Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Coaching 2 V0.1

Material de Eduardo de Luca
by

Mario Silvestri

on 16 May 2016

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Coaching 2 V0.1

PERGUNTAS
“Aprendizagem não ocorre quando se tem todas as respostas, mas quando se convive com as perguntas”. DUPREE
“Resposta certa, não importa nada: O essencial é que as perguntas estejam certas”.
Mário Quintana
Fazer pergunta é uma arte.

Perguntas são as respostas












A qualidade da Pergunta determina a qualidade da resposta.
Pontos de Atenção para o Líder Coach:
Tipo da pergunta
Forma de se fazer a pergunta
Não deixar os sentimentos interferirem
Tipo da pergunta
Perguntas fechadas

Permitem que alguém responda apenas sim ou não
Perguntas conducentes

Tendem a fazer a pessoa responder de uma certa forma, geralmente sim ou não, e podem limitar as informações recebidas
Perguntas ambíguas

São vagas e confusas, de forma que a pessoa não consegue realmente entender o que está sendo perguntado
Perguntas inquisitivas

Procuram descobrir mais sobre o que está por trás das respostas iniciais
Perguntas abertas

Permitem que a pessoa que está respondendo dê mais informações
PERGUNTAS ABERTAS
e
PERGUNTAS INQUISITIVAS

Começam com um dos oito (8) “ajudantes”:
“O quê?”
“Quando?”
“Quanto?”
“Onde?”
“Quem?”
“Como?”
“Qual?” / “Quais”?
“Por quê?”
O QUE AS PERGUNTAS PODEM FAZER?
“O quê?” – Podem elicitar informações
“Quando?” - Tratam de eventos no passado, presente e futuro
“Quanto?” – Tratam de quantidade ou com que freqüência
“Onde?” – Pedem informação sobre lugares
“Quem?” – Buscam informações sobre pessoas
“Como?” – Exploram processo, o modo como as coisas acontecem
“Qual?” – Elicitam metas e recursos, e a estratégia para atingir as tais metas. Também buscam conteúdo ou seqüência
“Por quê?” – Buscam motivos ou justificativas. Também podem abordar valores ou buscar alocar a culpa.
Perguntas Poderosas – Andrea Lages e Joseph O’Connor.

Textos de Rhandy Di Stéfano.

Texto de Tércio Vitor.

Texto de Leila Navarro.
Influenciar e Comprometer
Influenciar para que seu liderado cumpra de modo satisfatório e em tempo, todos os compromissos assumidos. Mas, significa também, mesmo sem ser requisitado, que tenha iniciativa em novas atividades, buscando recursos necessários, de forma a gerar um desempenho e realização em nível de excelência.
Competências
Motivar e Encorajar
Habilidade de encorajar e permitir com que os outros alcancem os objetivos; estabelece padrões de desempenho desafiantes; cria entusiasmo, um sentimento de investimento e um desejo para desempenhar com excelência.
Reconhecer e Valorizar
Habilidade de criar oportunidades de crescimento e de desenvolvimento de seus liderados. Saber ouvir, reconhecer o valor da contribuição de seu time, evitar a teimosia e a inflexibilidade. Adotar atitudes que facilitam a aproximação com os liderados, imprimindo maior abertura, consideração, valorizando o bom desempenho, o alcance de metas, fornecendo constante feedback.
A Arte de Dar e Receber Feedbacks
Fontes de consulta
"Não vemos as coisas como elas são, as vemos como nós somos".
As Três Peneiras
VERDADE
BONDADE
Empatia
NECESSIDADE
FEEDBACK
(tradução: comentários)
É uma das técnicas mais importantes de
Gestão de Pessoas.
Com ele, é possível orientar os funcionários na execução correta das atividades, ou saber o que pensam do trabalho que fazem.
CONCEITUAÇÃO TEÓRICA
FEEDBACK é um processo de AJUDA quando avaliamos uma pessoa, ou um grupo, no intuito de:
Otimizar o seu POTENCIAL;

Aprimorar o DESEMPENHO;

Promover o CRESCIMENTO.
Saber ouvir é uma ferramenta fundamental no processo de feedback.
Ouvir é . . .

Parar de falar
Fazer Silêncio
Parar de contradizer
Repetir ou Parafrasear
Refletir
Não Ouvir é . . .

Defender-se
Julgar
Deixar de esclarecer
Não observar
Deixar de dar atenção
Feedbacks X Velhos Paradigmas
“ Não elogia, que estraga!”


” Se você acertou, não fez mais nada que sua obrigação”


“ Mas será que até isso tem que ser dito? (ele tinha obrigação de saber!)"


