Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Controle de Pragas

No description
by

Ana Carvalho

on 5 June 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Controle de Pragas

Em várias situações, de modo a garantir boas colheitas, recorre-se ao uso de produtos químicos capazes de combater as espécies nocivas ou de regular o seu crescimento.
Estes produtos são designados de pesticidas, sendo de destacar os fungicidas, inseticidas e herbicidas.
Controle Químico
Controlo de Pragas
Em todo o mundo são usadas, anualmente, mais de três milhões de toneladas de pesticidas, principalmente nos países desenvolvidos.
Quando os pesticidas falham o alvo, estes infiltram-se no solo, contaminando as águas, os alimentos, o solo e os organismos que habitam a zona.
Herbicidas totais
: eliminam todas as plantas.

Herbicidas seletivos
: atuam apenas sobre certas espécies.
Herbicidas
Combatem os fungos que parasitam as plantas.
Fungicidas
A luta contra a praga de filoxera no Douro no século XIX foi uma das primeiras vitórias na luta por processos biológicos promovida pelo ser Humano.
Existem vários processos biológicos de controle de pragas no entanto, abordaremos o recurso a organismos auxiliares, o uso de feromonas e a esterelização de machos.
Controle Biológico
Seres vivos utilizados na luta contra pragas e que podem ou não já estar presentes na cultura.
Aos microrganismos ultilizados para este fim, chamam-se
biopesticidas.
Organismos Auxiliares
Substâncias químicas produzidas por certos animais e que produzem um efeito comunicacional à distância, produzindo reações fisiológicas ou comportamentais noutros animais da mesma espécie.
Feromonas
Consite na produção em grande quantidade de machos estéreis da espécie considerada que, posteriormente são esterelizados por métodos físicos ou quimicos.
Os machos são largados na área afetada e, embora haja acasalamento, os ovos produzidos são inviáveis, diminuindo a descendência e a praga.
Esterilização de Machos
Introdução
Este trabalho é subordinado ao tema: "A Biologia e os Desafios da Atualidade" sendo que vamos abordar o tópico referente aos Mecanismos de Controlo de Pragas.
Assim, este trabalho está dividido em quatro partes correspondentes ao Controle Químico, Controle Biológio, Controlo Integrado e a Manipulação Genética.
O que é uma praga?
O conceito oficial de praga é estabelecido pela
FAO
como sendo:
"qualquer espécie, raça ou biótipo de vegetais, animais ou agentes patogénicos, nocivos aos vegetais ou produtos vegetais"
.
Na generalidade, designa-se por
praga ou peste
o surto de determinadas espécies nocivas ao desenvolvimento agrícola ou que destroem a propriedade humana, perturbam os ecossistemas, ou que provocam doenças epidémicas no homem ou em outros animais.
Todas as plantas estão sujeitas a várias agressões:
ervas daninhas;
fungos e bactérias.
insetos e outros animais;
Estes agentes atuam sobre as plantas, destruindo-as.
Tanto nos ecossistemas naturais como nos agrários com policultura existem mecanismos de defensa natural - predadores e parasitas que controlam as pragas que atacam as plantas.
Como as monoculturas são sistemas agrários mais frágeis, é necessária a intervenção do Homem, utilizando diferentes processos de proteção.
Antes que um pesticida novo seja lançado no mercado, é necessário provar a sua eficácia contra o alvo desejado e garantir que este é inócuo para os seres humanos e para os animais domésticos.

