Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

[SEMINÁRIO] Cap. IV - O Teritório do Dinheiro e da Fragmentação

No description
by

Diego Guimarães

on 9 August 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of [SEMINÁRIO] Cap. IV - O Teritório do Dinheiro e da Fragmentação

Cap. IV - O Território do Dinheiro e da Fragmentação
O Caso
Como integrar os quatro departamentos que funcionam com total ignorância a respeito dos demais.
Como melhorar gradativamente o desempenho dos funcionários

Como mudar e inovar.
Inicialmente Pedro deve criar mecanismos de comunicação entre os departamentos para que todos tomem conhecimento para facilitar ao máximo à circulação de informações. Poderia memorandos, circulares internas com as medidas que estão sendo tomadas e solicitar sugestões dos funcionários para as melhorias nos departamentos.
1. Integrando os quatros departamentos:
Pedro deve enfatizar a importância de cada setor e o trabalho desenvolvido por cada funcionário destes setores. Deve-se desenvolver o trabalho em conjunto e treinamento constante para os funcionários
2. Melhorando o desempenho dos funcionários:
5. Pedro pretende avaliar o desempenho dos funcionários a fim de criar meios para torná-los mais eficazes. Uma ideia seria avaliar periodicamente – a cada seis meses – o desempenho de cada funcionário, conversar com ele a respeito dos resultados, programar ações de melhoria, criar condições para mudar e inovar a divisão. Você acha que Pedro está no caminho certo? Como você poderia ajudá-lo?

Referências Bibliográficas
Diversas áreas como a economia, a sociologia, o direito e a própria administração foram influenciadas pelo estruturalismo:

Karl Marx representa o estrutu­ralismo dialético que considera a estrutura dividida em partes que, ao longo do desenvolvimento do todo, se descobrem, se diferenciam e, de uma forma dialética, ganham autonomia umas so­bre as outras, mantendo a integração e a tota­lidade sem fazer soma ou reunião entre si, mas pela reciprocidade instituída entre elas;

Max Weber representa o estruturalismo fenomeno­lógico que entende a estrutura como um conjunto que se cons­titui, se organiza e se altera e seus elementos têm uma certa função sob uma certa relação, o que impede o tipo ideal de estrutura de retratar fiel e integralmente a diversidade e a variação do fenômeno real;

Na teoria administrativa, os es­truturalistas se concentram nas organizações sociais, variando entre o estruturalismo feno­menológico (de Weber) e o dialético (de Marx) e é representada por Victor Thompson, Amitai Etzioni, Peter Blau e Richard Scott. Alguns representantes da Escola Burocrática também se fazem presentes como Robert K. Merton, Philip Selznick e Alvin Goudner.

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia
Curso de Graduação em Administração

Diego Guimarães
Fernanda Lima
Isabel Sales
Laís Pires
Luana Lisboa

Michele | ADM 502 - Estudos Organizacionais II
O espaço geográfico sempre era posse de alguém. Logicamente que em cada era a ocupação desses espaços obedeciam certas regras dentro da contexto histórico, porém, até o fim da Segunda Guerra Mundial o dono ou o conquistador precisa estar presente fisicamente para legitimar-se dono. Os espaços eram ocupados em sua totalidade.

Na compartimentação há uma comunicação horizontal do espaço com suas adjacências. (Ex: surgimento de bairros populares).
Aqui os valores endógenos moldam as relações humanas.
A compartimentação vem acompanhada de solidariedade.
Na compartimentação tudo está relacionamento ao território: (vulgarmente chamado de “local”).
Economia Territorial, (economia local), Cultura Territorial (local), Etc...
O Espaço Geográfico X Dominação
Definições:

Território: Base do trabalho, da residência e das trocas materiais;

Dinheiro: Decorrente de uma atividade econômica. Representativo do valor atribuído à produção e ao trabalho.

O Território do Dinheiro
“Num primeiro momento trata-se do dinheiro local, expressivo de um horizonte comercial elementar”;

Ampliação do comércio.


O Dinheiro e o Território: Situações Históricas
Dinheiro fluido, relativamente invisível e praticamente abstrato;

Existência praticamente autônoma em relação ao resto da economia.



O Dinheiro da Globalização
¨Modernização globalizadora¨;

O campo modernizado se tornou praticamente mais aberto à expansão das formas atuais do capitalismo que as cidades;

Vulnerabilidade.

Compartimentação e Fragmentação do Espaço: O Caso do Brasil
Síntese do Capítulo
No capítulo IV (“O território do dinheiro e da fragmentação”), do livro “Por uma outra Globalização: do pensamento único à consciência universal”, Santos (2003) vai mostrar que o dinheiro modela o espaço escolhido para a reprodução capitalista, fazendo fluir suas atividades nestes lugares. Todas essas mudanças feitas à bem do capitalismo vão determinar a diferenciação das áreas de um lugar, fragmentando-o por meio de regulação exógena da área, produzindo a esquizofrenia do território, sendo que este, ao mesmo tempo em que acolhe as novas caras do capitalismo, também permite a emergência de outras formas de vida.

