visita rápida, principalmente no tema conforto.
Motivos para aplicar o Questionário ao Morador:
Resultados - Questionário ao Morador
O Questionário ao Morador passou por 10 versões diferentes desde o momento inicial até a sua concepção final, sendo que a bolsista lC em questão auxiliou a formulação das 7 últimas versões.


A versão final deste possui 38 questões, as quais estão distribuídas em 8 páginas formato A5. Estas questões foram divididas em blocos que agrupam perguntas pertencentes ao mesmo assunto, sendo que esta divisão foi feita para facilitar o preenchimento por parte dos respondentes.

Os blocos formulados possuem os seguintes temas: Caracterização do usuário, onde é possível traçar o perfil do morador e os custos que este possui com a moradia; Caracterização da moradia, onde há uma avaliação genérica sobre aspectos gerais, como facilidade de limpeza e funcionamento das instalações elétricas; Conforto da Moradia, onde há questões que avaliam o conforto térmico, luminoso, acústico e ergonômico; Manutenção, uso e operação; Sistema Construtivo, onde o morador é indagado sobre o seu conhecimento em relação à tecnologia construtiva inovadora utilizada; e, por fim, Assistência técnica, onde é avaliada a eficiência do respaldo técnico oferecido pela construtora.

Versão Final
Resultados - Roteiro de Entrevista Aplicada ao Síndico ou Zelador
Balizar a obtenção de informações sobre o desempenho em uso do sistema construtivo em habitações agrupadas em condomínio.
Objetivo principal:
Este roteiro divide-se em três partes: Identificação do Usuário; Caracterização do Entrevistado; e Tópicos ao Entrevistado, parte mais relevante do roteiro, pois é onde são indicados os pontos mais importantes que devem ser colocados na entrevista. Estes tópicos referem-se ao nível de satisfação dos condôminos; combate e proteção contra incêndio; revestimentos das áreas comuns; acessibilidade nas áreas comuns; instalação de gás; e, por fim, infiltração/ drenagem de água nas áreas comuns.
Versão Final:
Atividades adicionais do projeto
Aplicação do 2º pré-teste
Localizado na região metropolitana de São Paulo;
140 unidades = 7 blocos com 20 apartamentos;
Configuração em H;
4 apartamentos por andar;
Não possuem elevador;
Cada apartamento possui: uma sala, uma cozinha, um banheiro, uma lavanderia e dois dormitórios.

Características do Empreendimento
Importante
O condomínio pode ser classificado como uma HIS – Habitação de Interesse Social e possui recursos do Programa Minha Casa Minha Vida.
Atividades adicionais do projeto
Aplicação do 2º pré-teste
Características do Sistema Construtivo "Inovador"
O sistema construtivo utilizado não é inteiramente “inovador”;
Presença de lajes pré-fabricadas de concreto com elementos hidráulicos e elétricos embutidos, shaft de hidráulica no banheiro, vedação em alvenaria estrutural e contramarco pré-fabricado em concreto para as aberturas;
Possui um amplo caráter de industrialização e racionalização de materiais.

Atividades adicionais do projeto
Aplicação do 2º pré-teste
Atividades realizadas
Nesta visita, o grupo formado por quatro membros da FAU-USP e dois do IAU-USP, foi dividido em duplas, as quais realizaram conjuntamente as seguintes atividades:
Aplicação pré-teste de instrumentos sobre as condições de manutenção e APO;
Entrevistas, baseadas nos formulários check-list, com os moradores que nos recepcionavam em suas casas ;
Registros fotográficos do edifício e de detalhes relevantes encontrados no interior do apartamento, como fissuras, fiação exposta, problemas de infiltração, problemas de falta de estanqueidade das janelas, entre outros.

Atividades adicionais do projeto
2º Workshop de Integração do subprojeto 5 – Uso e manutenção de sistemas construtivos inovadores
Realizado nos dia 11 e 12 de abril de 2013 na Rua do Lago, nº 876 – Faculdade de Arquiteturae e Urbanismo da Universidade de São Paulo.

Este Workshop foi organizado pela equipe do FAU&IAU USP com o objetivo de criticar, aprimorar, integrar e validar os instrumentos de avaliação desenvolvidos dentro do projeto INOVATEC FINEP quanto a aceitação e percepção dos usuários e manutenção.

Na visita de campo, a bolsista IC realizou a aplicação dos Questionários ao Morador e auxiliou a orientadora Rosária Ono na aplicaçao das “fichas in loco”. Esse momento foi de suma importância para a melhoria do trabalho realizado até então, pois o contato direto com o morador fez notável as alterações que precisavam ser realizadas.
Atuação da bolsista IC
Atuação da bolsista IC
A bolsista IC atuou no “grupo de custos” e teve contato com diversos especialistas, os quais opinaram e indicaram maneiras de aprimorar os instrumentos desenvolvidos.
Fonte: http://www.arcoweb.com.br/tecnologia/steel-framing-obra-rapida-18-01-2010.html
Fonte: http://www.metalica.com.br/vantagens-do-sistema-industrializado-de-construcao
Full transcript