O
espetro de ação
corresponde ao número de espécies que determinado pesticida combate. Os pesticidas que têm um largo espetro de ação são designados
biocidas
.
Inseticidas
Eliminam insetos e podem atuar por contacto, ingestão ou asfixia.
Inseticidas sistémicos: são transportados pela seiva das plantas e consumidos pelos insetos que desta se alimentam.
Os herbicidas seletivos podem inibir a germinação das sementes ou bloquear a fotossíntese.
Podem inibir a germinação dos esporos ou destruir os fungos que vivem sobre as plantas.
A utilização de pesticidas trouxe benefícios para toda a Humanidade uma vez que permitiu o controle de pragas que constituíam um veículo de doenças mortais e proporcionou o aumento da produção de alimentos.
Embora a qualidade dos pesticidas tenha vindo a melhorar, estes continuam a ser prejudiciais tanto para o Homem como para o ambiente em geral.
O uso indiscriminado de pesticidas, causa doenças variadas e mesmo acidentes por envenenamento.
Os pesticidas de largo espetro têm um efeito de secundário nos ecossistemas, uma vez que afetam organismos que não são visados pelo tratamento.
A persistência de um pesticida corresponde ao tempo durante o qual este mantém a sua toxicidade no ambiente.
Uma longa persistência de um pesticida pode ter efeitos nocivos no ambiente, contaminando as águas superficiais e subterrâneas e entrando nas cadeias alimentares.
A aplicação de pesticidas com determinado fim pode afetar as outras populações dos ecossistemas, tendo dois efeitos indesejáveis: a bioacumulação e a bioampliação.
Bioacumulação
: corresponde à incorporação sucessiva de um poluente efectuada por via directa ou por via alimentar, sendo mais frequente nos organismos aquáticos
Bioampliação
: Causada pela acumulação de compostos tóxicos nos tecidos, mais grave para os consumidores de topo das cadeias alimentares, onde se registam os mais graves problemas de toxicidade.
Um dos aspectos mais graves da bioacumulação e da bioampliação é o facto de não aparecerem sintomas até as concentrações no organismo serem suficientemente elevadas para causarem problemas graves de saúde.
A toxicidade de alguns pesticidas junto com a sua elevada concentração em certos organismos, pode estar relacionada com o desaparecimento de algumas populações.
A introdução de auxiliares tem de ser previamente estudada e feita nos momentos adequados de modo a evitar a sua ação sobre os outros membros da comunidade.
Permanacem no ambiente durante muito tempo.
Estas estratégias são utlizadas de modo a atrair animais para armadilhas, como meio de controlo de pragas.
Feromonas
Vantagens
Dirigidas unicamente a uma espécie;
Eficazes em pequenas quantidades;
Não são perigosas para outras espécies;
A probabilidade de causarem resistência genética é quase nula.
Desvantagens
São caras;
Os processos para identificas, isolar e produzir um produto específico para cada praga são muito demorados.
Vantagens
e
Desvantagens
Controle Integrado
Cada vez um maior número de especialistas e agricultures defende os programas de controlo integrado, que associam várias técnicas que incluem métodos de cultura, de proteção biológica e métodos químicos, que são desenvolvidos em tempos próprios.
Assim, recorre-se, sucessivamente, a herbicidas seletivos, inseticidas e a organismos auxiliares para agir sobre os agentes devastadores.
Esta luta integrada implica uma coordenação perfeita das ações no tempo, associando meios de luta que se complementam de modo a obter resultados duráveis e rápidos.

Este tipo de intervenção tem, como objetivo, reduzir os prejuízos causados nas colheitas.
Gestão Integrada de Pragas
Vantagens
Reduz o uso de pesticidas e os custos;
Aumento de lucro;
Reduz o desenvolvimento de resistências genéticas, o uso de fertilizantes e de água;
Previne a poluição.
Desvantagens
Requer um conhecimento rigoroso de cada situação/praga;
Processo lento;
Os métodos aplicados numa situação podem não ser os mesmo para situações iguais mas em áreas diferentes;
Os custos iniciais são mais altos.
Vantagens e Desvantagens
Controlo Genético
Na atualidade, é possível melhorar a produção agrícula através da obtenção de plantas resistentes a certos consumidores e parasitas.
Pode-se recorrer a cruzamentos seletivos ou à engenharia genética, transferindo para a planta um gene que lhe permita resistir a um agressor particular.
Permite a redução de custos no controlo de pragas e da quantidade de pesticidas e fertilizantes.
CONCLUSÃO
O controlo de pragas continua a ser um tema atual sendo que ainda é necessário um grande avanço científico e tecnlógico de modo a corrigir as falhas que os diferentes tipos de controlo ainda têm.
A concentração de certas substâncias aumenta de nível trófico para nível trófico, ao longo das cadeias alimentares, e afecta organismos que não foram directamente expostos.
Full transcript