Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

O Acidente Vascular Cerebral - Classificação, Principais Con

No description
by

on 23 November 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of O Acidente Vascular Cerebral - Classificação, Principais Con

Informações
Autora: Diana Manuela Gomes Cancela
Incidência - em Portugal
Principal causa de morte no adulto - 1º lugar entre 14 países da União Europeia.
Tipos de AVC
Isquêmico
Lacunar
Trombótico
Embólico
Manifestações Clínicas
Mais frequente: Hemiplegia
Problemas/Alterações ocasionados pelo AVC sobre as:
Funções motoras.
Funções perceptivas.
Funções sensoriais.
Capacidades de comunicação.
Comportamento.
Pneumonia.
Incontenência urinária.
Infecções respiratórias.
Embolia pulmonar.
Luxações
Ombro doloroso.
Definição de AVC
Doença caracteriza pelo início agudo de um
déficit neurológico
que pode persistir por até 24h, refletindo no Sistema Nervoso Central, como resultado de um
distúrbio no sistema sanguíneo cerebral.
O Acidente Vascular Cerebral - Classificação, Principais Consequências e Reabilitação
Trabalho Realizado no Estágio de Complemento ao Diploma de Licenciatura em Psicologia pela Universidade Lusíada do Porto.
Portugal, 2008.
Disponível em:
http://www.psicologia.pt/artigos/textos/TL0095.pdf
Principais Causas
Enfarte; Isquemia; Hemorragia.
Pode ocorrer de forma súbita ou devido à fatores de risco.
300 a 400 casos a cada 100 mil habitantes por ano.
Fatores de Risco
Obs: Podem ser diminuídos com tratamento médico ou mudanças no estilo de vida.
Arteriosclerose;
Hipertensão arterial;
Tabagismo; Colesterol elevado;
Diabetes; Obesidade;
Arritmias cardíacas;
Sedentarismo;
Anticoncepcionais orais;
Idade avançada;
Reumatismo;
Uso de drogas (cocaína);
Coaglação sanguínea;
Acidentes Isquêmicos Transitórios (AIT).
Hemorrágico
Intracerebral
Subaracnoide
Intravascular
Subdural
ou seja: paralisia de uma parte do corpo contrária à parte da lesão.
Ocorre de forma súbita em alguns minutos ou horas.
No caso do avc hemorrágico: acompanhado de cefaleias, perda de consciência e vômitos
Também: alteração da consciência e da fala.
Diagnóstico/Exames
Análise do sangue (hemograma, glicemia, perfil lipídicos).

Eletrocardiograma.

Ressonância magnética cerebral.

Ecocardiograma.

Pulsão lombar.

Biopsialeptomeníngica.
Medicação para previnir o AVC
Anti-Hipertensores.

Anticoagulantes.

Antigregantes plaquetários.

Medicamentos trombolíticos.

Medicamentos redutores dos lipídios.
Terapia para pessoas que sofreram AVC:
85% dos AVC são por Enfarte
10% são hemorrágicos.
Equipe de Tratamento
Fisioterapeuta

Terapeuta Ocupacional

Fonoaudiólogo

Psicólogo/Neuropsicólogo
Reabilitação Neuropsicológica
Visa: recuperar ou estimular as funções cognitivas e funcionais do sujeito, buscando (re)construir seus instrumentos cognitivos.
Esses objetivos devem:
" Sempre ser programas holísticos, desenvolvidos por profissionais, interdisciplinares, com validade ecológica e utilizando metodologias quantitativas e qualitativas. Nesses programas devem constar exercícios que possam ser aplicados a qualquer meio capaz de representar situações do cotidiano, em que o paciente possa ser incentivado a concentrar-se, interagir, raciocinar, tomar decisões, entender o discurso corrente e expressar sentimentos e pensamentos. " (p. 15-16)
Há três níveis de tratamento:
Prevenção.
Terapia imediatamente após o AVC.
Reabilitação pós-AVC.
Principais objetivos:
Proporcionar um modelo que possibilite ao paciente e sua família entender o que ocorreu.
Proporcionar estratégias de treino para recuperar e compensar os déficits e melhorar o desempenho do paciente.
Ajudar o paciente a estabelecer compromissos realistas de trabalho e relações.
Estabelecer um ambiente realista de esperança.
Prognóstico
Depende do tipo, extensão e gravidade da lesão.

É mais grave em caso de hemorragia.

Aspecto importante a considerar: idade do paciente.
Estatísticas:
23% morrem nos sete dias seguintes.
31% morrem nas três semanas seguintes.
48% morrem antes do final do primeiro ano após o AVC.
Recuperação
Linha ascendente dos 3 aos 6 meses - 85 a 90% da recuperação possível entre os 12 aos 18 meses.
Alterações Psicológicas
"Para além das consequências físicas e cognitivas, que são consequências diretas da lesão, há alterações psicológicas a nível emocional (ansiedade e depressão), desânimo assim como de variáveis de auto-referência que vão afetar o doente na recuperação." p. 16-17.
Qual o papel do neuropsicólogo na equipe multidisciplinar?
Orientar os demais profissionais quanto ao funcionamento e evolução cognitiva e comportamental do paciente.
Resumo
:
"Independentemente da causa, cerca de um terço dos doentes morre por causa do AVC, e a maioria morre cedo. Quanto mais jovem é o doente maior é a probabilidade de sobreviver." p. 16
Pequena parcela dos doentes retorna ao trabalho em consequência das sequelas físicas e cognitivas que limitam as ações do indivíduo.
Realizar procedimentos de Avaliação e Reabilitação.
Na reabilitação, o neuropsicólogo se utiliza de:
Técnicas de treino cognitivo (prática, repetição e organização da informação relacionada às habilidades neuropsicológicas disfuncionais),
Treino de tarefas específicas (por ex.: simulações de situações desafiadoras ao paciente),
Técnicas que visam a introdução de estratégias compensatórias (adaptações ambientais, auxílios externos e internos e tecnologia) para as dificuldades apresentadas pelos pacientes.
Full transcript