Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Copia para salvar no pen drive

No description
by

Rodrigo Zilio

on 11 October 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Copia para salvar no pen drive



Força e luta feminina;
Movimento social, filosófico e político
Objetivo: direitos equânimes;
História - 3 ondas.




Críticas de Michel Foucault, filósofo, pesquisador e professor - “identidades prontas”;
Construção social e cultural - "Mulher sexo frágil";
Dogmatismo - resistência à mudanças;
Relação da superioridade masculina e fragilidade feminina - consequências.
ESMERALDA
Violência contra a mulher
Casos de violência contra a mulher
Skatista fica desfigurada depois de ser agredida
Ana Paula Araujo - skatista e engenheira;
Praça Rooselve, no centro de São Paulo;
André Ribeira - "Hiena";
Elogios à namorada de Hiena;
Agressão com skate e insultos.
Maria da Penha
Maria da Penha, casou-se com Marco Antônio Heredia Viveiros;
Em 1983, Maria da Penha recebeu um tiro de seu marido;
Ao voltar do hospital sofreu uma nova tentativa de assassinato;
A tentativa a levou a buscar ajuda da família;
Com uma autorização judicial, conseguiu deixar a casa em companhia das três filhas.

1949 - 1962 - Comissão de Status da Mulher - Tratados baseados na Carta das Nações Unidas (Declaracão Univeral dos Direitos Humanos)
1979 - Assembleia Geral das Nações Unidas - Convenção para a eliminação de todas as formas de discriminação contra a mulher (CEDAW)
Década de 1970
Movimentos Feministas - contra o Machismo
1983 - Conselho Estadual da Condição Feminina
1984 - CEDAW - Ratificação pelo Brasil - Estado se comprometeu perante o sistema global a adotar políticas a que cubram todas as formas de violência contra a mulher
1789 – Revolução Industrial (trabalho e cultura)
1857 – Manifestações (trabalho) em Nova York
1908 – 15 mil mulheres marcharam sobre a cidade de Nova York (trabalho e voto)
1975 – ONU oficializa o Dia Internacional da Mulher (objetivo da data)
1960 – Movimentos Hippie (contracultura)
Revolucionárias
Anticoncepcional - controle da mulher sobre seu corpo
1917 - Greves no Brasil
1922 - Brasil - Semana da Arte Moderna e fundação do Partido Comunista
1932 – Direito de votar no Brasil (O código permitia apenas que mulheres casadas - com autorização do marido-, viúvas e solteiras com renda própria pudessem votar).
1946 – Brasil - Voto obrigatório
1977 - Lei do Divórcio no Brasil
Linha do tempo - mulher na sociedade
Casos de estupro em São Paulo
Marcha das Vadias
Agressões cometidas à mulher (propriedade);
Legalização do aborto;
Respeito a: gays, lésbicas, transexuais, travestis e bissexuais.
http://www.rededemocratica.org/index.php?option=com_k2&view=item&id=4847:marcha
Marcha das vadias, Rio de Janeiro 2013
3. Direito à igualdade e a estar livre de todas as formas de discriminação.
6. Direito à privacidade.
8. Direito a construir relacionamento conjugal e a planejar sua família.
9. Direito a decidir ter ou não ter filhos e quando tê-los.
10. Direito aos benefícios do progresso científico.
11. Direito à liberdade de reunião e participação política.
12. Direito a não ser submetida a torturas e maltratos.
1. Direito à vida.
Declaração da ONU em 1979 - Carta Oficial dos Direitos das Mulheres.
2. Direito à liberdade
e a segurança pessoal.
4. Direito à liberdade de pensamento.
5. Direito à informação e a educação.
Direitos da mulher



Campanhas e Ongs trabalham para que, mulheres de toda a parte tenham acesso a informações e entrem nessa luta.



A partir do conhecimento de profissionais no assunto, a campanha fornece palestras gratuitas sobre o tema.




