Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

A análise sociológica da educação contemporânea

No description
by

Raquel Freire

on 24 July 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of A análise sociológica da educação contemporânea

A ANÁLISE SOCIOLÓGICA DA EDUCAÇÃO CONTEMPORÂNEA
Sociologia
De que modo, afinal, o aparato conceitual desta disciplina pode lhe ser útil no momento de tomar a educação como objeto de investigação?
Estruturas, sujeitos e processos
Estrutura, sujeitos e processos
As formulações teóricas dos pensadores que fundaram a sociologia e os desenvolvimentos temáticos que a elas se juntaram ao longo de todo o século XX oferecem hoje um arsenal analítico substantivo e positivo, à disposição dos estudiosos da educação que se dedicam à realização de investigações empíricas.”
"A sociologia é capaz de estabelecer conexões entre os processos e instituições educacionais, de um lado, e os processos e instituições sociais mais gerais, de outro.”


Organização da sociedade em classes sociais

Classe: Marx e Weber

As sociedades possuem uma dada estrutura de classes.

classes em desvantagem econômica e classes em vantagem econômica

- As leis são estruturadas com um determinado perfil assim como os modos de pensar e crenças.

- Esfera social: decisões obrigatórias - obedecidas por todos os membros da sociedade


A Sociologia nasceu junto com o capitalismo com o objetivo de compreender a sociedade industrial moderna e as “afinidades eletivas” entre as configurações da economia burguesa e as leis e as razões do Estado, as religiões e a administração pública e privada.
Primeiro precisamos conhecer o caráter da fase contemporânea do capitalismo para assim analisar a educação do ponto de vista da sociologia.

Como compreender os debates e conflitos sociais que envolvem a educação contemporânea sem levar em conta a configuração atual dos conflitos em torno da economia e do Estado capitalista?

Como entender a escola e o ensino atuais sem entender o confronto hoje colocado entre os interesses privados e a regulamentação do Estado?

Sociedade, economia, política e

educação
Sociologia: Identificar qual o peso que têm sobre as relações sociais da vida cotidiana as estruturas sociais já estabelecidas, consolidadas, já institucionalizadas.
- Relação entre o fenômeno social, instituições sociais e sujeitos sociais
- autoridade (capacidade de fazer-se obedecer) e a legitimidade (o que dá fundamento à obediência) das instituições.

- estrutura (aquilo que está estabelecido) e processos (aquilo que está em mudança)

Capitalismo, Estado e Sociologia
Confrontar os fenômenos educacionais com os mundos econômico, político e cultural em meio aos quais ocorrem

As ideias são construídas nas teias cotidianas de relações e interações. São invenções do homem, são construções sociais. E são sempre resultado dos conflitos e dos consensos que se estabelecem na sociedade, são frutos das relações de poder e da violência.

O próprio método com o qual se ensinam os conteúdos contém um viés ideológico.
-Fase concorrencial: liberalismo econômico e do livre mercado

As transformações econômicas levaram a emergência de um novo mundo e a disseminação de uma nova concepção de mundo.

mercado: um mecanismo plástico; uma reunião impessoal em que todos os anônimos participantes contribuem com o bem comum e cada um fica com a riqueza social que deveria caber-lhe.

O estado: a instituição que deveria garantir os contratos privados da economia e a liberdade das relações de troca, mas jamais imiscuir-se nos assuntos do mercado.
Capitalismo, Estado e Sociologia
- Crises no capitalismo: crise de 1929, quebra da Bolsa de Valores de New York.

-Início do sec. XX : capitalismo monopolista

- suposto equilibrio entre Estado, empresa capitalista e mercado

- Plano Marshal: produção e consumo em massa

- Fordismo e Keynesianismo

-1950 - 1960 : maior prosperidade do capitalismo mundial

- Capitalismo Organizado: O estado assumiu o papel central no controle e redistribuição dos lucros das empresas e na regularização do mercado.

- 1970 – nova crise sobre o capitalismo mundial: crises do petróleo, crise energética e a onda inflacionária
- De que modo fornecer educação, saúde e outras políticas de bem-estar aos cidadãos sem os correspondentes recursos financeiros que havia na época da prosperidade econômica? Era a chamada “crise fiscal do estado”.

-Recuperação de ideias liberais: cortar os benefícios sociais que estavam onerando excessivamente o Estado – um “ajuste” na economia – equilíbrio entre receita e despesas do Estado.

- Neoliberalismo: dar ao mercado a primazia sobre o estado.
Full transcript