Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Atuação do psicólogo no comportamento suicida.

No description
by

Karlla Costa

on 26 November 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Atuação do psicólogo no comportamento suicida.

Atuação do psicólogo no comportamento suicida.

Alunas : Carlloni

Sumário Provisorio
1. O contexto do comportamento suicida
1.1 Suicídio
1.2 Etiologia
1.3 Fatores de risco
2. O contexto hospitalar

3. A Psicologia das possibilidades no risco de suicídio

4. Questionamentos sobre a Atuação do psicólogo

Problema de Pesquisa
Sabe-se que o psicólogo tem diversos campos de atuação e diante do comportamento suicida varias praticas profissionais são questionadas. Diante disto como o psicólogo pode atuar nos riscos de suicídio?

Objetivo Geral

Propiciar uma reflexão sobre a atuação do psicólogo nos riscos de suicídio.

Específicos
Identificar os fatores de risco para o suicido;
Compreender o que leva a pessoa ao comportamento suicida;
Apontar a importância do psicólogo no acompanhamento desses pacientes.

Suicídio
É o ato de tirar a própria vida;

“O Suicida não busca o desaparecimento real, a opção pelo suicídio é uma tentativa de livrar-se de conflitos e sofrimentos” (COELHO E et al, 2009 apud CAMON, 1997).

É considerado uma questão de Saúde Pública.

Segundo a Organização Mundial de Saúde, a cada 40 segundos uma pessoa comete suicídio no mundo;

A grande maioria dos casos de Suicídios, os indivíduos apresentam algum tipo de Transtorno mental (CHACHAMOVICH E et al, 2009 )

Alguns Fatores de Risco
Transtornos mentais;
Sociodemográficos;
Psicológicos;
Condições clínicas incapacitantes;
Comportamento indireto

Realidade de Maceió
Desde janeiro até outubro de 2013 o Hospital Geral do Estado (HGE) registrou aproximadamente 400 casos de tentativas de suicídio;

Instituto Médico Legal (IML) desde janeiro deste ano já foram registrados 61 casos de suicídio

Com Base Nesses Dados
Desde janeiro até outubro de 2013 o Hospital Geral do Estado (HGE) registrou aproximadamente 400 casos de tentativas de suicídio;

Instituto Médico Legal (IML) desde janeiro deste ano já foram registrados 61 casos de suicídio

Quanto a Escolaridade
2% tem o nível fundamental incompleto;
3% o nível fundamental completo;
13% o nível médio incompleto;
31% o nível médio completo;
37% o nível superior incompleto;
12% o nível superior completo.

Quanto aos entrevistados que afirmaram ter coragem de tirar a vida
63% é do sexo masculino e 37% do sexo feminino,
com média de 22 anos de idade,
sendo 74% considerados homossexuais e 26% bissexuais.

A pesquisa Revelou que:
58% dos entrevistados conhecem alguém que já tentou tirar a vida;
49% tem alguém na família que já verbalizou não querer mais viver;
53% Já pensou em não viver mais;
49% já verbalizou não querer mais viver;
78% afirmaram ter a sensação de querer “sumir”;
49% já desejou não viver mais;
15% afirmou ter coragem de tirar a própria vida;
10% acha que hoje em dia não teria coragem de tirar a vida, mais já teve ou já tentou.

Destes, 67% conhecem alguém que já tentou tirar a vida,
80% já pensou em não viver mais,
69% já verbalizou não querer mais viver,
85% já teve a sensação de querer “sumir” ;
76% já desejou não viver mais.

O que poderia levar alguém ao Suicídio
Em primeiro lugar seria a falta de apoio espiritual, seguido pelos sentimentos gerados por indiferença e o preconceito. As dificuldades no relacionamento pessoal ou familiar, a depressão, a falta de amor próprio, a perda do sentido de viver, a dificuldade financeira, o desequilíbrio mental e a dificuldade para resolução de problemas também foram apontados como fatores motivacionais do suicídio.
referencias
CHACHAMOVICH, Eduardo et al . Quais são os recentes achados clínicos sobre a associação entre depressão e suicídio?. Rev. Bras. Psiquiatr.,  São Paulo ,  v. 31, supl. 1, maio  2009 .   Disponível em <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-44462009000500004&lng=pt&nrm=iso>. acessos em  26  nov.  2013. 

CAVIDA , projeto. Pesquisa revela o risco de suicídio na comunidade LGBT, 2013. Disponível em <http://projetocavida.blogspot.com.br/> . Acesso em 24 de nov.2013.

COELHO, Elizabete Rodrigues et al . Suicídio de internos em um hospital de custódia e tratamento. J. bras. psiquiatr.,  Rio de Janeiro ,  v. 58, n. 2,   2009 .   Disponível em <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0047-20852009000200004&lng=pt&nrm=iso>. acessos em  26  nov.  2013. 
Full transcript