Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Pilhas e Baterias

No description
by

Jéssica .

on 21 May 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Pilhas e Baterias

História
Essas pilhas feitas em solução aquosa não são muito usadas hoje em dia, mas elas foram o princípio que desenvolveu as modernas pilhas que conhecemos hoje.
Em 1859, o inventor francês, Gaston Planté desenvolveu a primeira bateria de ácido que podia ser recarregada. Este tipo de baterias é usado em carros hoje em dia.

Em 1899, o sueco Waldmar Jungner inventou a bateria recarregável niquel-cadmio.

Union Carbide, foi o responsavel pelo desenvolvimento da primeira pilha alcalina.
Pilhas e Baterias
Em 1786, através de um experimento com rãs, Luigi Galvani defendeu a teoria da 'eletrecidade animal', onde os metais eram apenas condutores da eletricidade, que na realidade estaria contida nos músculos da rã.
Alessandro Volta, por meio de experimentos, constatou que a teoria de Galvani estava errada, e defendia a ideia que a eletricidade não se originava dos músculos da rã, mas sim dos metais. Os tecidos do animal é que conduziam essa eletricidade.
Em 1800, Volta criou a primeira pilha elétrica que passou a ser chamada de pilha de Volta, pilha Galvânica ou pilha voltaica.
Pilhas
e
baterias
são geradores elétricos que compõem a classe de geradores químicos, porque são capazes de transformar energia química em energia elétrica.
A função básica desses dispositivos é aumentar a energia potencial das cargas que os atravessam..


Os geradores eletroquímicos desenvolvidos com base na pilha de Volta são constituídos essencialmente de dois elétrodos e um eletrólito. Os geradores eletroquímicos podem ser classificados em dois grupos:

• Geradores eletrolíticos primários - que não podem ser recarregados;
• Geradores eletrolíticos secundários - recarregáveis.


Os geradores primários simples são chamados pilhas, e são aqueles que produzem um único processo de descarga, pois suas reações químicas internas são irreversíveis. Neste grupo destacam-se:
Pilha de zinco-carbono
Pilha alcalina
Pilha de mercúrio
Pilha de prata
Pilha de lítio.

Os geradores secundários, também chamados de baterias, incluem todos os modelos de equipamento que permitem cargas e descargas repetidas. Destacam-se dois tipos que têm aplicações muito diversas:
Bateria de chumbo
Bateria de níquel-cádmio

Pilha de Daniell
Em 1836, o químico e meteorologista inglês Jonh Frederic Daniell (1790-1845) construiu uma pilha diferente, substituindo as soluções ácidas utilizadas por Alessandro Volta por soluções de sais, tornando as experiências com pilhas menos arriscadas.

A pilha de Daniell funcionava a partir de dois eletrodos
interligados. Cada eletrodo era um sistema constituído por um metal imerso em uma solução aquosa de um sal formado por dois cátions desse metal.

Em um sistema desse tipo é estabelecido um equilíbrio dinâmico entre o elemento metálico e seu respectivo cátion.


A pilha de Daniell é constituída de uma placa de Zinco (Zn) em uma solução de ZnSO4 e uma placa de Cobre (Cu) em uma
solução de CuSO4. As duas
soluções são ligadas por uma
ponte salina, ou por uma
parede porosa.
Diferença entre pilhas e baterias
A pilha é um sistema formado por dois eletrodos, mas constitui apenas uma unidade e quando acabam os reagentes químicos da mesma, ela não produzirá mais energia elétrica e logo é descartada.

Já a bateria é formada por um conjunto de pilhas ligadas em série. Embora tenham funcionamento semelhante, o sistema no interior da bateria pode ser regenerado através de uma corrente elétrica que reverte as reações químicas responsáveis pela geração de energia.
Principais Tipos de Pilhas

Pilha de lítio: É aquela que usamos em calculadoras, câmeras fotográficas, controle remoto e tem tensão de 3V;
Pilha Seca: São utilizadas em lanternas, brinquedos, alarmes e possuem tensão de 1,5V;
Pilha Alcalina: A mais conhecida de todas que é usada em equipamentos portáteis de som, jogos, câmeras fotográficas e, assim como a pilha seca, também possui tensão de 1,5V;
Pilha de botão zinco-ar: São utilizadas nos aparelhos auditivos e possuem tensão de 1,4V
Pricipais Tipos de Bateria
Bateria de Níquel-cádmio - Esse tipo de bateria é empregado em diversos aparelhos, entre eles telefone celular e filmadora. Possui a vantagem de ser recarregável por milhares de vezes, o grande problema é que ela tem uma alta propensão a vazar.

Bateria de chumbo - A fabricação dessa bateria é antiga, vem desde o ano de 1915. As baterias de chumbo são baterias duráveis e justamente por isso, escolhidas para o uso em carros.
Impacto Ambiental
As pilhas e baterias, quando descartadas no meio ambiente, liberam componentes tóxicos que contaminam o solo, os cursos d'água e os lençóis freáticos.

Os componentes tóxicos encontrados nas pilhas são: cádmio, chumbo e mercúrio. Esses componentes
vazam e contaminam tudo por onde passam: solo, água, plantas e animais.
Os metais pesados possuem alto poder de disseminação e uma capacidade surpreendente de acumular-se no corpo humano e em todos os organismos vivos.

Para acabar com essa perturbação, o Conselho Nacional do Meio Ambiente definiu que até 2010 todos os pontos de venda de pilhas e baterias do país deveriam ter postos de coleta para receber os produtos usados.
Full transcript