Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Quem eram os jovens daquela época?

No description
by

Guilherme De Aguiar Sparremberger

on 19 September 2016

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Quem eram os jovens daquela época?

Quem Eram Os Jovens Daquela Época?
+-30 d.c
João, aos 24 anos de idade, seguia Jesus e era seu...

A.
ESTAGIÁRIO (Fazia café...)
B.
EVANGELIZANDO (Carregava cadeira...)
C.
APÓSTOLO (Espalhava mensagem do Cristo)
1882
Aos 18 anos , Leon Denis começa estudar a Doutrina Espirita e logo em seguida torna-se um grande parceiro de quem?

A.
HOMEM-ARANHA
B.
BATMAN
C.
ALLAN KARDEC
Apóstolo João, foi um dos doze apóstolos de Jesus e além do Evangelho segundo João, também escreveu as três epístolas de João (1, 2, e 3) e o livro do Apocalipse*.
João, aos 24 anos foi chamado por Jesus, até então era um pescador ao lado de seu irmão Tiago e trabalhavam também com Pedro e André. João era o mais novo dos discipulos e era conhecido como ‘Discípulo Amado’ por sua estreita relação com o Mestre e por te-lo acompanhado até a hora de sua morte. Além disto, foi junto a Pedro um dos principais edificadores do Cristianismo. Dedicando sua vida inteira a este laboro.
Humberto de Campos, psicografado por Chico Xavier, disse que João tinha um ‘temperamento apaixonado’ e por assim ser foi considerado um ‘cantador de Deus’ ao reencarnar como Francisco de Assis quando compôs a Carta Magna da Paz que inicia com a conhecida frase:

‘’Senhor, faze-me um instrumento da tua paz...’’

Fonte: Federação Espírita do Paraná (FEP)

1932
Qual ‘garoto’, aos 20 anos de idade, lançava um livro
psicografado entitulado PARNASO DE ALÉM-TUMULO?
A.
Jesus
B.
Um desses guris dessas bandas aí...
C.
Chico Xavier
1940
O Depto. de Infância e Juventude foi instituido na FEB na
década de 1940 liderado por quem?
A.
Tio Sandro e Tio Gilnei
B.
Leopoldo Machado
C.
Power Rangers
1944
Divaldo P. Franco aos 17 anos de idade virara trabalhador da seara espírita e participou de uma mesa...

A.
Mesa de almoço da CONJER
B.
Mesa Redonda Bate-Bola na Rádio
C.
Mesa mediúnica
1949
Em 1949, instalou-se um pacto pela unificação no Movimento Espirita, este pacto impulsionou as mocidades da época também e se chamava:
A.
Tratado de Tordesilhas
B.
Tratado Ultra-Mega-Power-Secreto-Iluminati
C.
Pacto Áureo
1950
Neste ano a FERGS realizou um curso de preparação para...
A.
Aprender a 'volitar'
B.
Bater na caixinha que nem o Gordinho da 1001
C.
Evangelizadores
1988
Aos 17 anos , Haroldo Dutra Dias começou a estudar linguagens e trabalhar na tradução do...

A.
NOVO TESTAMENTO
B.
GOOGLE
C.
MANGA DO DRAGON BALL Z
Léon Denis, um jovem de 18 anos, tem suas dúvidas e até mesmo seu ceticismo dissipados ao ler o LIVRO DOS ESPÍRITOS e a partir deste momento torna-se um ávido trabalhador desta seara.
Logo em seguida tornaria-se parceiro de Allan Kardec e também o ‘continuador’ de sua obra. Por todo seu empenho pelo espiritismo é considerado o CONSOLIDADOR e tem suma importância tanto quanto o CODIFICADOR (A.Kardec) pois é do trabalho salutar de Denis que surgem os ESTUDOS DOUTRINÁRIOS e os aprofundamentos nas pesquisas mediúnicas e no aspecto moral do espiritismo.
Léon Denis, O bigode mais bonito do Espiritismo

#ValeuBigode
Fonte: Revista Virtual: www.oconsolador.com.br
Livro - 001 / Ano - 1932 / Editora - FEB

