Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Ergonomia Unidade III

No description
by

wagner nascimento

on 14 June 2018

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Ergonomia Unidade III

Ergonomia Unidade III
TÓPICO 1 – CONDIÇÕES AMBIENTAIS (ILUMINAÇÃO, RUÍDO, VIBRAÇÃO, CALOR E FRIO)
TÓPICO 2 – ACIDENTE DE TRABALHO (CONCEITOS, CAUSAS, CUSTOS E MÉTODOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL E COLETIVA)
TÓPICO 3 – ASPECTOS LEGAIS (MTE - MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO, NRs – NORMAS REGULAMENTADORAS, OHSAS,
ABNT E CONSTITUIÇÃO DO BRASIL
VISÃO

Para termos uma boa visão, necessitamos ter uma boa iluminação e, para exercermos adequadamente nossas atividades laborativas, também. Então, vamos estudar o tema: ILUMINAÇÃO DE POSTOS DE TRABALHO.
AUDIÇÃO E O TRABALHO – RUÍDO
SERÁ QUE O RUÍDO INFLUENCIA NO DESEMPENHO DO TRABALHADOR?
VIBRAÇÕES
EFEITOS DA VIBRAÇÃO SOBRE O ORGANISMO
Os efeitos da vibração vão além do bem-estar, chegando efetivamente a queixas. Destacamos as queixas mais comuns:
• Interferência na respiração, chegando à severa sob vibrações de 1 a 4 Hz.
• Dores no peito e abdômen, reações musculares, tremor do maxilar e desconforto severo sob vibrações entre 4 e 10 Hz.
• Dores nas costas em vibrações de 8 a 12 Hz.
• Tensão muscular, dores de cabeça, perturbações na visão, dor na garganta, distúrbios da fala e irritação de intestinos e bexiga entre 10 e 20 Hz.
TEMPERATURA E ORGANISMO HUMANO
Radiação: o corpo humano troca calor constantemente com o ambiente,
recebendo calor dos objetos mais quentes e irradiando para os mais frios. A pele se comporta como um absorvedor e radiador de calor.
Condução e convecção: ocorre quando o corpo entra em contato direto com um objeto mais quente ou frio que ele. Ocorre pelo movimento do ar próximo à pele, que tende a deixar esse ar o mais próximo do fisiológico (natural). Caso contrário, passamos frio ou calor.
Energia gasta no trabalho: como vimos na unidade 1, na figura 7, o gasto calórico do trabalho pode variar entre 1,6 kcal/min em atividades leves e 16,2 kcal/ min em atividades como subir escadas carregando 10 kg.
Temperatura Efetiva: “Temperatura efetiva é aquela que produz sensação térmica equivalente à temperatura medida com o ar saturado (100% de umidade relativa) e, praticamente, sem ventos” (IIDA, 2005, p. 496).
VENTILAÇÃO
Em ambiente muito quente é reconfortante sentir uma brisa de vento.
Essa ventilação ajuda a remover o calor produzido pelo metabolismo humano, facilitando a evaporação do suor e resfriando o corpo.
Segundo Iida (2005, p. 499), “uma pessoa precisa, para renovar o ar, entre 12 e 15 metros cúbicos de ar por hora. Para manter a qualidade no ar em ambientes
fechados, é necessário um volume deste ambiente por hora”.
TRABALHO EM ALTAS TEMPERATURAS
O trabalho físico em altas temperaturas provoca maior irrigação sanguínea na musculatura, podendo chegar a 25L/min, e também maior irrigação sanguínea na pele, para eliminar o calor, podendo chegar a 10L/min. E para garantir a nutrição dos músculos e da pele o coração é extremamente exigido, podendo entrar em colapso facilmente.
TRABALHO EM BAIXAS TEMPERATURAS

