Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Sistema Circulatório: Biofísica Comparada

No description
by

Carol Houly

on 10 September 2016

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Sistema Circulatório: Biofísica Comparada

62
ECG
bpm
Amanda Fantini
Bruna Rodrigues
Caroline Houly
Hannelise Balduino
Natália Harue
Thiago Cobra

Invertebrados
Vertebrados
Reino Plantae
Bibliografia
Reino Animalia
Sistema Circulatório: Biofísica Comparada
Obrigado!
Circulação Fetal
Ausência de Sistema Circulatório
Mollusca
Annelida
Onychophora
Arthropoda
Phoronida
Brachiopoda
Echinodermata
Chordata
Rotifera
Ctenophora
Kinorhyncha
Gastrotricha
Gnathostomulida
Acanthocephala
Entoprocta
Ectoprocta
Chaetognatha
Tardigrada
Porifera
Nematoda
Cnidaria
Platyhlminthes
Locifera
Nemertea
Hemichordata
Sistema circulatório fechado

Dois vasos sanguíneos laterais, unidos anterior e posteriormente

Auxílio da musculatura da parede
corporal

Sangue incolor - Hb em cél. nervosa

Sangue pode fluir nos dois sentidos
Sistema circulatório aberto ou lacunar (exceção dos cefalópodes) - hemocelas

Coração com 1 A e 1 V na maioria dos gastrópodes, e 2A e 1V em cefalópodes - cavidade pericárdica

Presença de pigmento respiratório (hemocianina e hemoglobina)
Circulação aberta, desvinculada do sistema respiratório nos Insetos, alguns Quilópodes e Diplópodes

Coração tubular (câmaras e óstios: manutenção do sentido da circulação)- no dorso
Cavidade hemocele

Pigmento hemocianina - Crustáceos

Corações acessórios
Circulação fechada

Dois vasos sanguíneos principais (dorsal e ventral), ligados transversalmente por vasos laterais em cada metâmero

Corações laterais
Fluxo unidirecional

Pigmento circulatório: Hemoglobina - dissolvida no sangue
Urochordata
Cephalochordata
Sistema circulatório fechado

Ausência de coração - vasos contráteis

Sangue incolor

O sangue é simplificado: amebócitos e células que vão fazer o transporte de nutrientes

Seio venoso
Vasos Condutores
Xilema
Responsável, principalmente, pela condução de água e sais minerais.

Formado por traqueídes, elementos de vaso e fibras.

Localiza-se internamento ao floema.

Floema
Responsável pela condução de nutrientes orgânicos (açúcares, AA ...)

Composto, principalmente, por células crivadas, elementos do tubo crivado, células companheiras, esclereides e fibras.

Localiza-se externamente

Transporte da água
O movimento da água é sempre um fenômeno passivo (não se dá à custa do consumo de energia), este pode ocorrer por: difusão, fluxo em massa ou osmose.

Difusão
É um movimento de água que responde a uma gradiente de concentração entre zonas distintas.
Viável ao nível celular , mas não para longas distancias.

Fluxo em Massa
O fluxo em massa ocorre quando uma força externa, tal como gravidade ou pressão, é aplicada. Como resultado, todas as moléculas da substância se movem como uma massa única.

Explica a ascensão de água no xilema de plantas altas.

Osmose
Movimento de água que responde a um gradiente de potencial de água.

Ocorre numa determinada direção e velocidade definidas.

É a soma dos gradientes de concentração (difusão) e pressão (fluxo em massa).

Sistema circulatório fechado

Ausência de coração

Vasos contráteis - ondas para mover o sangue

Hemócitos - Hb (adaptação para ambientes anóxicos e hipóxicos)

Gênero Phoronis: tanto O²/cm² quanto a maioria dos vertebrados
Sistema circulatório aberto