Casa de Isabel é uma Ong que visa apoiar mulheres vitimas de violência.
Proporciona assistência jurídica e psicossocial.




A campanha foi lançada pela Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres em busca de assinaturas eletrônicas.
O foco em homens.
No Brasil foram arrecadadas mais de 44 mil assinaturas

Slogan da Campanha " Quem ama abraça."
Homens pelo fim da violência contra a mulher


A campanha quem ama abraça foi uma atitude elaborada para divulgar o direito a vida sem violência.
Celebração, dia 25 de novembro

Vídeo produzido por aristas brasileiros que apoiam a campanha.
Slogan da campanha homens pelo fim da violência contra a mulher
http://www.mexendonabolsa.com.br/index.php?option=com_content&id=144%3Apela-nao-violencia-contra-mulher&Itemid=1
http://www.seadh.es.gov.br/site/ecp/noticia.do?evento=portlet&pAc=not&idConteudo=962&pIdPlc=&app=setades
Slogan da camapanha MaisMarias
https://twitter.comMaisMarias
Slogan da campanha Eliane De Grammont
http://www.florianopesaro.com.br/blogdofloriano/tag/casa-eliane-de-grammont/
Ação da mulher quando se torna vítima desse crime
Por que há mulheres que não denunciam?

Vergonha de se expor;
Fase no casamento;
São ameaçadas;
Medo;
Falta de credibilidade na Justiça.

•Registrar ocorrência na delegacia;

•Estado pode nomear um advogado para defendê-la;

• Ligue 180.

Como denunciar
Aonde ir
•Delegacias da mulher;
•Hospitais e universidades;
•Defensorias Públicas;
•Organizações de mulheres.
•Identifique um vizinho;
•Estar em um lugar onde possa fugir;
•Planeje como fugir de casa;
•Companhia para fugir ou ir à delegacia;
•Cópias de seus documentos, dinheiro, roupas e cópia da chave.
Como evitar?

Violência contra a mulher é qualquer ação ou conduta, baseada no gênero, que cause morte, dano ou sofrimento físico, sexual ou psicológico à mulher, tanto no âmbito público como no privado.
Violência Doméstica


Esta violência pode se manifestar de várias formas:
• Tapas;
• Chutes;
• Queimaduras;
• Cortes;
• Estrangulamento;
• Lesões por armas ou objetos;
• Obrigar a tomar medicamentos, álcool, drogas ou outras substâncias;
• Tirar de casa à força;
• Danos à integridade corporal.
Violência física


• Dentro da unidade doméstica;
• Abuso físico, sexual e psicológico, negligência e abandono.

Violência sexual
Compreende uma variedade de atos ou tentativas de relação sexual forçada.



Toda ação que causa dano à auto-estima, à identidade ou ao desenvolvimento.


Violência psicológica


• Ameaças;
• Privação da liberdade;
• Confinamento doméstico;
• Críticas pelo desempenho sexual;
• Omissão de carinho;
• Negar atenção e supervisão.
Negligência
A lei Maria da Penha
A Lei 11.340;
Setembro de 2006;
É um instrumento jurídico;
A lei define o que é, e quais são os tipos de violência e as sanções.
Passo a passo do crime
1) Investigação começa em junho (inquérito policial);

2) O primeiro julgamento só aconteceu 8 anos após os crimes;

3) Em 1991, os advogados de Viveros conseguiram anular o julgamento;

4) Já em 1996, Viveros foi à julgamento;

5) Com a ajuda de ONGs, Maria da Penha conseguiu enviar o caso para a Comissão Interamericana de Direitos Humanos (OEA).

