Loading presentation...
Prezi is an interactive zooming presentation

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Noite, Fernando Pessoa

No description
by

Carla Duarte

on 15 December 2012

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Noite, Fernando Pessoa

Noite Estrutura da obra 1ª Parte – “Brasão”


2ª Parte – “Mar Português”


3ª Parte - “O Encoberto” 3ª Parte subdivide-se 1ª Parte: Os Símbolos


2ª Parte: Os Avisos


3ª Parte: Os Tempos Métrica 5 sextilhas
De cada estrofe:
- versos 1,3 e 6 são decassilábicos
- verso 2 é hexassilábicos
- verso 4 é uma redondilha menor
- verso 5 octossilábico Linguagem/Recursos estilísticos Noite A/nau/de um/de/les/ti/nha/se/per/di/[do] 
No/mar/in/de/fi/ni/[do] 
O/se/gun/do/pe/diu/li/cen/ça ao/Rei  
De/na/fé e/na/lei 
Da/des/co/ber/ta ir/em/pro/cu/[ra] 
Do ir/mão/no/mar/sem/fim/e a/né/voa es/cu/[ra] Análise do poema Esquema Rimático A nau de um deles tinha-se perdido A 
No mar indefinido. A
O segundo pediu licença ao Rei B
De, na fé e na lei B
Da descoberta, ir em procura C
Do irmão no mar sem fim e a névoa escura C Português Ano lectivo: 2012/2013 Agrupamento de Escolas de Carvalhos "O Encoberto" significa a constatação de um tempo e de um espaço perdidos, envoltos nas brumas da memória, e o sofrimento do sujeito poético por ver estagnado o seu povo, perdida a sua identidade e os seus referentes. "Os Tempos" é constituido por cinco poemas (Noite, Tormenta, Calma, Antemanhã, Nevoeiro). É em "Os Tempos" que se manifesta a esperança e o sonho português, pois o atual Império encontra-se sem alento. É nesta parte do poema que é representado, os impérios, os quatro passados e o quinto, futuro, que ainda irá acontecer, mas já é anunciado em profecias. "Noite" é a primeira fase do que será o desenvolvimento do Quinto Império. É na noite que se começa a desenhar a luz que virá a surgir mais tarde. Este poema simboliza a morte, a inércia e implica a hipótese de renascimento. O drama trágico-marítimo que vitimou os irmãos Corte Real. Gaspar Corte Real e Miguel Corte Real morreram em expedições marítimas na América. Eram filhos de João Vaz Corte Real, que em 1472 descobriu a Terra Nova. Vasco Anes Corte Real, o irmão que restou, quis ir em socorro dos outros, mas o rei não o permitiu. O poeta fala-nos deste modo, de uma espécie de morte tripartida. Contextualização Histórica Rima emparelhada 1ª estrofe 2ª estrofe 3ª estrofe 4ª estrofe 5ª estrofe Carla Duarte nº6
Joana Batista nº29 Símbolos unificantes Mar - dinamismo associado à ideia de conquista humana e de transformação. O mar é considerado também um reflexo daa vontade divina.

Nau - a viagem, as provações, o caminho a percorrer para atingir novos mundos, novos conhecimentos e heroísmo. A nau está ligada á iniciação, que pressupõe a morte, para dar lugar a um novo ser.
Full transcript