Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Seminário Cerveja

Turma Semiótica
by

Ana Ventura

on 22 June 2011

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Seminário Cerveja

A Semiótica nas Propagandas de Cerveja Grupo:
Ana
Felipe
Filipe
Letícia
Lucas
Nina
Robson
Tais Referência Cultural nas propagandas de cerveja Com a análise das propagandas de cerveja como mensagem televisional, podemos aplicar os conceitos propostos por Humberto Eco
A referência cultura brasileira como primordial para o sucesso das propagandas e como definidora dos códigos e subcódigos apresentados
Exploração de convenções sociais de gosto brasileiro: praia, futebol, carnaval e etc. Código icônico Subcódigo iconológico: questão cromática, predominância do amarelo, representações visuais de interpretação duvidosa, duplo sentido, presença de humor.

Subcódigo estético: paisagens, bares, praias, festas, pessoas esbeltas de ambas o sexos, convenção social de beleza e atração. Cerveja como objeto de integração.

Subcódigo erótico: mulher objeto, trajes provocantes, fantasias.

Subcódigo de montagem: enquadramento, sequência de imagens, produção de sentido Código lingüístico Subcódigo de jargões especializados: “refresca até pensamento”; “a cerveja que desce redondo”; “redondo é rir da vida”, “boa”; “a cerveja sem comparação” e etc.

Subcódigo de sintagmas estilísticos: linguagem popular, gêneros emotivos como ironia, deboche, euforia, exaltação, produção de humor. Código Sonoro Subcódigo emotivo: sons cativantes, ruídos que despertam a atenção do consumidor como o estalo na abertura de uma latinha ou garrafa de cerveja, da espuma formada no colarinho ao servir, e etc.

Subcódigo dos sintagmas estilísticos: melodias animadas, predomínio de samba e axé, ideologia festiva.

Subcódigo dos sintagmas de valor convencional: sons de futebol, carnavalescos, estalo entre taças, comemoração, valor culturais brasileiros. A publicidade não precisa ser necessariamente agradável, mas sim possuir as características que possibilitam que ela penetre o subconsciente do público.

A codificação da mensagem passa por um processo de individualização, pois seu entendimento depende do “patrimônio do saber” do receptor.

Só existe a produção de sentido a partir do momento em que há relação com o quadro de referência cultural. Robson Robson Comercial da Brahma
Copa pen drive Videos comerciais Comercial Skol Carnaval Comercial Skol Futebol pen drive Comercial Wagner Trindade Desce Redondo Skol Comercial Skol Torcedor Europeu Skol Chuvinha Antarctica Boa O humor nas propagandas de cerveja “Humor envolve criatividade e inventividade, destreza com as palavras, resultando em articulações singulares, com uma gama de efeitos de sentido. Na dimensão de linguagem o humor centra raízes no princípio do jogo, vale dizer que num tipo de jogo que opera em duas dimensões: a intelectual e a emocional. A primeira é responsável pela mistura de representações contraditórias, é a tentativa de quebrar a rigidez da sociedade, de corromper os padrões ou repetir fórmulas consagradas. A segunda é responsável pelo apelo emocional, e de certa forma relacionada à idéia de libertação”.
(SCARPARI, 2008, p.10) Humor como artifício para persuadir o consumidor

Efeito de relaxamento
Primeira impressão simpática Humor como artifício publicitário

Os efeitos do humor: “O espectador assume “ares de quem está brincando (...) o primeiro movimento é de aceitar o convite à preguiça. [...] E [se poupar] da fadiga de viver”.
(BERGSON, 2001, p. 145) Nova Schin Biquini Taís video 1 Taís video 2 Taís video 3 Devassa Comercias de cerveja ao longo do ano: temporalidade e clima Propagandas no verão: lugares abertos, geralmente à luz do dia, com a predominância de trajes de calor e associadas a idéia de refrescamento Propagandas no inverno têm, em sua maioria, cenários como lugares fechados e relacionam-se com a união entre amigos Datas festivas como carnaval, eventos esportivos, fim de ano, festas juninas são usualmente retratados para gerar proximidade com o consumidor Sol contra todos As cores são utilizadas para provocar diferentes sensações no cérebro do consumidor
Cores quentes como o amarelo, vermelho e laranja estimulam a sede do consumidor As formas dos corpos das mulheres e das garrafas são sempre destacados
Tríade de Pierce: produto como objeto, a percepção sobre o produto como o significante e o briefing como signo
Primeiridade é a visão física da garrafa, secundidade é reconhecer suas formas, terceiridade é a interpretação da propaganda Vídeo Esportes A ligação do tema com o quadro de referência cultural, de Umberto Eco


A prevalência do futebol : paixão nacional e público alvo


Características das propagandas de cerveja Aplicação de Peirce nos comerciais de cerveja


Primeiridade, secundidade e terceiridade
A aplicação dessas categorias nas propagandas em geral A mulher nas
propagandas de cerveja Mito:
fala, narrativa, discurso
inconsciente coletivo
signo global
Forma + Conceito = Mito Signo
Aspectos:
Reativos, Emocionais e Cognitivos Ícone Risível - consiste na ridicularização e inferiorização de um grupo, classe ou marca, um recurso frequentemente utilizado por marcas “menos expressivas” ao se reportarem a marcas mais consolidadas e aceitas no mercado. Ícone, índice e símbolo

Primeiridade - categoria que dá à experiência sua qualidade distintiva, seu frescor, originalidade irrepetível e liberdade

Secundidade - dá à experiência seu caráter factual, de luta e confronto. Ação e reação ainda em nível de binariedade pura, sem o governo da camada mediadora da intencionalidade, razão, lei.
Terceiridade - corresponde à camada de inteligibilidade, ou pensamento em signos, através da qual representamos e interpretamos o mundo. Propaganda Sol – Ponto contra:
Predominância de primeiridade

Propaganda Skol – Carnaval
Predominância de segunda e terceiridade Conclusão Obrigado!
Full transcript