Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

CARNAVAL MULTICULTURAL:

Para una perspectiva brasileña más allá del estereotipo
by

Clayton Nascimento

on 29 March 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of CARNAVAL MULTICULTURAL:

CARNAVAL NO BRASIL
O carnaval chegou ao Brasil em meados do século XVII, sob a influência das festas carnavalescas que aconteciam na Europa.
CARNAVAL NORDESTINO
O carnaval de Pernambuco
Conta com dezenas de bonecos gigantes, os foliões são extremamente animados.
O carnaval tornou-se mais popular no decorrer do e teve um crescimento considerável que ocorreu devido às
.
“carrum Navalis”
CÁLCULO DO DIA DE CARNAVAL
Todos os feriados eclesiásticos são calculados em função da , com exceção do Natal.
Origens?
- Surgimento
Quanto ao surgimento não há um consenso.

Há quem divida a história do carnaval em quatro períodos:
• O Originário, de 4000 a.c. ao séc. VII a.C. (Egito);
• O Pagão, desde o séc. VII ao séc. VI d.C. (Grécia);
• O Cristão, desde o séc. VI d.C. ao séc. XVIII d.C. (Roma).
• O Contemporâneo, desde o séc. XVIII até ao momento.
CARNAVAL MULTICULTURAL:
Para una perspectiva brasileña más allá del estereotipo
DATAS DO CARNAVAL
O Carnaval ocorre 47 dias antes da Páscoa, geralmente em fevereiro ou em março, próximo do dia de Lua Nova.
data de Páscoa
O ocorre no primeiro domingo após a primeira lua cheia que se verificar a partir do equinócio da primavera (no hemisfério norte) ou do equinócio do outono (no hemisfério sul).
A é a que antecede o Domingo de Páscoa.
Então a ocorre 47 dias antes da Páscoa.
Domingo de Páscoa
Sexta-Feira da Paixão
Terça-Feira de Carnaval
- Origem da palavra
Carros navais que faziam a abertura das Dionísias Gregas nos séculos VII a.C. e V a.C (600 a 520 a. C.). Esta interpretação baseia-se nas diversões próprias do começo da Primavera, com cortejos marítimos ou carros alegóricos em forma de barco, tanto na Grécia como em Roma.
“carne levamen”
Origem cristã. A palavra pode ter surgido quando Gregório I, em 590 d.C., transferiu o início da Quaresma para quarta-feira, antes do sexto domingo que antecede a Páscoa. Ocasião em que a comemoração passou a ser adotada pela Igreja Católica.
Ao domingo anterior deu
o nome de , que
representa a ação de “tirar a carne”.
“carne levamen”
Na terça-feira de carnaval, seria o último dia em que era permitido comer carne, pois, de seguida, viriam os até à Quaresma.
A Igreja determinou que a folia carnavalesca deveria ser realizada antes do inicio desta celebração religiosa. Em outra palavras, um período de jejum e
abstinência que .
40 dias de jejum
antecede a Páscoa
O período do Carnaval
Marcado pelo "adeus à carne"
(do latim "carne vale")
Dá origem ao termo "Carnaval".
A palavra
"Carnaval"
relacionada com
a ideia de deleite dos prazeres da carne
"carnis valles"
carne
prazeres
(latim)
Em alguns países, como a França, o carnaval acontecia em forma de , ou seja, os carnavalescos usavam
e saíam pelas ruas comemorando.
As pessoas decoravam seus carros, fantasiavam-se e, em grupos, desfilavam pelas ruas das cidades, dando origem assim aos
.
desfiles urbanos
máscaras e fantasias
carros alegóricos
século XX
marchinhas carnavalescas
Músicas que faziam o carnaval ficar mais animado
A primeira escola de samba
"Deixa Falar"
Criada no dia 12 de agosto de 1928
no Rio de Janeiro.
"Estácio de Sá"
anos depois:
Iniciaram os primeiros campeonatos para escolher qual escola era a mais bonita e a mais animada.
Rio de Janeiro
São Paulo
Surgiram novas escolas de samba.
Organizaram-se em Ligas de Escolas de Samba.
A região nordeste permaneceu com as tradições originais do carnaval de rua, como e
Recife
Olinda
Para quem quiser curtir um carnaval mais metropolitano, a vizinha Recife está a poucos quilômetros de distância.
Em Olinda
Os passistas pulam Carnaval de sombrinha na mão e frevo no pé.
cinco dias de festa
Começam com o típico desfile de bonecos gigantes conhecidos como mamulengos.
Oferecem diversos blocos de rua, como o Sala de Justiça e o Bacalhau do Batata
Fecha o Carnaval na Quarta-feira de Cinzas
Todo ano, milhares de pessoas saem pelas ruas de Olinda e Recife, a maioria fantasiada e ao som do .
Ritmo marcante do Estado
frevo
Frevo X Maracatu
Uma das grandes atrações é o bloco carnavalesco “Galo da Madrugada”.
Frevo
Surgido na cidade do Recife no fim do século XIX, o frevo caracteriza-se pelo ritmo extremamente acelerado.
capoeira
ritmo do frevo
passo
A dança do frevo das utilizadas inicialmente como armas de defesa dos passistas que remetem diretamente a luta, resistência e camuflagem, herdada da capoeira e dos capoeiristas, que faziam uso de porretes ou cabos de velhos guarda-chuvas como arma contra grupos rivais.
O frevo possui mais de 120 passos catalogados.
Dança do frevo
Quando a multidão dança.
Quando passistas realizam os passos mais difíceis, de forma acrobática durante o percurso.
Maracatu
Cortejo de origem africana, altamente expressivo.
O berço dos maracatus foram as senzalas, quando os negros prestavam homenagem aos seus antigos reis africanos.
Mesmo com o fim da escravidão, os cortejos continuaram.
Daí o maracatu ganhou as ruas, tornando-se uma das peças essenciais do carnaval pernambucano.
Na Bahia o carnaval fugiu da tradição
Conta com trios elétricos, embalados por músicas dançantes, em especial o axé.
O carnaval baiano é, sem dúvida, um dos mais calorosos e animados do Brasil e do mundo.
Na cidade de Salvador se localiza os três principais circuitos carnavalescos:
Dodô
Osmar
Batatinha
Carnaval paulista
Similar ao carnaval carioca
Acontece um grande desfile das escolas de samba da cidade.
O desfile ocorre em uma passarela projetada por Oscar Niemeyer.
Há o desfile do Grupo Especial e do Grupo de Acesso, que acontecem na sexta-feira e no sábado, para não haver concorrência com o desfile do Rio de Janeiro.
Quando o assunto é Carnaval, nenhuma cidade do mundo é capaz de atrair mais holofotes que o
Por esses circuitos passam mais de 150 blocos organizados, cerca de 2 milhões de pessoas durante os dias de festa.

