Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Fundamentos da Missão

Evangelização - vocação própria da Igreja
by

Fábio afonso Afonso

on 31 January 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Fundamentos da Missão

como podemos curar nosso espírito, será que devo procurar este espírito ?
ou ele deve vim ao meu encontro? a espiritualidade
é a cura do espírito, por isso a
realidade que vivemos deve ser lida e relida, não deve ser dada como uma solução de imediato. O espírito deve deixa ser lido na dor, no sofrer, nas experiências dolorosas a soma de tudo isso é que gera força, energia, que nos coloca de pé. A espíritualidade é um aprendizado, o ser discipulo é um aprendiz, o missionário é um aprendiz porque ele vive sendo curado pelo espírito, e é o espírito
que vem aos seu encontro. por isso não podemos
entender a espiritualidade missionária como uma única coisa, ao contrário somos despertados para a missionáriedade, pois cada um tem uma missão de anunciar Jesus. pois o ser missionário completa nossa missão de cristão.
Neste sentido o que é missionáriedade? Missionáridade
Idade= força, energia, vigor
Mission= enviado
missionáriedade é força daquele que é enviado,
que é doado, quando de fato somos enviado nos sentimos alegres, vivos,cheio de força para
anunciar, e pra isso nos colocamos a serviço do evangelho em favor dos desfavorecidos, nos sentimos livres, jovem, nosso coração tranborda de amor com gratidão e alegria. porque estamos vivendo o dom do encontro com aquele que nos envia e nos motiva.
por isso só pode ser missionário quem entrega
toda a sua juventude para
a missão.
porém o que significa ser
Jovem ? Juventude = Jovem vem de
Jovialidade que dizer jovial.
jovial não no sentido de alegre, espontáneo,
não no sentido de uma fase biológica de
nossa vida.
Jovialidade= força que vem de Deus, Ele
é eternamente Jovem. por isso entendemos
que jovem é aquele que possui o vigor
a força a coragem que vem de Deus .
porém pra que ?
porque? A natureza missionária da Igreja
“‘A Igreja peregrina é missionária por
natureza, porque tem sua origem na missão do Filho e do Espírito Santo, segundo o desígnio do Pai’ (Ad Gentes 2). Por isso, o impulso missionário é fruto necessário à vida que a Trindade comunica aos discípulos” (DA 347).
“A grande novidade que a Igreja anuncia ao mundo é que Jesus Cristo, o Filho de Deus feito homem, a Palavra e a Vida, veio ao mundo para nos fazer ‘participantes da natureza divina’ (2 Pd 1,4), para que participemos
de sua própria vida” (DA 348). “Evangelizar constitui, de fato, a graça e a
vocação própria da Igreja, a sua mais profunda
identidade. Ela existe para evangelizar” (EN 14).

“Nós queremos confirmar, uma vez mais ainda, que a tarefa de evangelizar todos os homens constitui a missão essencial da Igreja” (in EN 14).
O próprio Jesus, “Evangelho de Deus” (cf. Mc 1,1; Rm 1,1-3), foi o primeiro e o maior dos evangelizadores. Ele foi isso mesmo até o fim, até a perfeição, até o sacrifício da sua vida terrena (EN 7).

