Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Ciclos de Potência

No description
by

Thiago de Souza

on 26 September 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Ciclos de Potência

Ciclos de Potência
A partir destes resultados é possivel obter o trabalho total para cada 1 kg de água alimentada na caldeira:
Esses resultados e aqueles obtidos de forma análoga para as demais seções são listados a seguir:
O trabalho útil é dado por:
O calor adicionado na caldeira:
A eficiência térmica do ciclo:
Vazão de vapor da caldeira:
Ciclo Rankine - Exercício
Considere um ciclo de potência operando como um ciclo de Rankine na pressão de 8.600 kPa e temperatura de 500ºC na entrada da turbina e uma pressão de 10 kPa na saída da turbina, e no condensador o vapor torna-se líquido saturado.
1) Aplicação de um BM, BE e BS;
2) Definição do volume de controle;
3) Busca de propriedades termodinâmicas;
4) Eficiência do ciclo:
Equações de Balanço:
2) Definição do volume de controle:
VC-1:
Ciclo Rankine Regenerativo - Exercício
A eficiência de um ciclo de potência a vapor aumenta com o aumento da pressão, pois há um aumento da temperatura de vaporização, e com o aumento da temperatura de superaquecimento.
O ciclo regenerativo é uma modificação do ciclo Rankine para aumentar a eficiência do ciclo incorporando aquecedores para a água de alimentação a partir do vapor extraído da turbina.
Exercício:
Determine a eficiência térmica da planta de potência representado na figura, considerando as eficiências da turbina e da bomba de 0,75. Qual a vazão de vapor necessária para desenvolver uma potência de 80.000 kW?
Solução:
1) Aplicação de um BM, BE e BS;
2) Definição do volume de controle;
3) Busca das propriedades termodinâmicas;
2) Definição do volume de controle:

VC-1:
Hipose:

1) Regime permanente;
2) A variação de Ec e Ep são desprezíveis;
3) Adiabático;
4) Isentrópico (reversível);
Portanto, é necessário conhecer a massa de vapor extraída!
Hipotese:

1) Regime permanente;
2) A variação de Ec e Ep são desprezíveis;
3) Adiabático;
4) Não há variação de volume e trabalho de eixo;
Fazendo as devidas interpolações, obtém-se:

H(isentrópico)=3.071,1 kJ/kg
Dados termodinâmicos:
Considerando que a eficiência, ou seja existem irreversibilidades!
Como o trabalho real é menor que o trabalho isentrópico, portanto a entalpia da corrente de saída deve ser corrigida!
VC-2:

Para calcular o trabalho da próxima seção é necessário conhecer a massa de vapor que entrará!
Essa informação pode ser obtida aplicanndo novamente as equações de balanço! Onde?
Observando o fluxograma do problema proposto observamos que o trocador de calor logo abaixo da primeira seção da turbina possibilita obter as informações necessárias para o cálculo da massa de vapor exatraída!
Identificando os valores das entalpias específicas das correntes do VC-2:
VC-4:
Cálculo da massa de vapor extraída pelo balanço de energia do VC-2:
VC-3:

Ainda não foi calculada a massa de vapor que entrará na próxima seção (II) da turbina!
Essa informação obtemos a partir do balanço de massa referente ao VC-3:
Hipose:

1) Regime permanente;
2) A variação de Ec e Ep são desprezíveis;
3) Adiabático;
4) Isentrópico (reversível);
Portanto, é necessário conhecer a massa de vapor extraída!
Hipotese:

1) Regime permanente;
2) A variação de Ec e Ep são desprezíveis;
3) Adiabático;
4) Não há variação de volume e trabalho de eixo;
Fazendo as devidas interpolações, obtém-se:

H(isentrópico)=2.917,7 kJ/kg
Dados termodinâmicos:
Considerando que a eficiência, ou seja existem irreversibilidades!
Como o trabalho real é menor que o trabalho isentrópico, portanto a entalpia da corrente de saída deve ser corrigida!
VC-5:

Para calcular o trabalho da próxima seção é necessário conhecer a massa de vapor que entrará!
Essa informação pode ser obtida aplicanndo novamente as equações de balanço! Onde?
Observando o fluxograma do problema proposto observamos que o trocador de calor logo abaixo da segunda seção da turbina possibilita obter as informações necessárias para o cálculo da massa de vapor exatraída!
Identificando os valores das entalpias específicas das correntes do VC-5:
Cálculo da massa de vapor extraída pelo balanço de energia do VC-5:
VC-6:

Ainda não foi calculada a massa de vapor que entrará na próxima seção (II) da turbina!
Essa informação obtemos a partir do balanço de massa referente ao VC-6:
(a) Qual é a eficiência do ciclo de Rankine nessas condições?
Solução:
A Figura abaixo mostra uma planta
Hipose:

1) Regime permanente;
2) A variação de Ec e Ep são desprezíveis;
3) Adiabático;
4) Isentrópico (reversível);
1ª interpolação:

P = 5MPa: P = 10MPa:
S = 0,6493 kJ/kgK S = 0,6493 kJ/kgK
H = 218,26 kJ/kg H = 202,46 kJ/kg
Cálculo do Título:
Dados termodinâmicos:
Cálculo da Entalpia:
Cálculo do trabalho isentrópico:
VC-2 (Bomba):

Hipose:

1) Regime permanente;
2) A variação de Ec e Ep são desprezíveis;
3) Adiabático;
4) Isentrópico (reversível);
Hentrada [Liq. Sat.; 10 kPa] = 191,8 kJ/kg
Sentrada [Liq. Sat.; 10 kPa] = 0,649 kJ/kgK
2ª interpolação:

P = 8,6MPa:
S = 0,6493 kJ/kgK
H = 206,88 kJ/kg
Cálculo do trabalho isentrópico:
Hentrada [Liq. Comp.; 8,6 MPa] = 206,8 kJ/kg
Hsai [500ºC; 8,6 MPa] = 3.391,6 kJ/kg
b) Qual a eficiência de um ciclo real, operando nestas mesmas condições, se as eficiências da turbina e da bomba forem iguais a 0,75?
Solução:
Basta aplicar a eficiência ao cálculo da turbina e da bomba e recalcular o calor da caldeira:
Trabalho da turbina (real):
Finalmente, o cálculo da eficiência do ciclo real:
c) Considerando o ciclo real, qual a vazão de vapor necessária para desenvolver uma potência de 80.000 kW?
Solução:
VC-3 (Caldeira):

Hipose:

1) Regime permanente;
2) A variação de Ec e Ep são desprezíveis;
3) Somente troca de calor;
Finalmente o cálculo da eficiência:
Trabalho da bomba (real):
Antes de realiza o cálculo do calor trocado na caldeira deve-se corrigir o valor da entalpia da corrente de saída da bomba:

Hsaída,bomba = 191,8 + 20,13 = 211,93 kJ
Cálculo do calor trocada na caldeira:
Full transcript