“Tadinho, ele ficaria tãão chateado...”
Ofereça feedback


As pessoas precisam e gostam de saber como estão indo.
MATRIZ DE FEEDBACK
Alguns cuidados com Feedback
Deve ser descritivo e não avaliativo
Específico ao invés de geral
Deve agregar valor as duas pessoas
Dirigido a comportamento e não a pessoa
No melhor momento
Reações Possíveis ao Receber Feedback
RAIVA

MÁGOA

RACIONALIZAÇÃO

ACEITAÇÃO FALSA
ACEITAÇÃO PLENA
A Técnica do Sanduíche
RAPPORT (quebra gelo)
RAPPORT (quebra gelo)
ELOGIOS (+)
Pontos Positivos
CRÍTICAS (-)
Pontos de Melhoria
Pontos Construtivos
ENCORAJAMENTO (+)
PLANOS DE DESENVOLVIMENTO
Guia Prático do Feedback
Estabeleça clima de confiança
Reconheça que feedback é um processo conjunto
Dê feedbacks com habilidade (Técnica do Sanduíche);
Dê apenas feedbacks tipo A
Aprenda a ouvir sem reações desproporcionais
Desenhe um plano de desenvolvimento (metas, prazos, compromissos)
PLANOS DE DESENVOLVIMENTO
Coaching

Viagens

Vivências diversificadas

Etc.
outras ações
cursos e treinamentos
“on the job”
Como Receber Feedbacks
DIMENSÕES DO FEEDBACK
ÉTICA:
VERDADEIRO
FALSO
INTENÇÃO (motivo):

AFETIVO
DESTRUTIVO
Desarme-se
Respire
Mantenha Autocontrole
Ouça cuidadosamente
Pergunte/ Clarifique
Processe o feedback
Reconheça pontos válidos
Organize o que ouviu
Fontes de Consulta
Textos de:

Fela Moscovici
Kleber Aquino
M. Estela Frohnknecht
Peter Scholtes
Solange Salles
J. L. Wallen
Sandra Betti
GROW
G – Goal – Meta
R – Reality – Realidade
O – Options – Opções
W – What next? E agora?
Quando sentimos que nos movemos para a frente, estamos buscando algo importante, a que chamamos Metas.

As Metas permitem que a nossa energia mental tenha um canal consistente e focalizado.

Sem, Metas a tendência é o desvio ou a estagnação.
G R O W
Nós, pessoas, frequentemente não observamos os fatores que determinam nossos comportamentos, de maneira a entender o porquê dos resultados indesejáveies.

No momento em que formos capaz de apontar os problemas dentro de nos mesmo, aprendemos a nos conhecer, identificando nossas próprias fraquezas, estaremos dentro da Realidade.
O papel do Coach é conduzir e solicitar ao Coachee que apresente, veja, soluções para resolver seus problemas e dificuldades, e que muito provavelmente, temos recursos para fazê-lo.

Muitas vezes, por estarmos passando por experiências de fortes emoções negativas, não conseguimos encontrar sozinhos caminhos e respostas.

O Coaching requer um esforço quase constante do desenvolvimento individual para ultrapassar o nível onde estão os atuais problemas – então a situação é vista com novos olhos.
Esta é a parte da sessão de Coaching considerada uma recapitulação.

Ação posterior.

Um e depois?

Decidir o que fazer a seguir e quando.
O próximo passo inicial significa, frequentemente, mais do que resolver o problema de forma comportamental.

Significa também apoiar uma etapa de desenvolvimento que será um Verdadeiro Salto.
GOAL - Meta
Reality - Realidade
Options - Opções




- BIOGRAFIA E CARREIRA -
O IMPACTO DA BIOGRAFIA NO DESENVOLVIMENTO
DAS HABILIDADES E COMPETÊNCIAS
FASES DO DESENVOLVIMENTO
DO SER HUMANO
AS FASES DO DESENVOLVIMENTO HUMANO
Existem certas leis de desenvolvimento que são comuns a todas as pessoas.

