Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Ações práticas da psicologia do esporte na escola

No description
by

Luis Fernando Gonçalves

on 21 April 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Ações práticas da psicologia do esporte na escola

Módulo V
Ações práticas da psicologia do esporte na escola
Segundo Nitsch (1989, p.29):

“... a psicologia do esporte analisa as bases e efeitos psíquicos das ações esportivas, considerando por um lado à análise de processos psíquicos básicos (cognição, motivação, emoção) e, por outro lado, a realização de tarefas práticas do diagnóstico e da intervenção”.

Desta maneira a psicologia do esporte na prática de ensino tende compreender as características específicas dos alunos, aliado a seus anseios, para que se possa haver uma interação entre as necessidades dos alunos e a nova concepção de Educação Física.
A educação física escolar, esta vinculada a psicologia do esporte se levarmos em consideração também a questão da formação do cidadão, onde o mesmo aprende a questão de convivencia em grupo e outras formas.
Segundo Teles, necessidade de auto afirmação é o que leva a atitudes de radicalismo, rebeldia, agrassividade, conformismo aos padrões do "seu" grupo, que tanto importunam o adulto.

O profissional deve ficar atento à chegada do aluno na prática esportiva, tendo em vista relatos de que a intervenção do adulto na vida esportiva da criança/adolescente é de grande valia, ressaltando o fato de que se o esporte for bem apresentado este indivíduo pode vir a fazer prática desta modalidade esportiva como uma favorita e por um longo prazo.
Outras fortes influências são fatos descritos por Machado (1998), Cagigal (1976) e Sipes (1973) como principais interferências na carreira atlética de um indivíduo, podendo ser positiva ou negativa: de certa forma, os pais, a sociedade em que o jovem esta inserido e outros fatores, podem estar ligados diretamente ao modo com que esses chegam ao esporte escolar. E assim se deparam com a dificuldade de aprendizagem.
A pertinência de competição em ambiente escolar não deve ser encarada como um problema sem solução, mas como uma questão a ser avaliada, amadurecidamente, como outras do ambiente educacional. (Machado, 1996; Singer, 1997)
Existem alguns estudos em relação à motivação para crianças e jovens, constatando que crianças e jovens que praticam esporte em escolinhas e que participam de competições valorizam mais a competência desportiva, enquanto as crianças praticantes de esporte só nas aulas de Educação Física valorizam mais os motivos relacionados com os aspectos relativos à saúde, à amizade e ao lazer.
Então é ainda nesta fase de adolescência, que a pessoa busca novos interesses sociais, mudam suas atitudes. Deseja o sucesso pessoal, busca a aprovação e luta por integrar-se no grupo social (mesmo quando o rejeita). E os aspectos ligados a psicologia do esporte pode influir positivamente.
Referências
CAGIGAL, J. M. Deporte y Agresión. Barcelona, Planeta, 1976.
MACHADO, A. A. Aspectos psico-pedagógicos da competição esportiva escolar. Campinas: UNICAMP (tese de doutorado), 1996.
MACHADO, A. A. Interferências da torcida na agressividade e ansiedade de atletas adolescentes. Rio Claro: UNESP (tese de livre docência), 1998.
NITSCH, J. Future trends in Sport Psychology and Sport Ciencies. In Proceeding of the 7° World Congress of Sport Psychology in Singapore,1989.
SINGER, R. N. Coaching, athetics, and psychology. New York: McGraw – Hill, 1997.
SIPES, R. H. War, sports, and agression: an empirical test of two tival theories. American Anthropologist, 75, pp. 64-86, 1973.
TELES, M. L. S. Uma introdução a psicologia da educação. Vozes: Petrópolis, 1975.
Full transcript