Apresenta coração

Sangue incolor

Função do sangue: apenas distribuir nutrientes

Líquido celomático e sangue se misturam
Sistema circulatório aberto e lacunar

Sem pigmento circulatório

Coração com duas aberturas por segmento

Movimentos corporais auxiliam a circulação
Sistema Circulatório aberto

Sistema ambulacrário -circulação, respiração e nutrição

Sem coração verdadeiro
Sistema circulatório aberto

Sangue incolor e sem células

Coração: vesícula cheia de fluido, que não se conecta ao sistema circulatório

Coração bate regularmente e ajuda a bombear sangue nos vasos próximos

Apresenta coração e sistema circulatório bem desenvolvidos

Oxigênio dissolvido no plasma - sem pigmento

De poucos em poucos minutos, o coração reverte a direção do fluxo sangúineo
DIAGNÓSTICO DAS ALTERAÇÕES FUNCIONAIS DO CORAÇÃO DO FETO


Cardiopatias ativas e passivas;

Dopplervelocimetria obstétrica;

Cardiotocografia.
http://biofsica.blogspot.com.br/p/aspectos-relacionados-com-mecanica-da.html
http://pt.slideshare.net/SonynhaRegis/circulaao?next_slideshow=1
HALL, John E.; GUYTON, Arthur C. Tratado de Fisiologia Médica. Elsevier, 12ª edição, RIO DE JANEIRO, 2011
CONSTANZO, Linda S. Fisiologia. Guanabara Koogan, 4ª edição, RIO DE JANEIRO, 2008.
http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0066-782X1997000900013
Sanamyan, Karen (2013). "Tunicata". World Register of Marine Species. Retrieved 2013-04-04.
http://salinella.bio.uottawa.ca/digitalzoology/ChorUroc/default.php?Uroc_Uroc_Readabout.htm
http://www.earthlife.net/inverts/onychophora.html
http://animaldiversity.org/accounts/Brachiopoda/
http://www.earthlife.net/inverts/hemichordata.html

http://paleopolis.rediris.es/Phoronida/WHAT/EPho.htm
https://www.biologiatotal.com.br
Brusca, R.C. & Brusca, G.J. 2007. Invertebrados. 2a.ed., Ed. Guanabara Koogan, Rio de Janeiro.
http://www.ebah.com.br/content/ABAAAemY0AB/nemertinos-zoologia
http://www.sobiologia.com.br/conteudos/Reinos2/moluscos2.php
http://www.infoescola.com/biologia/moluscos-mollusca/
http://www.infoescola.com/biologia/anelideos-annelida/
http://mundoeducacao.bol.uol.com.br/biologia/respiracao-circulacao-dos-anelideos.htm
http://simbiotica.org/cefalocordata.htm
Características Gerais
Sistema Circulatório do tipo fechado

FORMADO POR UM CIRCUITO VASCULAR COMPLETO

Sistema Capilar

Sistema de distribuição

Sistema de Recolhimento

O sangue permanece dentro dos vasos, sem sair

O sangue realiza trocas gasosas através das paredes dos capilares
Peixes
Ósseos e Cartilaginosos
Coração Bicavitário
1 átrio (aurícula) e 1 ventrículo

Elasmobrânquios
Teleósteos
Bulbo Arterial
Cone Arterial
Desenvolvida a partir de uma parte muscular espessa da aorta ventral
Desenvolvida a partir do músculo cardíaco

Importante pois o coração dos elasmobrânquios fica dentro de uma câmara rígida -
pode produzir pressões negativas
Possui válvulas que evitam o fluxo sanguíneo reverso para o interior do ventrículo

A alta pressão sanguínea gerada pela contração ventricular é transmitida para o Bulbo Arterial

Fluxo reverso impedido pelas válvulas

Sístole
Diminuição do volume
Pressão Negativa na Câmara Rígida

Favorece o enchimento por “sucção” do átrio a partir dos grandes seios venosos

O átrio se enche e impulsiona o sangue para o interior do ventrículo, que está vazio e relaxado

Contração Ventricular

Sangue é Impulsionado para Aorta e Conduzido para as Brânquias

O sangue circula próximo da água e realiza hematose

O sangue arterial é conduzido pelo corpo, onde circula por finos capilares sanguíneos realizando hematose.

Assim, o sangue torna-se venoso e retorna para o coração através de veias que desembocam no seio venoso.

Circulação
Simples
Completa
Sangue passa uma única vez pelo coração em cada ciclo circulatório (sob a forma de sangue venoso)

Não há mistura de sangue venoso com sangue arterial

Dipnoicos
Este grupo vive exclusivamente em ambiente de água doce e apresentam uma estrutura que funciona como um pulmão primitivo.

