Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Brinquedos e Brincadeiras de Herança Cultural Africana

No description
by

Marila Cardoso Sanches

on 8 March 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Brinquedos e Brincadeiras de Herança Cultural Africana

Brincadeiras de Herança Cultural Africana
Justificativa
A partir da visita ao Museu Afro-Brasileiro no Parque do Ibirapuera, pudemos entrar em contato com a herança deixada pelo povo Africano e de como ela influenciou aspectos da nossa vida cotidiana.

Após pesquisas, tivemos a chance de descobrir que muitas das brincadeiras realizadas na infância vem de uma influência africana e, por esse motivo, acreditamos ser de extrema importância o pensar sobre este resgate através de uma sequência didática que contemple a valorização destes aspectos.

Para tal, organizamos uma sequência didática para crianças do 5º ano que já possuem em seu conteúdo programático de História o sistema colonial brasileiro, mais especificamente a época da Escravatura.

Com tal enfoque, pretendemos abordar através da exploração das brincadeiras, a importância deste povo na formação da cultura brasileira. De acordo com os Parâmetros Curriculares Nacionais de História:

“É pelo conhecimento do deslocamento de grandes levas de trabalhadores africanos para o Brasil, em contextos específicos que os colocaram na situação de escravidão e, posteriormente, na situação de cidadão de “segunda classe” (pela discriminação construída para as especificidades de sua cor, de sua raça, de sua cultura), que os afrodescendentes podem dimensionar, na sua individualidade e na sua identidade coletiva, a abrangência de suas lutas sociais e políticas. É, por exemplo, por meio do conhecimento sobre o que há de comum entre as diferentes localidades que se espalham pelo território brasileiro, o que há de comum ou de particular entre as populações regionais e locais, o que há de específico nos conflitos, nos ganhos e nas perdas que marcaram a história que se pode dizer como sendo de “um povo” (que fornece um caráter de identidade na diversidade), que um indivíduo, que nasceu e vive no Brasil, pode dimensionar a sua inserção dentro desta nação. “(PAGINA 47)

Objetivos Gerais
Conteúdos
Atitudinais



Etapas de Trabalho
1. Em uma roda de conversa, perguntar para os alunos quais brincadeiras são realizadas com os amigos no recreio, no pátio ou em festas. Perguntar se eles sabem quais brincadeiras os pais faziam quando crianças. Desta forma faremos um levantamento dos conhecimentos prévios sobre as brincadeiras que eles realizam em seu tempo livre. Pedir como lição de casa que os alunos perguntem aos pais do que eles brincavam em seu tempo de infância.

2. Após a lição de casa, ouvir dos alunos do que os pais brincavam. Comparar com as brincadeiras feitas pelos alunos. Mostrar para os alunos vídeos do
youtube
sobre as brincadeiras infantis que vamos abordar. Relacionar estas brincadeiras com as brincadeiras levantadas na roda de conversa. Registrar as brincadeiras assistidas (Pular corda, Cinco Marias, Escravos de Jó, Pular Elástico, Batata Quente e Barra Manteiga)
3. Entregar para os alunos um mapa mundi e pedir que façam uma pesquisa na internet sobre a origem das brincadeiras vistas nos vídeos.
Os alunos devem anotar no mapa o nome da brincadeira no continente correspondente.
Leticia Barão
Mária Priskinova
Marila Cardoso Sanches
Simone Gordon
Susane Mendes

• saber ouvir os amigos durante as rodas de conversa e respeitar opiniões diversas;
• respeitar as regras dos jogos;
• valorizar as brincadeiras como herança cultural.
Procedimentais
• Trabalhar de modo cooperativo na confecção de cartazes explicativos sobre os jogos;
• Participar das brincadeiras;
• Aprender a realizar pesquisas na internet e entrevistar os pais;
• Participar dos jogos de modo cooperativo.


4. Em roda de conversa, comparar os mapas e chegar à conclusão de que todas estas brincadeiras tiveram origem na África.
5. Levantar as hipóteses de como estas brincadeiras chegaram ao Brasil - Resgate do conteúdo programático da disciplina de História e valorização da herança africana na formação da cultura brasileira.
6. Dividir os alunos em grupos para que cada um deles seja responsável por uma brincadeira. Cada grupo deve ensinar para o resto da classe a sua brincadeira. Montar um circuito no pátio onde os alunos vão brincar com todas as brincadeiras.

6. Os grupos devem montar um cartaz com as regras do jogo pelo qual foram responsáveis. Os cartazes serão expostos pela escola, convidando os alunos das outras séries do Fundamental I para experimentarem estas brincadeiras durante o horário do recreio.
Avaliação
Na sala de informática, cada aluno deve escrever um resumo do conteúdo aprendido, relatando o que aprendeu sobre a origem das brincadeiras e sobre suas regras.
O aluno deve produzir ou buscar imagens para ilustrar seu trabalho.
Bibliografia
Parâmetros Curriculares Nacionais - http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/livro01.pdf

http://www.youtube.com/watch?v=ORfXd0v6FXk- Áfricas e afro-brasileiros nos brinquedos e brincadeiras - Educação

http://www.mma.gov.br/estruturas/pda/_arquivos/cartilha_reencantando_a_infncia_com_cantigas_51.pdf

http://cristinakc.blogspot.com.br/2011_10_01_archive.html
Comparar as brincadeiras de ontem e de hoje e suas possíveis origens;
• Identificar algumas brincadeiras de origem africana que foram incorporadas à cultura
brasileira e quais dessas brincadeiras são vivenciadas por nossos alunos;
• Trabalhar de modo cooperativo na confecção de cartazes explicativos sobre os jogos;
• Entender que a brincadeira proporciona a socialização e interação com os colegas e a
compreensão de regras e limites;
• Estabelecer relações entre o presente e o passado;
• Participar das brincadeiras.


Conceituais
os alunos devem aprender a relacionar as brincadeiras discutidas em sala de aula como um resgate da herança cultural africana.
Full transcript