Mudanças que vieram com a Lei
Mudanças na pena pela agressão;
Notificação à mulher;
Prisão preventiva;
Pena aumentada em 1/3;
A criação de juizados especiais.
Aborto é a interrupção precoce da gravidez;
O aborto espontâneo / Aborto intencional;
Abortar, no Brasil, é crime;
O ato só é permitido em casos especificos;
O Aborto
O que é violência?
Campanha nacional contra a violênia e extermínio de jovens
https://www.google.com.br/search?q=goo&source=lnms&tbm=isch&sa=X&ei=IahSU
Violência física;
Violência psicológica e moral;
Violência verbal;
Violência sexual;
Negligência;
Violência doméstica;
Violência patrimonial;
Violência institucional.


http://www.guerreirodoapocalipse.com/2012/02/verdades-do-futebol-09-as-tragedias.html
Exemplo de violência verbal - criança sendo agredida por uma mão feita de palavras
https://www.google.com.br/search?q=goo&source=lnms&tbm=isch&sa=X&e
O que leva o homem a praticar a violência contra a mulher?
Psicóloga Pryscilla Ramos:
Ciúme;
Bebida alcoólica;
Drogas;
Divórcio;
Traição;

O que é violência contra a mulher?

Histórico
Feminismo
Maria da Penha em sua cadeira de rodas
7. Direito à saúde e a proteção desta.
Campanhas/Ongs
Desvio de caráter;
Transtorno de personalidade;
Infância conturbada;
Problemas familiares;
Dia ruim.
Quem ama abraça
Mais Marias
Casa de Isabel
Ana Paula após ser agredida
http://www.atribunamt.com.br/?p=128663
A ideia de que a mulher tem o papel de servir e procriar foi construída durante toda a sua história


 As mulheres não desistiram de lutar;

 Mobilização de pessoas diante dessa grave violência que ocorre com grande frequência;

 Papel do cidadão na sociedade, se cada um fizer seu papel e dedicar pelo menos uma hora de seu dia podemos sim, mudar a realidade que vivemos.

Conclusão
Bibliografia

http://carlalindolfo.files.wordpress.com/2010/11/20090824_maria_da_penha.jpg
http://www.observe.ufba.br/lei_mariadapenha
http://www.spm.gov.br/subsecretaria-de-enfrentamento-a-violencia-contra-as mulheres/lei-maria-da-penha/cartilhabr-mulher09.pdf
http://www.observe.ufba.br/lei_mariadapenha
http://corpoacorpo.uol.com.br/blogs/mulher-de-corpo/mulheres-que-fizeram-historia-conheca-quem-sao-e-suas-vidas/2020#foto=2020-8
http://www.abc.med.br/p/saude-da-mulher/359669/aborto+o+que+e+como+e+feito+quais+sao+os+riscos+como+age+a+quot+pilula+do+dia+seguinte+quot.htm
http://www.atribunamt.com.br/?p=128663
http://agenciapatriciagalvao.org.br/images/stories/PDF/violencia/livro_pesquisa_violencia.pdf
http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/1221659-motoboy-acusado-de-matar-bianca-consoli-vai-a-juri-popular.shtml
http://www.agenciapatriciagalvao.org.br
Para entender a história... ISSN 2179-4111. Ano 2, Volume set., Série 05/09, 2011, p.01-04
http://pt.wikipedia.org/wiki/Michel_Foucault#Hist.C3.B3ria_da_loucura
http://www.ufjf.br/virtu/files/2011/09/HIST%C3%93RIA-MULHER-E-G%C3%8ANERO.pdf
http://www.sociologia.seed.pr.gov.br/modules/conteudo/conteudo.php?conteudo=417
http://www.historiadomundo.com.br/idade-contemporanea/as-lutas-do-movimento-hippie.htm
http://www.multirio.rj.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=100:a-origem-do-dia-internacional-da-mulher&catid=33&Itemid=331
http://www.agenciapatriciagalvao.org.br/images/stories/PDF/violencia/livro_pesquisa_violencia.pdf
http://www.revistahistorien.com/05%20HIST%C3%93RIA%20SOCIAL%20DO%20TRABALHO%20E%20HIST%C3%93RIA%20DAS%20MULHERES%20PERCURSOS%20DA%20HISTORIOGRAFIA%20BRASILEIRA.pdf
Agradecimentos
O grupo gostaria de agradecer: à coordenadora Rose Alonso, por todo auxílio e paciência apresentados ao longo do trabalho;
À professora Conceição Cabrini, pelo suporte de informações e referências bibliográficas;
Ao trabalho feito a partir da leitura de "Esmerala: por que não dancei" nas aulas de Língua Portuguesa da professora Luiza Freitas e Marcel Pires, além da orientação gramatical e estrutural dos textos;
E a todos que assistiram nossa apresentação.

