Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Ary dos Santos

Trabalho de Português
by

Sofia Silva

on 5 December 2012

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Ary dos Santos

Trabalho elaborado por:
Sofia Siva n 20 8 C
Diogo Santos n 9 8C Proveniente de uma família da alta burguesia, com antepassados aristocratas, era filho do médico Carlos Ary dos Santos (1905-1957) e de Maria Bárbara de Miranda e Castro Pereira da Silva (1899-1950). Ary doS Santos Estudou no Colégio de São João de Brito, em Lisboa, onde foi um dos primeiros alunos. Após a morte da mãe, vê publicados pela mão de vários familiares, alguns dos seus poemas. Tinha catorze anos e viria, mais tarde, a rejeitar esse livro. Ary dos Santos revelaria, verdadeiramente, as suas qualidades poéticas em 1954, com dezasseis anos de idade. Várias poesias suas integraram então a Antologia do Prémio Almeida Garrett. Pela mesma altura, Ary abandona a casa da família. Para seu sustento económico exerce as mais variadas actividades, que passariam pela venda de máquinas para pastilhas elásticas, até ao trabalho numa empresa de publicidade. Não se cansa de escrever e entretanto, dá-se a sua estreia literária efetiva, com a publicação de A Liturgia do Sangue (1963). Em 1969 adere ao Partido Comunista Português, com qual participa activamente nas sessões de poesia do então intitulado Canto Livre Perseguido. Ary dos Santos Através da música chegará ao grande público, concorrendo, mais do que uma vez, ao Festival RTP da Canção, sob pseudónimo, como exigia o regulamento. Classificar-se-ia em primeiro lugar com as canções Desfolhada Portuguesa (1969), com interpretação de Simone de Oliveira, Menina do Alto da Serra (1971), interpretada por Tonicha, Tourada (1973), interpretada por Fernando Tordo e Portugal no Coração (1977), interpretada pelo grupo Os Amigos. Poema Desfolhada Portuguesa musicado por Simone de Oliveira Música de Nuno Nazareth Fernandes. Escrita em 1968. Foi inicialmente patenteada com o título Desfolhada Portuguesa, modificado pelo autor em 1969 para Desfolhada. Interpretada por Simone de Oliveira, concorreu ao Festival da RTP em 1969, obtendo o 1º lugar. Interpretada por Simone de Oliveira no disco Valentim de Carvalho PEP 1276. Os putos (13/1/97)
Auto-Retrato (9/6/97)
A cidade é um chão de palavras pisadas (27/10/97)
Soneto (12/1/98)
Epígrafe (2/3/98)
Ecce Homo (29/6/98)
Poeta Castrado, Não! (2/11/98)
Desespero (28/12/98)
Soneto de Inês (29/3/99)
Cantiga de Amigo (24/5/99)
Meu amor, meu amor (11/10/99)
Cavalo à solta (24/09/01) Alguns Poemas de Ary dos Santos FIM
Full transcript