O frio exige maior esforço muscular. Em um ambiente a 5° C, a tensão muscular aumenta em 20%, acelerando a fadiga. Os trabalhadores de frigoríficos, onde as temperaturas variam entre 0 e 10°C, queixam-se mais devido aos cometimentos nas mãos, dedos, punhos, ombros e dedos dos pés, pois o resfriamento das extremidades (mãos e pés) provoca redução na força e controle neuromuscular, tornando esse trabalhador mais vulnerável a erros e acidentes de trabalho
ACIDENTE DE TRABALHO
(CONCEITOS, CAUSAS, CUSTOS E MÉTODOS
DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL E COLETIVA)
INSPEÇÃO DE SEGURANÇA
Grupo 01 – Riscos Físicos
01. Existe ruído constante no setor?
02. Existe ruído intermitente no setor?
03. Indique os equipamentos mais ruidosos.
04. Os funcionários utilizam proteção auditiva. Quais?
05. Existe calor excessivo no setor?
06. Existem problemas com o frio no setor?
07. Existe radiação no setor? Onde?
08. Indique os pontos deficientes.
09. Existem problemas de vibração em alguma máquina ou equipamento? Onde?
10. Existe umidade no setor?
11. Existem Equipamentos de Proteção Coletiva no setor? Eles são eficientes? Se não, indique as causas.
Observações complementares:
Recomendações:
Grupo 02 – Riscos Químicos
01. Existem produtos químicos no setor? Quais?
02. Existem emanações de poeiras, gases, vapores, névoas, fumos, neblinas e
outros? De onde são provenientes?
03. Como são manipulados os produtos químicos?
04. Existem Equipamentos de Proteção Coletiva – EPCs no setor? Quais?
05. Estes equipamentos são eficientes? Se não forem eficientes, indique as causas.
06. Quais são os Equipamentos de Proteção Individual – EPIs utilizados no setor?
07. Existem riscos de respingos de produtos no setor? Por quê?
08. Existe risco de contaminações? Através de quê?
09. Usam solventes? Quais?
10. Usam óleos/graxas e lubrificantes em geral?
11. Sobre os processos de fabricação, existem outros riscos a considerar?
Observações complementares:
Recomendações:
Grupo 03 – Riscos Biológicos
01. Existe problema de contaminação por vírus, bactérias, protozoários, fungos ou bacilos no setor?
02. Existe problema de parasitas?
03. Existe problema de proliferação de insetos? Onde?
04. Existe problema de aparecimento de ratos? Onde?
05. Existe problema de mau acondicionamento de lixo orgânico?
Observações complementares:
Recomendações
Grupo 04 – Riscos Ergonômicos
01. O trabalho exige esforço físico intenso?
02. Indique as funções e o local relativos a esforços físicos.
03. O trabalho é exercido em postura inadequada? Indique as causas.
04. O trabalho é exercido em posição incômoda?
05. Indique a função, o local e os equipamentos ou objetos relativos à posição
incômoda.
06. Há ritmo de trabalho excessivo? Em quais funções?
07. O trabalho é monótono? Em quais funções?
08. Há excesso de responsabilidade ou acúmulo de função? Em quais funções?
09. Há problema de adaptação com EPIs? Quais?
Observações complementares:
Recomendações:
Grupos 05 – Riscos de Acidentes
01. Com relação ao arranjo físico, os corredores e passagens estão desimpedidos e sem obstáculos? Indique os pontos onde aparecem estes problemas.
02. Os materiais ao lado das passagens estão convenientemente arrumados?
03. Os produtos químicos estão devidamente organizados em local adequado?
04. Os serviços de limpeza são organizados no setor?
05. O piso oferece segurança aos trabalhadores?
06. Com relação a ferramentas manuais, elas são usadas em bom estado?
07. As ferramentas utilizadas são adequadas à realização de cada atividade?
08. As máquinas e equipamentos estão em bom estado? Se não, indique os problemas e identifique função/local.
09. As máquinas estão em local seguro?
10. O botão de parada de emergência da máquina é visível e está em local próximo
ao operador? Indique as máquinas onde o botão de parada está longe ou não funciona.
11. A chave geral das máquinas é de fácil acesso?
12. Indique outros problemas de acionamento ou desligamento de equipamentos.
13. As máquinas têm proteção (nas engrenagens, correntes, polias, contra estilhaços)? Indique os equipamentos e máquinas que necessitam de proteção.
14. Os operadores param as máquinas para limpá-las, ajustá-las, consertá-las ou
lubrificá-las? Se não, explique o motivo.
15. Os dispositivos de segurança das máquinas atendem às necessidades de
segurança? Se não, indique os casos.
16. Nas operações que oferecem risco, os operadores usam EPIs?
17. Quanto aos riscos com eletricidade, existem máquinas ou equipamentos com
fios soltos sem isolamento? Indique onde.
18. Os interruptores de emergência estão sinalizados (pintados de vermelho)?
Indique onde falta.
19. Existem cadeados de segurança nas caixas de chaves elétricas, ao operar com alta tensão? Indique onde falta.
20. A iluminação é adequada e suficiente?
21. Há instalações elétricas provisórias? Indique onde.
22. Indique pontos com sinalização insuficiente ou inexistente.
23. Quanto aos transportes de materiais, indique o meio de transporte e aponte os riscos.
24. Quanto à edificação, existem riscos aparentes? Onde?
Observações complementares:
Recomendações:
Full transcript