Parnaso de Além-Túmulo foi o primeiro livro psicografado por Francisco
Cândido Xavier e lançado em 1932. Parnaso, que significa antologia, coletânea de poesias, trouxe na sua primeira edição um conjunto de 60 poemas atribuídos a 14 poetas brasileiros - Augusto dos Anjos, Auta de Souza, Bittencourt Sampaio, Casimiro de Abreu, Casimiro Cunha, Castro Alves, Cruz e Sousa, Pedro de Alcântara e Sousa Caldas -; quatro portugueses - Antero de Quental, Guerra Junqueiro, João de Deus e Júlio Diniz - e um poeta anônimo denominado "Um desconhecido".
A cada edição, porém, o livro foi incorporando novas composições e novos
poetas, até que em sua 6ª edição em 1955, estabilizou-se com 259 poemas atribuídos a 56 autores que se manifestaram através do médium, com suas características e estilos próprios, alguns inconfundíveis.

Fonte: Revista Virtual: www.oconsolador.com.br
Leopoldo Machado, como era conhecido, iniciou-se na Doutrina Espírita pelas mãos abençoadas do inolvidável José Petitinga, no ano de 1915, tornando-se arauto da fé e do trabalho. Espírito de liderança, foi impulsionado às tarefas do bem e da verdade, vivendo a Doutrina Espírita em toda a sua pujança.
Leopoldo incentivou as novas gerações a pegar no arado com a criação das Mocidades Espíritas e das Escolas Espíritas de Evangelização para Infância. Impulsionou as Semanas Espíritas, as Tardes Fraternas, os Simpósios, as Mesas Redondas e os Congressos Espíritas. Realizou o "milagre" de estar presente em quase todos os movimentos espíritas confraternativos, percorrendo todo o Brasil, exaltando o Evangelho de Jesus e a Doutrina dos Espíritos, como sendo a volta do Cristianismo Redivivo, no seu sentido mais puro, como era pregado na Casa do Caminho.
Dentre vários eventos, destaca-se o 1 Congresso de Mocidades Espíritas
do Brasil, de 17 23 de julho de 1948, tendo frente Leopoldo Machado e Lins de Vasconcelos. Foi da mais belas e mais proveitosa realizações espíritas de todos o tempos, de onde, até hoje colhem-se frutos.

Fonte: www.leopoldomachado.com.br
#TamoJuntoTioLeopoldo
No dia 5 de dezembro de 1944, Divaldo Pereira Franco, um jovem de 17 anos, sob a orientação de dona Ana Ribeiro Borges, assistiu, por primeira vez, uma sessão mediúnica, no Centro Espírita Jesus de Nazaré, na cidade de Feira de Santana(BA), sob a presidência do Sr. Manuel Ferreira, notário daquela urbe.
Nessa feliz oportunidade, comunicou-se por psicofonia através da sua mediunidade, o seu irmão recém desencarnado José, que o vinha aigindo psiquicamente, em face de encontrar-se em perturbação espiritual.
Convenientemente esclarecido, José deu-se conta do
sofrimento que estava causando e libertou o médium da
indução desequilibrante de que se fazia portador. Posteriormente, Divaldo foi orientado a ler, a princípio, e depois a estudar, O Livro dos Espíritos, de Allan Kardec, desse modo iniciando-se no conhecimento da Doutrina libertadora.
Fonte: www.divaldofranco.com.br
Divaldo Pereira Franco

Em 5 de outubro de 1949 concretizava-se formalmente a unicação da família espirita brasileira, velho sonho acalentado por sessenta anos, desde os esforços inicias de Bezerra de Menezes. Este registro trata-se de uma ata composta na conferência e que recebeu este querido e inspirador nome através das palavras de Arthur Lins de Vasconcelos.
É o Pacto Áureo a expressão mais lúcida de entendimento e concórdia entre cultores da Doutrina dos Espíritos, que podem divergir em pequenos e secundários pontos doutrinários, mas que não têm razão para fazer da divergência pomo de discórdia, de intransigência, intolerância e incompreensão. Ele veio compatibilizar a vivência da Doutrina dentro do princípio da liberdade, sem exclusão do amor fraterno, tornando viável o que parecia inconciliável.
Este pacto evocou uma puljante energia em todos os espíritas brasileiros e as mocidades, por terem em seu perl algo muito energético e entusiasmado, também impulsionaram-se criando e espalhando a juventude espirita por todos os limites de nosso país.