Como evangelizador, Cristo anuncia em
primeiro lugar o Reino de Deus
(cf. Mt 6,33). Compreender a missão
não como necessidade histórica,
mas como essência
gratuita de Deus Amor, significa para o
discípulo adoção de uma prática jesuana de
proximidade aos outros.
Deus é Missão. Deus revela em Jesus seu rosto profundamente humano na aproximação a qualquer condição humana. Jesus convida qualquer pessoa, povo, sociedade a
repensar Deus a partir
dEle próprio, dessa sua vida e dessa sua
missão, como Filho de Deus e Filho do
Homem: “a todos nos toca
recomeçar a partir de Cristo”
(DAp 12). A vida em Cristo inclui a alegria de
comer juntos, o entusiasmo para progredir,
o gosto de trabalhar e de aprender, a alegria de
servir a quem necessite de nós, o contato com a natureza, o entusiasmo dos projetos comunitários, o prazer de uma sexualidade vivida segundo o Evangelho, e todas as coisas com as quais o Pai nos presenteia como sinais de seu sincero amor” (DA 356)
“A missão do anúncio da Boa Nova de Jesus Cristo tem destinação universal. Seu mandato de caridade alcança todas as dimensões da existência, todas as pessoas, todos os ambientes da convivência
e todos os povos. Nada do humano pode
lhe parecer estranho”
(DA 380). “A vida se acrescenta dando-a,
e se enfraquece no isolamento e na
comodidade.
O Evangelho nos ajuda a descobrir que o cuidado enfermiço da própria vida depõe contra a qualidade humana e cristã dessa mesma vida. Vive-se muito melhor quando temos liberdade interior para doá-la.
Aqui descobrimos outra profunda lei da realidade: ‘Que a vida se alcança e
amadurece à medida que é entregue
para dar vida aos outros’. Isso é, definitivamente,
a missão” (DA 360). A Igreja se encontra
hoje numa situação de diáspora.
Cidades e metrópoles substituíram
aldeias em todos os continentes.
Nesse contexto a missão amplia por
inércia
seu âmbito de ação. Evoca =Chamado Provoca uma resposta, somos chamados a sermos discipulos e missionários. Para isso precisamos de uma identidade ou seja uma espíritualidade.
o que entendemos por espiritualidade.? 1. Missão Coração
“O campo da Missão ad gentes se tem ampliado notavelmente e não é possível defini-lo baseando-se apenas em considerações geográficas ou jurídicas. Na verdade, os verdadeiros destinatários da atividade missionária do povo de Deus não são só os povos não cristãos e das terras distantes, mas também os campos sócio-culturais, e sobretudo os corações” (DA 375).
“É um afã e anúncio missionários que precisa passar de pessoa a pessoa, de casa em casa, de comunidade a comunidade (...) procurando dialogar com todos” (DA 550). 2. Comunidade Missionária
A paróquia é chamada a tornar-se
“comunidade de comunidades” (DA 309; 517e), “comunidade missionária” (DA 168) e lugar de formação permanente (cf. DA 306).
Que seja menos instituição e mais comunidade,
atenta à vida (cf. DA 225).
A comunidade representa a grande proposta que a Igreja faz ao mundo com sua missão.
A proposta de Jesus é de uma fraternidade
peregrina que se faz próxima a todos,
conjugando comunidade com missão:
comunhão na missão e missão
em comunhão. 3. Missão Continental
Retoma o o conceito de nova evangelização.
Por ser um projeto que tem como destinatários
as igrejas locais, esse plano de missão continental tornou-se na realidade um projeto de “animação missionária”.
A novidade da perspectiva da Missão Continental é de passar de uma nova evangelização para uma Igreja em estado permanente de missão.
Outro aspecto é a cooperação entre as Igrejas do continente. Missão Continental poderia tornar-se
também uma ocasião para promover uma
inter-ajuda
entre igrejas latino-americanas. 4. Missão Ad. Gente
A missão ad gentes convoca hoje à Igreja
na AL a um êxodo constante junto:
aos pobres, principalmente, os moradores de rua,
os migrantes, os enfermos, os dependentes
químicos e os presos (DA VIII);
à sociedade: atenção especial para a família, e
a seus sujeitos (DA IX,1-7);
aos areópagos: cultura moderna global, mundo
da educação, da comunicação, da política, da
economia, da ciência e tecnologia;
Enfoques sobre a cidade, os indígenas e
afro-descendentes, a integração
LA (DA X,6-9). 5. Missão Universal
Precisarmos distinguir a missão ad
gentes da missão ad extra. Esse conceito é estreitamente ligado à missão ad gentes, mas é necessário distingui-lo para que não “se torne numa realidade diluída na missão global de todo o Povo de Deus, ficando desse modo descurada ou esquecida” (RMi 34).
“Seria um erro deixar de promover a atividade evangelizadora fora do Continente com o pretexto de que ainda há muito para fazer na América, ou à espera de se chegar primeiro a uma situação, fundamentalmente utópica, de plena
realização da
Igreja na América” (EA 74). 1. Entre anseios e esperanças, quais os
testemunhos relavantes da caminhada
missionária de nossas comunidades?
2. Quais são os principais desafios para chegar a uma satisfatória conversão eclesial em ordem à missão?
3. Quais objetivos e linhas de ação deveríamos adotar para impulsionar uma efetiva renovação
missionária de nossas comunidades?
4. Quais ações concretas deveríamos encaminhar
para atingir nossas metas missionárias e
vencer o desanimo? Fundamentos
da Missão Iniciemos nossa colocação em
relação ao fundamento da missão
partindo do principio de que somos
uma assembléia.
Toda assembléia é convocada para
celebrar, nosso serviço deve ser celebrado refazendo memória a, assembléia é o lugar da renovação do nosso compromisso, serviço.
Somos chamados, convocados, porque
estamos em um serviço missionário. Neste sentido somos aprendizes de Jesus
Cristo, chamados, enviados a provocar outros,
joven, enfermo, idoso ... a se tornarem
Discípulos e missionários.
Por isso, não estamos por nós mesmos, ao contrário estamos nesta missão para escutar-mos e sermos motivados pelo Espírito
Porém qual Espírito?
Será que estou mesmo escutando o Espírito Santo de Deus?
ou sou motivado pela minhas certezas
e convicções ? hoje em dia temos e queremos
tudo objetivar - definir e anular tudo.
vamos definir o que é Objetividade. objetividade = objeto + idade
idade = Ide = força, vigor de objetivar, transformar tudo da nossa maneira, do nosso jeito de pensar e transformar.
A fé tem que ser objetivada? A nossa experiencia de fé não pode
ser objetivada ao contrário tem que
acontecer aos poucos. porém misturados
aos fatos de logo chegar ao fim da questão, acabamos objetivando tudo. uns dos maiores desafios nosso hoje em dia é procurar viver tudo o que aconteçe de uma maneira diferente e aos poucos.
Reflexão: O que existe ou existiu na
vida dos santos que nos tornam
diferente deles, quais
fatores, fatos... A fé como elemento para nossa missão.
Nosso modo de ver, tem que ser diferente, não pode ser do meu modo objetivando tudo, ao contrário tem que ser do modo do Espírito. O testemunho que Jesus dá de si mesmo e de sua missão está em Lucas 4,43: “Eu devo anunciar a Boa-Nova do Reino de Deus. Para isso é que fui enviado”.
“O Espírito do Senhor está sobre mim, porque me conferiu a unção; a anunciar a Boa-Nova aos pobres me enviou” (Lc 4,18; cf. Is 61,1). Jesus aplica a si próprio essas palavras do Profeta Isaias.
é o Espírito Santo que confere, que unge da força, animo, vida, porisso precisamos ir ao encontro deste Espírito, criando uma abertura, espectativa, um acolhimento, independente de como nos encontramos, seja em situação de exclusão, dor sofrimento, doença, alegria... o importante é que estejamos abertos para compreender e aceitar este mistério.
por isso Espíritualidade é o cuidado do Espírito,
precisamos curar e cuidar do
nosso espírito 1. Missão ao
Coração 2. Comunidade
Missionária 3. Missão
Continental 4. Missão
Ad. Gente 5. Missão
Universal A Missão nos seus
Aspectos
Full transcript