Normalmente esses blocos se apresentam com os trios elétricos e com cantores famosos.
Em ritmo de axé e muita batucada, foliões com ou sem abadá (camiseta que identifica os blocos) se divertem acompanhando os famosos trios elétricos. Aquele que não garantiu seu abadá e nem comprou ingresso para os camarotes ganha o apelido de “pipoca” – e pula sem a proteção dos cordões de isolamento.
Rio de Janeiro
A folia já começa logo após a virada do ano.
Na capital carioca, a graça é pular e entoar marchinhas atrás dos famosos bloquinhos de rua, todos regados a muito confete e serpentina.
Outro ponto alto que atrai turistas dos quatro cantos do planeta é assistir ao desfile das escolas de samba na Marquês de Sapucaí.
REFLEXÃO FINAL
Danilo Gentili
“Queria ser presidente por um dia. Faria uma lei que anulasse o carnaval em prol da nação. Argumentos lógicos não me faltam: Diminuição de acidentes; menor índice de HIV positivo; melhorar imagem do país no exterior; cortar semana ociosa para que aumentemos nossa renda; valorizar a imagem da mulher brasileira; investir os 2 bilhões por ano do carnaval em educação; diminuir consumo de drogas nesse período….
Acho que não teria o apoio popular pra isso. Já tivemos presidentes que afundaram a educação, a habitação, a reforma agrária, a inflação, a renda familiar, os empregos, e até mesmo presidente que roubou nossa poupança. Ninguém reclamou. Porém se eu acabasse com o carnaval certamente me matariam. “Mesmo sabendo o risco que corro, aceitaria essa missão suicida, afinal, é melhor morrer no país do carnaval do que viver no carnaval desse país.”
Full transcript