Fonte: www.febnet.org.br
O Pacto Áureo - A ata da Unificação
Tava aqui de 'boas' e pensei...
Vou traduzir o Novo Testamento!
Haroldo Dutra Dias é dessas almas que se reconhecem portadoras de compromissos espirituais e, mais do que isso, reconhecem com clareza quais sejam esses compromissos.

Por isso, tão logo conheceu o projeto de Estudo Minucioso do Evangelho desenvolvido por Honório Abreu, no Grupo Emmanuel, em Belo Horizonte, reconheceu ali a base segura sobre a qual assentar os próprios passos. Contava à época apenas 15 anos de idade e nem por isso teve menos certeza de que era ao diálogo profundo entre o Evangelho e o Espiritismo que deveria se dedicar, como tarefeiro do Cristo.

Perante a sociedade, é juiz de Direito. Bacharelou-se em Direito pela Universidade Federal de Minas Gerais. Durante a graduação, tendo em vista os propósitos maiores que o traziam até aqui, cursou uma série de cadeiras opcionais sobre Língua Grega, Literatura Grega, Paleontografia e Crítica Textual. A experiência proporcionou a Haroldo uma vasta bagagem de pesquisa, que se somou aos esforços autodidáticos para lhe prover de um preparo excepcional no que diz respeito ao estudo da Primeira e da Segunda Revelações sob a luz da Terceira.

Não à toa, ele foi escolhido para elaborar a versão do Novo Testamento editada pelo Conselho Espírita Internacional, em 2010, e lançou em 2011 a obra Parábolas de Jesus - Texto e Contexto, em que apresenta fundamentos doutrinários e linguísticos para uma genuína interpretação das parábolas bíblicas em consonância com o Evangelho Redivivo.

Nos últimos anos, realizou uma série de seminários sobre temas como o Novo Testamento, as Cartas de Paulo, o Apocalipse, Paulo e Estêvão e A Caminho da Luz, que somam dezenas de milhares de cópias vendidas por todo o mundo em DVD. É membro fundador do SER, instituição espírita mineira com a qual desenvolve diversos projetos voltados para a disseminação do estudo do Evangelho e da Doutrina Espírita.

Mas se há brilho no intelecto, há também simplicidade na fala e na postura. Haroldo Dutra Dias não se destaca apenas pelo notável conhecimento espírita e evangélico, tampouco pela eloquência com que propaga esses saberes dentro e fora do Brasil. Sobressaem nele a fala simples, sem afetação, o trato coloquial, sem pedantismo, e a alegria sincera na partilha das bênçãos que a Boa Nova do Cristo nos oferece dia após dia.
Fontes: Sociedade Espirita Kardecista da Flórida - kardecian.org
www.casadocaminhomt.com.br/biografia.htm
1
+
+
+
2
3
4
Filosofia do 10
1+2+3+4 = 10
Quem Somos?
1
+
2
+
3
+
4
Filosofia do 10
1+2+3+4 = 10
Um Bando
de Louco!
Uma galera
da Paz!
Quem Somos?
Quem somos?
Qual nossa missão?
Como realizar nossa missão?
Tem missão?
Sim,
Missão!
''Ciência sem sentimento é arma,
sentimento sem pensamento é neurose, religião sem raciocínio é fanatismo"
''Que sua vontade sempre permaneça viva,
e que o amor quebre qualquer barreira junto com teu mar(...)
Que seu poder esteja em suas mãos,
e só dependa de ti pra exercitar...''

PENSAR - SENTIR - AGIR
FILOSOFIA - RELIGIÃO - CIÊNCIA
Full transcript