Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Escatologia - EBI - 4

Aula 4 - O arrebatamento e a Igreja em Glória
by

Eder Ferreira

on 30 August 2018

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Escatologia - EBI - 4

Até a próxima aula!
As últimas coisas
Uma Síntese Escatológica
Aula 4 - O arrebatamento e a
Igreja em Glória
Apresentação
A
“Presente Era”
caminha para um processo degenerativo aumentando a expectativa do iminente retorno do Senhor, que em relação à Igreja verdadeira, termina com o arrebatamento dela.
É doutrina apresentada essencialmente no Novo Testamento:
Jo 14.1-3, 1Co 15.50-58 e 1Ts 4.13-1
"O ARREBATAMENTO É SEMPRE APRESENTADO COMO O PRÓXIMO EVENTO E, COMO TAL, UM ACONTECIMENTO QUE NÃO DEPENDE DE OUTROS QUE O ANTECEDAM."
Definição
É um termo técnico e não se apresenta no Novo Testamento
O emprego escatológico vem do verbo “harpazõ” – “arrebatar” ou “pegar ou agarrar com violência” (14 ocorrências).
É o evento da busca dos crentes na terra, que serão tomados repentinamente para um encontro nos ares com o Senhor, tendo ressuscitado primeiramente aqueles que “dormem” em Cristo.
Enoque e Elias.
Jesus ao ser assunto aos céus.
Filipe quando em companhia do Eunuco.
A experiência mística de Paulo do 3º céu.
As duas testemunhas de apocalipse sendo levadas ao céu.
Alusões
Descrição do Evento
As ações vindas do céu:
Jesus descerá da casa do Pai.
Nos recebe para si mesmo.
Ressuscita os que dormem em Cristo.
Clama ao descer (“ordem em voz alta”).
As ações na terra:
Ouvi-se a trombeta de Deus.
Os mortos em Cristo ressuscitam.
Os vivos são transformados.
Sequência:
Seremos arrebatados juntos.
Nas nuvens (local da reunião).
Encontro com o Senhor nos ares.
Cristo nos recebe e nos leva à casa do Pai.
“E assim estaremos sempre com o Senhor"
Diferen
ças
Arrebatamento
Segundo Advento
A Igreja é retirada
A Igreja retorna
Cristo está nos ares
Cristo volta à terra
Cristo busca a noiva
Cristo vem com a noiva
Sequência é a tribulação
Sequência é o Reino Milenar
É iminente
Predita por vários sinais
Traz mensagem de conforto
Traz mensagem de julgamento
É plano para a Igreja
É plano para Israel
É mistério no N. T.
Prevista no A. T. e N. T.
Diferen
ças
Arrebatamento
Segundo Advento
Os crentes são julgados
Gentios e Israel são julgados
Criação é a mesma
Criação sofre mudanças
Alianças não cumpridas
Alianças cumpridas
O mal progride e domina
Todo mal é julgado
É antes do Dia da Ira
É após o Dia da Ira
É para os crentes apenas
É para toda humanidade
“perto está o Senhor”
“O reino está próximo”
O século XIX foi marcado pelos estudos proféticos, no qual o arrebatamento, dentre outros aspectos escatológicos, foi amplamente difundido.
Diferentes teorias do arrebatamento:
Apoio: Witness Lee, J. A. Seiss, G. H. Pember e G. H. Lang
Apoio: J. Oliver Buswell Jr e Gleason L. Archer.
Apoio: Alexander Reese, George E. Ladd, Robert H. Gundry, Russel Shedd
Apoio: John n. Darby, C. I Scofield, Leon Wood, John F. Walvoord, J. D. Pentecost, J. B. Smith, Charles Ryrie.
A Igreja em Glória
Dois eventos envolvem sua glorificação da Igreja
Tribunal (Bema) de Cristo
Bodas do Cordeiro
Razões:
A recompensa do justo será entregue na sua ressurreição (Lc 14:14)
Seguidamente à recompensa a bodas do Cordeiro (Ap 19:7-8)
O Tribunal de Cristo
Não se deve confundir com o Trono Branco. Veja: Rm 14:10; 1Co 3:9-15 e 2Co 5:10.
É o julgamento das obras dos crentes! Portanto, é um lugar de dignidade, proeminência, autoridade, honra e recompensa pela fidelidade e dedicação.
Definição:
Elementos do julgameto
Os julgados
ou avaliados
Os crentes e as suas obras – não os pecdos!
2Co 5:10

O juiz
Pelo próprio Senhor Jesus -
2Co 5:10; Rm 14:10

Ocasião e lugar da premiação
Está associada à ressurreição dos santos (Lc 14:14; 1Ts 4:13-18)

Ocorre nas regiões celestes, pois o encontro com Cristo será nos ares (1ª Ts 4:17; 2ª Co 5:1-8)
Critérios do julgamento
O fato
A motivação
O resultado
as obra - 2Co 5:10
ouro, prata, pedras preciosas, madeira, feno epalha - 1Co 3:10-15
Ganhar ou perder o galardão - 1Co 3:11-15
O galardão - A recompensa
Crê-se erradamente que é um objeto de exibição!
Entretanto, está associada à participação da glória de Cristo - Mt 25:23

1Co 3:10-14 apresenta três aspectos básicos:
É recebido no céu (v. 13,14)
Fundamentados na "qualidade" e não "quantidade" (v.13)
Não serão esquecidas (v.14)

A "coroa" (stephanos) se aplica aos "jogos" e não a "majestade".
As "coroas" são descritas:
Incorruptível - 1Co 9:14-17 - Auto domínio que leva à vitória (Rm 6:12-14).
Exultação - Fp 4:1; 1Ts 2:19-20 - Alegria pelo resultado no ministério.
Justiça - 2Tm 4:7,8 - Vivem na terra com os valores do céu.
Vida - Tg 1:12 - Sofrem por amar o Senhor.
Glória - 1Pe 5:1-4 - Pastoreio fiel do rebanho de Deus.

A finalidade das "coroas" são:
Recompensar a fidelidade dos servos (Mt 25:23)
Oferecer recursos para adoração (Ap 4:10)
Glorificar o Senhor (1Pe 2:9)

As Bodas
do Cordeiro
Evidencia a relação peculiar de Cristo e a Igreja
Evidencia um relacionamento prometido - Ap 19:7-9
Evidencia os costumes matrimoniais bíblicos
Descrição das bodas - Ap 19:7-10
Elementos das Bodas
Ocasião (Ap 19:7):
Depois do Bema
Antes do Segundo Advento
Local (Ap 19:5 - 7): Inicia-se no Céu e transcorre no Reino
Milenar
Participantes:
Senhor Jesus/Noivo e a Igreja/Noiva
Seres celestiais; Santos do AT/Convidados (Ap19:14)
Israel/Amigo do Noivo (Jo 3:39)
Esplendor: A Igreja manifestará a glória de Deus
(At 15:14; Ef 2:7).
Full transcript