Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

oficina de escrita

No description
by

Marilia Silveira

on 15 April 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of oficina de escrita

Marília Silveira
Rita Pereira Barboza
Tanise Kettermann Oficina de Escrita resgatar o corpo tantas vezes esquecido por nós e colocá-lo em jogo no ato de escrever a escrita passa pelo corpo Quando estamos escutando um sujeito, um grupo seja na casa, na rua, no serviço, nosso corpo todo escuta. E perceber o que se passa no próprio corpo às vezes nos ajuda a pensar e trabalhar sobre esta cena. Ao escrever temos a intenção de provocar uma pausa na rotina de trabalho que possibilite a construção de um olhar reflexivo sobre o que se está fazendo. Quando propomos que escrevam uma cena, não tratamos, pois, de escrever um diário íntimo, mas de passar, através de uma história pessoal, algo que toca outras pessoas. Escrever sobre si e sobre o seu trabalho para os outros é escrever também para si, num processo de construção de subjetividade como trabalhador. De acordo com Benjamin, uma história vivida só tem o status de experiência a partir do momento que pode ser compartilhada com outros. A vivência é solitária, a experiência é coletiva. Interessa compartilhar a história na medida em que ela traz elementos que transformam as histórias individuais e dão legitimidade ao que se viveu. "Que importa quem fala, alguém disse, que importa quem fala" Samuel Beckett “A função do autor é, então, característica do modo de existência, de circulação e de funcionamento de certos discursos no interior de uma sociedade”, (Foucault, 1969). Para Foucault, resgatando a história greco-romana, a escrita é um exercício de “bem viver”. Consiste em uma “memória material das coisas lidas, ouvidas ou pensadas”, (Foucault, 1983), com o objetivo de servir de instrumento para meditação e releitura posterior, seja para elaboração de textos mais sistemáticos ou apropriação de idéias.
Full transcript