Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

O Pássaro da Cabeça

No description
by

Rodrigo Marcos

on 11 February 2016

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of O Pássaro da Cabeça

Frases/Citacões do texto
A Ana quer_ "Cá fora está-se bem,mas na barriga também era divertido."

Era uma vez_ "Sai dos livros sem sair do lugar e corre o mundo de lés a lés."

A Sopa de Letras_ "Era uma vez um menino que não queria sopa de letras."
Resumo
A minha opinião
Ficha técnica
Autor(a): Manuel António Pina

Ilustrador(a): Ilda David

Editor(a): Assírio & Alvim
O Pássaro da Cabeça

Este livro chamou-me a atenção porque tem poemas que nos fazem pensar.

O poema que mais gostei foi " A canção dos adultos "


Recomendo este livro porque faz as pessoas ficarem baralhadas de uma forma divertida.
Este é o Livro
Li um livro de poemas. Como são muitos, vou apenas fazer o resumo de um e falar sobre o tema de outros.

O tema de "A Ana quer" fala-nos sobre uma menina que não queria ter saído da barriga da mãe.

O poema "Era uma vez" diz-nos que a Ana lê muito devagar e que a sua amiga Sara lê muito rápido.
.
"A sopa de letras" é um poema que fala sobre um menino que comia sopa de letras com várias coisas escritas e ele não sabia ler.

"Coisas que não Há que Há" fala-nos sobre coisas que existiram e coisas que ainda estão por inventar.
E se quiserem saber mais destes poemas têm de ler o livro.


Basta Imaginar
Basta imaginar
um pássaro para o aprisionar,
e depois imaginar o ar para libertar
e imaginar asas para ele voar
e imaginar uma cação para ele cantar.
(Um dos poemas)
Trabalho realizado por:

Rodrigo Marcos
5ºA
Disciplina de Português
2015/2016

Agrupamento de Escolas de Mogadouro
Full transcript