Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

MINERAÇÃO

No description
by

Higor Ferreira

on 22 May 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of MINERAÇÃO

MINERAÇÃO
MINERAÇÃO
MINERAÇÃO
a descoberta do ouro...
FINAL DO SÉCULO XVII
As descobertas do ouro ocorreram graças aos
bandeirantes paulistas
, acostumados desde o século XVI, a armar expedições ao interior do território para escravizar índios.
A despeito de terem sido os desobridores,
não receberam o direito de monopólio

da extração por parte da Coroa. Aliás, não só malograram neste objetivo, como tiveram ainda que lidar com a concorrência de emboabas, o que ocasionou uma série de conflitos.
GUERRA DOS EMBOABAS
bandeirantes x forasteiros
Borba Gato
Manuel Nunes Viana
Emboaba era uma alcunha, um apelido depreciativo dado àqueles que, sendo procedentes de outras regiões, iam até o interior do Brasil em busca de ouro. O conflito se deu porque os bandeirantes - os responsáveis pela localização do ouro - pretendiam ter o pleno controle da extração, não repartindo do minério com os demais aventureiros. A briga, portanto, era uma forma de discutir em meios físicos a questão da legitimidade sobre a região aurífera.
A extração aurífera
Aluvião
Encontrado em depósitos de cascalho, areia e argila que se formam junto às margens dos rios.
Fácil e barata extração.
A organização e os interesses do Estado
1702 - criação da Intendência das Minas
zelava pela cobrança do
quinto
Em tese todas as jazidas eram do Rei que, por sua vez, repassava a particulares o direito de extração.
1/5 de todo o ouro (20%) era retirado na forma de imposto.
O INTENDENTE repartia as DATAS* aos solicitantes. Apenas os que tivessem propriedade escrava poderiam requerer as mesmas.
*lotes de terras minerais
1 escravo - 5,5 metros de terreno
12 escravos - 66 metros de terreno
A DATA EM NÚMEROS
Domingos Jorge Velho
"as autoridades portuguesas chegaram a temer que Portugal ficasse despovoado de homens. Uma lei de 1720 proibiu o embarque de portugueses para o Brasil, exceto para ocupar cargo público".
A organização do trabalho em torno da mão de obra escrava cria a necessidade de
aumento do tráfico interatlântico
Números do dia 23/07/14 às 14:00 da base
SLAVE VOYAGES
O EXERCÍCIO DO CONTROLE
O EXERCÍCIO DO CONTROLE
AVENTUREIROS
(Lusitanos)
Nos caminhos foram estabelecidos registros que, por sua vez, funcionavam enquanto postos de fiscalização e de cobrança de taxas sobre os produtos vendidos
¹
nas gerais. Afora isso, estes tinham a incumbência de conferir se o ouro transportado estava devidamente quintado.
REGISTROS
(postos de fiscalização)
A tributação do quinto (1/5 do ouro extraído e embarrado) tinha o objetivo de garantir à Coroa recursos financeiros.
CASAS DE FUNDIÇÃO
(tributação)
¹Elevação do custo
BARRA
BARRA
BARRA
BARRA
IMPOSTOS
FINTA
CAPITAÇÃO
DERRAMA
OUTROS IMPOSTOS
Capitação
Finta
Derrama
Sobre cada escravo
Valor fixo a ser alcançado em certa região aurífera como um todo
Cobrança dos atrasados
Apesar das tentativas de controle, alguns aventureiros lusitanos conseguiam furar o cerco da Coroa e desembarcar em terras brasileiras.
O EXERCÍCIO DA SUBVERSÃO
AVENTUREIROS

Desde que o ouro foi descoberto a prática do contrabando era bastante comum em terras coloniais. O ouro que não passava pelas casas de fundição era lançado diretamente no mercado sem o consentimento da Coroa.
CONTRABANDO
O grau de inquietação dos residentes na colônia era grande com encargo tributário. Em decorrência disso, houve casos em que a insatisfação chegou a níveis mais extremos, ocasionando revoltas e conflitos.
REVOLTA CONTRA
A TAXAÇÃO
REVOLTA DE FILIPE DOS SANTOS
O EXERCÍCIO DA SUBVERSÃO
O EXERCÍCIO DA SUBVERSÃO
Revolta de Vila Rica
1720
Movimento reconhecido enquanto nativista - quando já existe um sentimento de pertencimento à terra por parte dos revoltosos. Os revoltosos viam enquanto injustas as cobranças promovidas pelas casas de fundição.
PERÍODO POMBALINO
1750-1777
Sebastião José de Carvalho e Melo enquanto o principal ministro do reinado de José I.
DESPOTISMO
ESCLARECIDO
Objetivos
Dar funcionalidade à administração pública
Fortalecer finanças e incentivar comércio
Incentivar a instrução
Garantir a sujeição dos súditos ao reino
Ações
Concessão de empréstimo e isenções fiscais
Reforma do ensino
Expulsão dos Jesuítas do Brasil
Criação do Diretório dos Índios
O APERTO FISCAL
Havia um incômodo quanto à uma suposta fiscalização excessiva praticada pela Coroa lusitana sobre os habitantes da região. Nesse sentido, as elites mineradores enxergavam as autoridades reais enquanto figuras mesquinhas e opressoras, atrapalhando a sua prosperidade econômica. Para isto contribuiu o avanço do
ideário liberal-iluminista
.
ILUMINISMO
A RESISTÊNCIA À OPRESSÃO
Questionamentos acerca do papel que é desempenhado pelo Estado.
Valorização do individualismo.
Críticas quanto ao perfil de fiscalização empreendido pelos governos.
ILUMINISMO
ILUMINISMO
ILUMINISMO
ILUMINISMO
Com razão vem avanço
Com razão vem avanço
Com razão vem avanço
Falei pra você

Que com a luz vai pra frente
Fica diferente o nosso pensar
O iluminista reflete, critica
a sociedade em que quer morar

Com razão vem avanço
Aqui não tem descanso
A tradição eu quero arrebentar
Se der uma chance, quem sabe esse lance
Até em outros lugares vai poder chegar

E a nossa onda é pensar
Pensar, pensar, pensar
Ousar saber, criticar
Pensar, pensar, pensar

John Locke quer seus direitos
Rousseau tem anseios
Da sociedade democratizar
Voltaire e o despotismo esclarecido
Pro Absolutismo enfim recuar

Montesquieu três poderes
Diderot crê que os seres
Conheciment podem alcançar
Smith e a fisiocracia na economia
Querem com o liberalismo avançar


INCONFIDENTES
Preparação da revolta para o dia da Derrama (cobrança dos atrasados)
Professor Higor Figueira Ferreira
Full transcript