http://jeffersondafonseca.blogspot.com.br/2012/02/salve-maria-da-penha.html
http://agenciapatriciagalvao.org.br/images/stories/PDF/violencia/livro_pesquisa_violencia.pdf
http://agenciapatriciagalvao.org.br/images/stories/PDF/violencia/livro_pesquisa_violencia.pdf
http://agenciapatriciagalvao.org.br/images/stories/PDF/violencia/livro_pesquisa_violencia.pdf

• “Esmeralda: por que não dancei” - infância e adolescência de violência;
• Violências: doméstica, psicológica, física, verbal, sexual e a negligência;
• Preconceito, desigualdade e injustiça social;
• Violências interligadas;
• Participação social – mulheres e homens unidos/ cidadania;
• Estado – infraestrutura/ qualidade de vida.

Grupo:
Julia Cury n°16 9°B
Luísa Kumagae n°18 9°B
Luiza Leite n°20 9°B
Mara Fernanda Fabrini n°22 9°B
Mariana Nagayama n°19 9°A
Marina Douer n°24 9°B
Rodrigo Zilio n°27 9°B

Coordenadora:
Rose Alonso

O maior centro financeiro da América do Sul
Considerada a 14° cidade mais globalizada
10° maior PIB do mundo
Casos diários de homicídios
Homens que se vem superiores
Problemas à saúde mental e física.

Relação com São Paulo
Gráfico produzido pelo grupo - dados notícias do site da Uol
Delegacia da Mulher
Visita no dia 18/09;
Primeiras impressões;
B.O.;
Investigadores;
Sociedade.
16° delegacia de São Paulo
https://www.google.com.br/search?q=16+delegacia+de+s%C3%A
Tipos de Violência
Exemplo de violência física - briga em jogo de futebol
Violência significa usar a agressividade de forma intencional e excessiva para ameaçar ou cometer algum ato que resulte em acidente, morte ou trauma psicológico.
Patricia Galvão
Na Poli (Politécnica) de USP (Universidade de São Paulo);
Estudante - com a identidade preservada diz ser do interior de São Paulo;
Atacada no banheiro da universidade;
O homem de 20 ou 30 anos;
Tentativa de estupro.
Estudante é atacada no banheiro
http://www.estadao.com.br/noticias/geral,aluna-e-atacada-em-banheiro-da-poli-usp,1083491,0.htm
Prejuízo econômico e social



2006- Lei Maria da Penha
...
2011 - Marcha das Vadias
Cartilha Violência Doméstica
Superioridade masculina = violência contra a mulher.
http://www.otempo.com.br/capa/brasil/pesquisa-do-ipea-mostra-dados-sobre-a-viol%C3%AAncia-contra-amulher
Estudo divulgado pelo IPEA (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) detalha as circunstâncias de assassinatos de mulheres entre 2009 e 2011

http://www.otempo.com.br/capa/brasil/pesquisa-do-ipea-mostra-dados-sobre-a-viol%C3%AAncia-contra-a-mulher-1.718806
A igualdade de direitos, uma sociedade justa e equânime são os principais aspectos da qualidade de vida.

´
http://agenciapatriciagalvao.org.br/images/stories/PDF/violencia/livro_pesquisa_violencia.pdf
Full transcript