Atualmente o espaço é ocupado politicamente, o dono não tem a necessidade de estar presente in loco para dominar uma área.
Outra peculiaridade da era contemporânea é a forma que se dá a partilha do espaço. Outrora se dava por compartimentação. Atualmente por fragmentação.

Partilha do Espaço
Compartimentação x Fragmentação

A Compartimentação
Atualmente com o poder das empresas a compartimentação do espaço se dá de forma vertical.
O Território é regido por regras exógenas. Regras essas criadas para um único fim: o lucro.
Essa finalidade acaba com a solidariedade de outrora.
Então a divisão do espaço acaba por ser fragmentada. Numa fragmentação a comunicação entre as “divisas” não existe, nasce, dessa forma, uma segregação, uma separação, ou como diz o autor: uma fragmentação vertical.
A fragmentação ilude, expande-se com o discurso de união. Mas na verdade está unificando.

A Fragmentação
União pressupõe diálogo, interação, já unificação não, esta diz respeito à imposição (ex: Copa do mundo FIFA – impondo padrão FIFA).


Competitividade X Solidariedade
Na conjuntura atual – onde impera a fragmentação – o território não mais se adapta, ele é usado.

Ex: desapropriação de favela para construir condomínio de luxo.
Atual Conjuntura
Por vários motivos que a cultura local é uma ameaça às empresas, aquela é um elemento de perturbação ( baianas de acarajé x FIFA).

Cultura Local: Ameaça
A solidariedade imposta pela fragmentação é vertical.
Ex: empresa transnacional beneficiando elite econômica local).
Empresas Beneficiadas
Nas relações humanas o comportamento reativo é recorrente. Quando a fragmentação aliena uma cultura local radicais reativos passam a surgir.

A Agricultura Cientifíca Globalizada e a Alienação do Território
A agricultura cientifica recebe influência das mesma leis que regem outros aspectos da produção econômica;

Novas possibilidades para acumulação ampliada do capital;

Passar a atender a demanda do comércio.
Os produtos são escolhidos segunda uma base mercantil;

Militarização do trabalho;

O critério de sucesso é obediência as regras sugerida pela hegemonia;

“Se entendermos o território como um conjunto de equipamentos, de instituições, práticas e normas, que conjuntamente movem e são movidas pela sociedade, a agricultura científica, moderna e globalizada acaba por atribuir aos agricultores modernos a velha condição de servos da gleba. É atender a tais imperativos ou sair “ ( SANTOS ,2003).

A agricultura moderna se realiza através seu cultivo , mas sua relação com o mundo e com as áreas dinâmicas do pais se da por meio de pontos;

Interdependência entre a cidade o campo , uma mescla de formas de vida atitudes e valores;

Um regulador do trabalho agrícola .

A Cidade do Campo
Desde o princípio dos tempos, a agricultura comparece como uma atividade reveladora com relações profundas entre os grupos humanos e a natureza;
A globalização atribui a mecanização do espaço agrícola;
Alteração dos dados naturais , redução da importância do seu impacto e modificação dos resultados;
O tecnicismo cientifico evolui e se integra à agricultura no sentido de formar o que denominamos de agricultura científica globalizada;
Aumento exponencial das quantidades produzidas em relação as superfícies plantadas.
A Demanda Externa de Racionalidade
As lógicas exógenas funcionam sob um regime obediente a preocupações subordinadas a lógicas distantes, externas em relação à área de ação;

Alienação.


Lógicas Exógenas
Competitividade;

Campo X Cidade;

Deslealdade;

Manipulação do comércio;

Barreiras alfandegárias.
Compartimentação e Fragmentação do Espaço: O Caso do Brasil
Alianças;

Acordos;

Contratos;

Claras relações;

¨A cidade se torna o lugar onde melhor se esclarecem as relações das pessoas, das empresas, das atividades e dos fragmentos do território com o país e com o mundo".

Dialéticas Endogénas
SANTOS, M. Por uma outra globalização: do pensamento único à consciência universal. Rio de Janeiro: Record, 2003.
Verticalidades: Processos que ocorrem em escala mundial (industrialização/desindustriazação, fluxo de capitais e mercadorias, etc) que atendem o interesse de empresas e que inteferem de maneira decisiva na (de)formação dos diferentes espaços do mundo;

Horizontalidades: Processos que ocorrem no espaço cotidiano; as relações de solidariedade, de resistência, etc.
Verticalidades X Horizontalidades
"O território tanto quanto o lugar são esquizofrênicos, porque de um lado acolhem os vetores da globalização, que neles se instalam para impor sua nova ordem, e, de outro lado, neles se produz uma contraordem, porque há uma produção acelerada de pobres, excluídos, marginalizados." (SANTOS, 2003)
A Esquizofrenia do Espaço
Full transcript