O Conhecimento delas nos permite estabelecer pontos de referência para entender o comportamento das pessoas e, assim, interagir com elas da maneira mais eficaz possível, maximizando seus potenciais e minimizando conflitos, atendendo as necessidades e expectativas individuais e garantindo ao grupo o aproveitamento máximo das contribuições individuais.
Podemos dividir a nossa vida em três grandes fases
0 - 21 anos
Fase do amadurecimento biológico
Acima de 42 anos
Fase do amadurecimento espiritual
Cada fase pode ser subdividida em 3 partes as quais chamamos SETÊNIOS
Cada SETÊNIO apresenta características que são universais

Diferenças individuais são observadas em cada SETÊNIO – Cada biografia é única
O conhecimento das características universais e da biografia individual permite que empresa e colaboradores potencializem juntos habilidades e competências.
O conhecimento das características universais e da biografia individual nos faz regentes de nossa própria vida
Amadurecimento
Biológico
Amadurecimento
Psicológico
Amadurecimento
Espiritual
Curva Biológica
Curva Psicológica
Curva Espiritual
21-42 anos
Fase do amadurecimento psicológico
1º SETÊNIO
0 - 7
FASE INFANTIL
NASCER FISICO
2º SETÊNIO
7 - 14
FASE JUVENIL
NASCER EMOTIVO
3º SETÊNIO
14 - 21
FASE ADOLESCENTE
NASCER DA IDENTIDADE
4º SETÊNIO
5º SETÊNIO
6º SETÊNIO
7º SETÊNIO
8º SETÊNIO
9º SETÊNIO
10º SETÊNIO
21 - 28
FASE EMOTIVA
CENTAURO
28 - 35
FASE RACIONAL
CAVALEIRO
35 - 42
FASE CONSCIENTE
A Pé
42 - 49
FASE IMAGINATIVA
ARTISTICA
49 - 56
FASE INSPIRATIVA
MORAL
56 - 63
FASE INTUITIVA
MÍSTICA
Acima de 64
FASE DE LUZ
Amadurecimento Psicológico
Amadurecimento Biológico
Amadurecimento Espiritual
Curva Espiritual
Curva Psicológica
Curva Biológica
Desenvolvimento biológico – troca de todas as células herdadas por células individualizadas
Identidade espiritual constrói o seu próprio instrumento físico através do qual irá se relacionar com o mundo
3 anos Consciência do EU
Andar, Falar, Pensar, Imitar e Brincar
A individualidade da criança é dependente direta do ambiente em que ela é criada. (FAMILIA)
Valores fundamentais
ALEGRIA, AMOR, PRAZER, CONFIANÇA
Vivência fundamental – O MUNDO É BOM!
Desenvolve-se o SENSO MORAL
Aprendizado por IMITAÇÃO
Através do processo de aprendizagem, as forças vitais são transformadas em forças da consciência.
Formamos nosso mundo interior
Formam-se os limites em conformidade com a vivência de autoridade. Educação autoritária gera introversão. Educação liberal gera futilidade.
Valores fundamentais: FANTASIA, BELEZA, ARTE e AUTORIDADE
Vivência fundamental – O MUNDO É BELO!
Desenvolve-se o SENSO ESTÉTICO
Aprendizado por IDENTIFICAÇÃO com a autoridade amada (ESCOLA)
Pré-puberdade – fase do “PATINHO FEIO”
Simpatia / Antipatia
Maturidade sexual
Diferenciação entre sexos
Queda do paraíso
Pensar, sentir e querer estão discordantes
Vivência de conflito
imagem ideal X instintos e impulsos
Afastamento dos pais
confronto
(AMIGOS)
Mod ISMOS – Admiração / Rejeição
Primeiros pensamentos próprios
Vivência fundamental – O MUNDO É VERDADEIRO!
Desenvolve-se o SENSO CRÍTICO
Valores fundamentais:

LIBERDADE, RESPONSABILIDADE,
IDEÁIS,VERDADE, LÓGICA
CRISE DE IDENTIDADE
Quem sou eu?
O que vim fazer nesse mundo?
O que quero ser na vida?
CARREIRA

Decisão precoce da carreira - vestibular

Adolescentes no trabalho – imaturidade nas relações

Época de questionamentos sobre sua vocação e carreira

Trabalhos rotineiros – limitação da criatividade e do potencial
LIDERANÇA
Exercício de liderança – organização de eventos, atividade política
TRABALHO EM EQUIPE
Imposição de idéias – liderança pelo grito
Todos ouvem, mas ninguém escuta!
Mundo dos adultos – mudança de postura
Grandes variações emocionais
IMPULSIVIDADE - Centauro
Diversos e novos papéis
Muito conhecimento teórico
versus
Pouca experiência
Insegurança: O QUE VÃO PENSAR DE MIM?
Insegurança - Gera comportamentos agressivos / arrogância
Busca do lugar
Viver
o
Mundo
Fase de grande Experimentação psico-social
O CÉU É O LIMITE!
CRISE DOS TALENTOS
10% Inspiração
90% Transpiração
CARREIRA:
Treinee
Desabrocha para habilidades técnicas
LIDERANÇA:

Necessidade de ter pessoas e coisas sob controle
Tendência a se autocrático
Não gosta de receber feedback
Pouca disposição para autocrítica
Ataque parece ser a melhor defesa
Adora procedimentos e manuais
Preocupa-se com status / impõem-se pelo status
Liderança imatura
TRABALHO EM EQUIPE:

Gosta de ter papel de destaque
Fala muito, ouvi pouco
Difícil aceitar pontos de vista divergentes
Ceder é sacrifício
Radicalismo
Tendência a ser egocêntrico
ORGANIZAÇÃO:

Normas e procedimentos
Metas de curto e médio prazo
Visão local (da própria área)
Conseguimos segurar com as mãos a rédeas das nossas emoções
Meio da vida – começa o caminho de volta
Espelhamento - resgate das vivências anteriores
A razão começa a dominar os impulsos
PONDERAÇÃO
EU profundamente ligado ao corpo físico
Amadurecimento psíquico
30 / 33 anos - Fato Marcante

Diferenciação entre TER X SER
Habilidades Sociais
Comportamentos arrogante e pretensioso

“Eu posso tudo”
Conquista o lugar no mundo
CARREIRA:

Função de comando – presença do “subordinado”
LIDERANÇA:

Delegar responsabilidades X delegar tarefas
Segurança com base no conhecimento técnico
Administra coisas e não pessoas
TRABALHO EM EQUIPE:

Trabalha com decisões previamente tomadas
Reuniões informativas/pouca participação
Tendência a impor suas idéias
ORGANIZAÇÃO:

Atração pelo poder e por modismos de gestão
Motivação para planejamento e organização
Predisposição para atender bem o cliente interno
Negociação – perde X ganha
Achamos nosso lugar no mundo
Identidade consolidada
Ação consciente e independente
Segurança interior
Pleno vigor físico
Habilidade conceitual desenvolvida
Extrair a essência das situações
Produtividade elevada
Desenvolve a auto crítica
NÓS SOMOS O LIMITE
Contagem regressiva
Repensar de valores e vivências
Voz interna: O que está errado comigo?
CRISE DE AUTENTICIDADE
Vivência da Solidão
Questionamos os papéis que temos na vida
Busca de algo novo, mais verdadeiro, mais autêntico
LIDERANÇA:

Delega responsabilidades
Sensibilidade pelos colaboradores
Estimula auto confiança, motivação e o entusiasmo
Não tolera erros
Vai para reuniões sem preconceitos e pré-decisões
Começa a preocupar-se com o autodesenvolvimento
Carisma pessoal fruto de suas vivências
Poder legitimado pelos funcionários
Hierarquia necessária, mas não tão importante como antes
TRABALHO EM EQUIPE:

Traz situações para analise / Questões abertas
Aceita idéias contrárias e opiniões divergentes
Várias cabeças pensam melhor do que uma
ORGANIZAÇÃO:

Macro objetivos – Foco no ótimo global
Administração através das pessoas
Torna-se eficaz :
. - Líder de líder (poder genuíno)
. - Tirano (poder da hierarquia)

Reconhecido pela autoridade do saber
Negociação – ganha X ganha
Iniciativa
Capacidade de realizar
Nova identidade - Autenticidade
Aprende a dizer NÃO!
Visão panorâmica
detalhes não são importantes
Visão global ou holística
Verdade e Realismo
Habilidades Conceituais
LIDERANÇA:

Gerenciar pessoas X Administrar coisas
Desenvolvimento de colaboradores é genuíno
Formação de substitutos
Aproveita o que cada um tem de melhor
Erros como oportunidade de aprendizado
TRABALHO EM EQUIPE:

Estimula criatividade na equipe
Aceita feedback
Transparente e confiável
ORGANIZAÇÃO:

Visão integrada com o mundo externo
Trabalha tendências, ameaças e oportunidades
Antecipa-se a situações e desafios
Consegue delinear estratégias amplas
Diminui a vinculação com sistema rítmico
(coração e pulmão)
Necessidade de cuidar do ritmo da vida
ritmo substitui a força
Ouvir e sentir num nível mais elevado
Senso estético transforma-se em ética
Questionamentos sobre a sua própria ética
O que fiz?
Visão de conjunto
Inversão sexual
LIDERANÇA:

Auto-percepção e julgamento maduro
Aceita várias soluções para um mesmo problema
Liberdade de escolha para os colaboradores
Sucesso futuro depende do talento das pessoas
Administra talentos e energias
Prazer em desenvolver pessoas com foco no futuro - Coach
TRABALHO EM EQUIPE:

Trabalha mais com perguntas
Permite experimentação aos jovens
Visualiza pontos estratégicos e os acompanha
Busca realização da equipe
Propícia desafios
ORGANIZAÇÃO:

Foco no futuro, cuidando dos talentos
Administra potencial estratégico
Forças do EU livres para criar
Redução dos sentidos físicos:

menos interferência externa
as janelas começam a se fechar
Mais percepções internas
Apego ao passado
Espiritualidade e Fazer o Bem
Vivência existencial :

encontro com o Deus interno
busca da nova Missão
Nada acontece por acaso – nós provocamos – para aprender
BIOGRAFIA COMO FILOSOFIA DE VIDA
LIDERANÇA:

Desenvolve grandes visões de futuro
Inspira pessoas
Transmite grandes diretrizes
Dá diretrizes e equipe planeja, organiza e executa
Liderança pelo exemplo
Desenvolve grandes obras
TRABALHO EM EQUIPE:
Fala pouco e ouvi muito
Estimula a criatividade através de perguntas
Deixa o grupo achar a solução
ORGANIZAÇÃO:

Administra potencial espiritual
Zela pela Missão, Visão e Valores da Empresa
Enxerga megatendências
Serenidade
“Nós” em lugar de “eu”
Atuação voltada para o futuro
Bibliografia
Moggi, Jair e Burkhard, Daniel – Assuma a direção de sua carreira – Os ciclos que definem o seu futuro profissional. Negócio Editora.
Apostila e anotações do curso de Formação de Consultor – Líder Facilitador, da ADIGO.
COMPETÊNCIA
Vivemos num mundo cujas competências são estabelecidas pela chamada sociedade do conhecimento
O QUE O MERCADO BUSCA?
O mundo empresarial deseja pessoas capazes de acompanhar as mudanças, mais do que especialistas superinformados.
Competência é um conjunto de Conhecimentos, Habilidades e Atitudes que, quando integrados e utilizados pela pessoa, permitem que ela desenvolva suas capacidades e seu potencial, possibilitando resultados concretos.
C.H.A.
Conhecimentos Habilidades Atitudes
Competências Técnicas
Compreendem conhecimentos, habilidades ou aptidões técnicas e específicas de determinada área.
Conhecimento – informação adquirida através de estudos ou pela experiência que uma pessoa utiliza.
Habilidade – é a capacidade de realizar uma tarefa ou um conjunto de tarefas em conformidade com determinados padrões exigidos pela organização. “Saber fazer”
Atitudes e comportamentos compatíveis com as atribuições a serem desempenhadas.
Atitude – comportamento manifesto que envolve habilidade e traços de personalidade, diretamente relacionado com o querer e a ação.
"Querer fazer" / "Como fazer”
Bibliografia
GRAMIGNA, Maria Rita. Textos da Internet

BETTI, Sandra. Apostila

BRUNO, Marcos. Instituo Pieron. Apostila
ECO DA VIDA
Um pequeno garoto e seu pai caminhavam pelas montanhas. De repente o garoto cai, se machuca e grita:

- Aai!!! Para sua surpresa escuta a voz se repetir em algum lugar da montanha: - Aai!!!
Curioso pergunta: - Quem é você? Recebe como resposta: - Quem é você? Contrariado grita: - Seu covarde!!! Escuta como resposta: - Seu covarde!!!
Olha para o pai e pergunta aflito: - O que é isso? O pai sorri e fala: - Meu filho, preste atenção!!! Então o pai grita em direção a montanha: - Eu admiro você! A voz responde: - Eu admiro você! De novo o homem grita: - Você é um campeão! A voz responde: - Você é um campeão! O garoto fica espantado sem entender nada.
Então o pai explica: As pessoas chamam isso de ECO , mas na verdade isso é a VIDA. Ela lhe dá de volta tudo que você diz ou faz. Nossa vida é simplesmente o reflexo das nossas ações. Se você quer mais amor no mundo, crie mais amor no seu coração. Se você quer mais responsabilidade da sua equipe, desenvolva a sua responsabilidade. Se você quer mais tolerância das pessoas, seja mais tolerante. Se você quer mais alegria no mundo, seja mais alegre.
Tanto no plano pessoal quanto no profissional, a vida vai lhe dar de volta o que você deu a ela.
SUA VIDA NÃO É UMA
COINCIDÊNCIA;
SUA VIDA É A CONSEQÜÊNCIA

DE VOCÊ MESMO!!!
Autor desconhecido
Full transcript