Peixes Pulmonados
Pulmão Primitivo:
Estrutura altamente vascularizada e ligada à faringe.
Ao encher a bolsa de ar, o oxigênio é passado para o sangue e o gás carbônico do sangue é passado para dentro da bolsa.

Dipnoicos
O Átrio é dividido em duas câmaras e o Ventrículo é parcialmente dividido

Dipnoicos
Circulação Dupla

O sangue proveniente do pulmão retorna ao Átrio Esquerdo e, o Átrio Direito recebe sangue da circulação geral.

Divisão parcial do Ventrículo

Mantem as duas correntes sanguíneas separadas

Sangue Oxigenado

segue para o interior dos dois primeiros arcos branquiais e supri a cabeça com sangue relativamente rico em oxigênio

Sangue Venoso

segue através dos arcos branquiais posteriores, passando para aorta dorsal e em parte para os pulmões

Dipnoicos
Brânquias Pouco Desenvolvidas
Recebem em parte o sangue que já passou pelos pulmões

Se fossem semelhantes àquelas dos peixes comuns, tal condição poderia ser desfavorável, pois um peixe pulmonado que nadasse numa água pobre em oxigênio, perderia oxigênio do sangue para a água que flui através das brânquias.

Agnatos
Lampreias
Lampreias e Myxinis
Lampreias
Circulação igual a dos Peixes
Simples
Completa
Sangue passa uma única vez pelo coração em cada ciclo circulatório
(sob a forma de sangue venoso)
Não há mistura de sangue venoso com sangue arterial
Lampreias
Coração localizado na extremidade posterior da cesta branquial, dentro de um saco pericárdico que se comunica com o celoma
Forma de Taça
Myxinis
Também conhecidas como peixes-bruxa ou feiticeiras
Myxinis
Apresentam múltiplos corações
Estão localizados principalmente no sistema venoso e ajudam a impulsionar o sangue.
sistema circulatório de baixa pressão, por ser parcialmente aberto
Myxinis
Corações Acessórios
Dividido em 3 grupos
“CORAÇÃO PORTA”



“CORAÇÕES CARDINAIS”



“CORAÇÕES CAUDAIS”


Myxinis
Coração Branquial
Impulsiona o sangue no sistema arterial
Anfíbios
Coração Tricavitário
Constituído por dois Átrios completamente separados e apenas um Ventrículo não dividido


Vasos Sanguíneos
No Átrio direito desemboca a veia cava, trazendo sangue venoso da circulação sistêmica.

No átrio esquerdo desemboca a veia pulmonar, trazendo sangue arterial da circulação pulmonar.

Do ventrículo sai a artéria aorta que se ramifica em artéria pulmonar e arcos sistêmicos.


A artéria pulmonar envia ramificações para a pele


importante porque a pele úmida do anfíbio é o principal local de obtenção de oxigênio.

Circulação Sanguínea
Dupla

Incompleta

O sangue passa duas vezes pelo coração

Há uma pequena mistura entre o sangue proveniente do átrio direito e do esquerdo.

Válvula Espiral
Estrutura que permite que os dois tipos de sangue não se misturem muito no ventrículo, apesar deste não ser dividido.

É um desvio de curso em forma de sulco que está presente no cone arterial

As aurículas não bombeiam sangue simultaneamente

colabora para que a mistura entre o sangue venoso e o sangue arterial seja pequena.

Anfíbios Submersos
Não ocorre troca de gases nos pulmões, ou seja, a pele assume o papel de único órgão para as trocas gasosas.
Anfíbios Submersos
Nestes casos o fluxo sanguíneo para os pulmões pode ser reduzido e, assim, a maior parte do sangue bombeado pelo ventrículo é dirigida para o corpo
Anfíbios Respirando
Distribuição mais equilibrada do fluxo para os pulmões e para o corpo pode ser mantida.

Essa distribuição é possível unicamente se o ventrículo não é completamente dividido em câmaras direita e esquerda

Répteis
Circulação fechada: Dupla e Incompleta

Animais Ectodérmicos

Quelônios e Escamosos
Componentes do coração (3): 2 átrios e 1 ventrículo dividido parcialmente por um septo.

