Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Odontologia e Saúde Coletiva

No description
by

Manuela Calado

on 6 May 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Odontologia e Saúde Coletiva

Odontologia em Saúde Coletiva

Planejamento, Gestão e Vigilância
Brasil Sorridente
Criado em 2004;
Objetivo de garantir as ações de promoção, prevenção e recuperação da saúde bucal dos brasileiros;
Ampliar o acesso da população ao tratamento odontológico gratuito aos brasileiros por meio do Sistema Único de Saúde (SUS);
Beneficia atualmente cerca de 80,6 milhões de brasileiros.
O dentista que trabalha com saúde coletiva
pode ser o profissional que atende nas USFs, por exemplo, como também o responsável administrativo de uma repartição pública.
A realidade da saúde pública apresenta cenários precários
As maiores queixas dos profissionais que trabalham no serviço público são:
Etapas do Projeto Saúde Bucal Coletiva
O especialista em saúde pública
objetiva o estudo dos fenômenos que interferem na saúde bucal coletiva, por meio de análise, organização, planejamento, execução e avaliação de serviços, projetos ou programas de saúde bucal, dirigidos a grupos populacionais, com ênfase nos aspectos preventivos.
Além disso, participa de
Elaboração e execução de projetos, programas e/ou sistemas de ação coletiva ou de saúde pública visando à promoção, ao restabelecimento e ao controle da saúde bucal;
Participação, em nível administrativo e operacional de equipe multiprofissional;
Vigilância sanitária;
Educação em saúde pública; e,
Identificação e prevenção das doenças bucais oriundas exclusivamente da atividade laboral (saúde do trabalhador).
a infraestrutura, que deixa a desejar, e materiais e equipamentos de baixa qualidade
metas altas a serem cumpridas, que geralmente não são alcançadas por limitações estruturais
baixos salários, considerando os níveis de esforço e a carga horária trabalhada
O programa
Impacto
A Pesquisa Nacional de Saúde Bucal – SB Brasil 2010, demonstrou queda de 26% na incidência de cárie na faixa etária de 12 anos entre 2003 e 2010, fazendo com que o Brasil passasse a fazer parte do grupo de países com baixa prevalência de cárie dentária, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS). Também houve redução no número de dentes afetados por cáries e ampliação no acesso aos serviços de saúde bucal para as faixas etárias de 15 a 19 anos; 35 a 44 anos; e 65 a 74 anos.
Resumo
O estudo analisa a contribuição de um projeto de saúde bucal coletiva na formação do estudante de odontologia
Na perspectiva da promoção em saúde bucal e da atenção em saúde da família
Na perpesctiva preventiva em relação a presente tradicional atenção clínica curativa

Objetivos do projeto
Formar profissionais conhecedores da realidade local
Adotar postura e atitude preventiva
Estabelecer relações mais humanas
Articular os diversos níveis de complexidade
Preparar o aluno para atuar na estratégia saúde da família
Apresentar contato com o mercado de trabalho para os profissionais da área de saúde pública
Terceira etapa: durante o 4º período

O aluno passa a atuar em domicílio com as famílias. Promove a inserção da odontologia na visão estratégica da atenção básica, sob a perspectiva de uma prática preventiva viável.

Based on Jim Harvey's speech structures
Fabyano Palheta, Lynn Tavares, Manuela Calado
Universidade de Pernambuco
Recife, maio de 2015

Especialização em Saúde Coletiva
Saúde coletiva
Movimento sanitário de caráter social que surgiu no SUS, composto da integração das ciências sociais com as políticas de saúde pública. Também possui aplicações dentro da iniciativa privada.
Você já utilizou o SUS?
Art. 2º A saúde é um direito fundamental do ser humano, devendo o Estado prover as condições indispensáveis ao seu pleno exercício.

§ 1º O dever do Estado de garantir a saúde consiste na formulação e execução de políticas econômicas e sociais que visem à redução de riscos de doenças e de outros agravos e no estabelecimento de condições que assegurem acesso universal e igualitário às ações e aos serviços para a sua promoção, proteção e recuperação.

§ 2º O dever do Estado não exclui o das pessoas, da família, das empresas e da sociedade
.

Lei nº 8.080, de 19 de setembro de 1990
Reorganização da atenção básica em saúde bucal
 Equipe de saúde bucal-Estratégia saúde da família
 Unidade odontológica móvel
Foi criado o Centro de Especialidades Odontológicas – CEO pois fez-se necessário ampliar e qualificar a oferta de serviços odontológicos especializados.
Grande demanda da população pelo serviço reabilitador protético
 Prótese dentária total
 Prótese dentária parcial removível
 Prótese coronária/intrarradiculares
 Fixas/adesivas.
Foi criada a assistência hospitalar
 Casos de alta complexidade
 Pessoas com diagnóstico de câncer
 Pacientes com Necessidades Especiais
 Promoção e prevenção
 Fluoretação das águas de abastecimento público
 Kits de higiene bucal
Reestruturação e qualificação
 Doação de equipamentos odontológicos
 Incentivo a pesquisa em saúde bucal coletiva
Vigilância e monitoramento
 Centros colaboradores em vigilância de saúde bucal

Disciplinas envolvidas no projeto
Odontologia coletiva
Orientação profissional
Programa odontológico coletivo
Odontopediatria
Ciências Sociais aplicadas à Saúde

Primeira etapa: durante o 2º período

Coloca os alunos em contato com a realidade de uma região sócio, econômica e culturalmente desfavorecida. O aluno depara-se com as necessidades básicas de saúde da população.

Estudante de odontologia na realização da visita domiciliar e cadastramento familiar.
Segunda etapa: durante o 3º período

Promover ações de em saúde bucal e aplicar medidas preventivas para evitar doenças bucais. Através de encontros com a comunidade em geral, esclarecer sobre a saúde e orientar quanto a promoção em saúde bucal.

Estudantes de odontologia em atividades de interação com pais de alunos.
Estudante de odontologia realizando escovação bucal supervisionada.
Quarta etapa: durante o 5º período

Os alunos realizam atividades preventivas e educativas de promoção em saúde bucal com crianças (0 a 6 anos), com as “tomadeiras de conta” da creche e com os pais destas crianças
Quinta etapa: durante os 7º e 8º período

Os alunos iniciam os atendimentos clínicos e restauradores, a partir da triagem desenvolvida pelos alunos nas etapas anteriores. Assim completa – se um ciclo de atenção preventiva e reablitadora para a comunidade envolvida.

Estudante de odontologia realizando escovação supervisionada, antes do atendimento clínico restaurador, na Clínica Escola.
Estudante de odontologia realizando atendimento clínico restaurador da criança triada.
http://www.portaleducacao.com.br/medicina/artigos/55414/saude-publica-ou-saude-coletiva-qual-a-diferenca-entre-os-termos

http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l8080.htm

http://portal.fiocruz.br/pt-br/content/programa-de-resid%C3%AAncia-multiprofissional-em-sa%C3%BAde-coletiva

http://guiadoestudante.abril.com.br/profissoes/saude/saude-coletiva-601876.shtml

http://www.cro-rj.org.br/especialidades/#19

http://dab.saude.gov.br/portaldab/ape_brasil_sorridente.php

http://cfo.org.br/todas-as-noticias/programa-brasil-sorridente-completa-10-anos/
Referências
Full transcript