Fluxo do Sangue:

Entrada
: Átrio direito (sangue venoso)

Saída
: Artéria pulmonar e arcos
aórticos direito e esquerdo

Quelônios e Escamosos
Átrios ficam contraídos: Sangue do átrio esquerdo cava arteriosa.
Sangue do átrio direito cava venosa cava pulmonar.

Ventrículos contraídos: Sangue flui pelo circuito pulmonar (resistência é mais baixa):
sangue (com baixa contração de oxigênio)

artéria pulmonar cava pulmonar parede
muscular (fecha passagem do sangue entre cava venosa e cava
pulmonar) circuito sistêmico.


Alteração do Fluxo de Sangue
A alteração do fluxo de sangue ocorre de acordo com a necessidade de respiratória ou para manutenção da temperatura.

Controlada pela diferença de pressão entre o circuito sistêmico e o circuito pulmonar; e pela contenção e liberação do sangue remanescente na cava venosa.



Alteração do Fluxo de Sangue
Sangue oxigenado é desviado dos arcos aórticos para a artéria pulmonar, aumentando o volume de sangue oxigenado nos pulmões.

Esse desvio ajuda o animal a perder calor através do resfriamento do sangue durante a respiração.
O sangue venoso ao invés de ir para a cava pulmonar, sai do coração pelos arcos aórticos e, em seguida, vai para o circuito sistêmico

O sangue fica circulando no corpo e o calor recebido do ambiente é mantido no corpo.

Esse mesmo desvio é utilizado durante períodos em que o animal não está respirando (em mergulho, por exemplo). Assim, o animal economiza o ar que está nos pulmões e aproveita o máximo o oxigênio que está no sangue sistêmico


Esquerda para Direita

Direita para Esquerda

Crocodilianos
Componentes: 2 átrios e 2 ventrículos separados.

Ainda possui mistura de sangue.

Circulação Normal.

Aves
Circulação fechada:
Dupla e completa

Animais Homeotérmicos

Compartimentos: 2 átrios e 2 ventrículos completamente separados.


Ventrículo direito < PRESSÃO - Bombeia sangue para o pulmão.

Ventrículo esquerdo > PRESSÃO = Bombeia sangue para o corpo.

Em relação aos mamíferos de mesmo tamanho
Tendem a ser maiores
Tendem a bombear maiores quantidades de sangue por
minuto.
Tendem a maior frequência de batimentos cardíacos.
Temos um único arco aórtico que é voltado para direita.

Coração
Mamíferos
Circulação fechada: Dupla e Completa

Circulação e Coração
A circulação nos mamíferos é igual a das aves

O coração também é semelhante: 4 cavidades (2 átrios e 2 ventrículos)

Arco aórtico voltado para a esquerda.

Pteridófitas, Gimnospermas e Angiospermas

Plantas Vasculares
http://www.uff.br/biodiversidade/images/stories/Zoologia/Aula_2_-_Agnatha.pdf

http://www.avesmarinhas.com.br/Ciclostomata.PDF

http://biopensamentos.blogspot.com.br/2009/04/circulacao-simples-e-circulacao-dupla.html

http://wikiciencias.casadasciencias.org/wiki/index.php/Sistemas_de_Transporte_nos_Animais

http://www.ufpa.br/lobio/AulasAnimaliaIIeIIIpdf/AnimaliaIII/sistema%20circulatorio.pdf

http://www.ead.ftc.br/portal/upload/bio/5p/01-fisiologiaanimalcomparada.pdf

http://peixes2010.blogspot.com.br/p/nnnn.html

http://mundoeducacao.bol.uol.com.br/biologia/peixes-pulmonados.htm

http://www.fisiologiavegetal.ufc.br/APOSTILA/RELACOES_HIDRICAS.pdf

http://www.angelfire.com/ar3/alexcosta0/RelHid/Rhw2.htm

http://www.fciencias.com/2012/04/19/relacoes-hidricas-nas-plantas-fisiologia-vegetal/


Alteração de fluxo:


(
Enquanto toma sol
): Pressão do sangue do ventrículo
direito = Pressão do ventrículo esquerdo.
(
Durante o mergulho
): Pressão no ventrículo esquerdo > ventrículo direito.

Full transcript