Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

INTERVENÇÃO FISIOTERÁPICA EM PNEUMOTÓRAX

No description
by

Leonardo Falinassi

on 6 May 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of INTERVENÇÃO FISIOTERÁPICA EM PNEUMOTÓRAX

INTERVENÇÃO FISIOTERÁPICA EM PNEUMOTÓRAX
Introdução
Tendo objetivos:
Reexpansão pulmonar
Evitar infecções
Desenvolver e manter a mobilidade torácica
Redução do posicionamento antálgico
Drenagem Torácica
Exercícios Respiratórios
Reexpansão Pulmonar
Cinesioterapia
Melhorar a mobilidade de cintura escapular e caixa torácica
Alongar musculatura envolvidas na expansão torácica
Trabalhar força e resistência de musculatura principal e acessória
Diminuição da tensão em musculaturas sobrecarregadas
Evitar posturas antálgicas e diminuição de queixas álgicas.
Bárbara Soares
Jessica Bueno
Leonardo Falinassi
Lucas de Freitas
Marina Aquino

Drenagem Torácica
Consiste em colocar um cateter torácico no
espaço pleural
, e a sua conexão a um sistema de drenagem. Este sistema é composto por uma série de tubos e por um recipiente coletor do produto drenado.
OBJETIVO
Reexpandir o pulmão colapsado

Manutenção da pressão negativa do espaço pleural

Remoção de ar, líquidos e sólidos (fibrina) do espaço pleural ou mediastino

PACIENTE
É colocado em decúbito elevado (45°), e levemente lateralizado para o lado da intercorrência pleural.
POSICIONAMENTO
Drenagem Torácica
CARACTERÍSTICAS DO SISTEMA DE DRENAGEM TORÁCICA
2- CONEXÕES INTERMEDIÁRIAS E EXTENSÕES
3- FRASCO SELO D’ÁGUA
1- DRENO DE TORAX
2- CONEXÕES INTERMEDIÁRIAS E EXTENSÕES
3- FRASCO SELO D’ÁGUA
1- DRENO DE TORAX
Conector (intermediário)

entre o dreno e a extensão;
Calibres reduzidos - MENOS fluxo de ar (obstruídos).


Extensão

permite a visualização do seu interior;
evitar extensões reesterilizadas;
O comprimento da extensão suficiente para mudança de decúbito;

Evitar formação de alças.
Frasco de vidro graduado para permitir o controle do volume drenado
Nível líquido: mecanismo como válvula (2 cm)
CUIDADOS COM PACIENTES COM DRENAGEM TORÁCICA
DRENO
Princípios de densidade e peso do ar e dos líquidos

Abrangência do Pneumotórax
Magnitude do Pneumotórax
Avaliação da magnitude do pneumotórax medida da distância entre o ápice do pulmão e a extremidade apical da cavidade pleural e porcentagem da área pulmonar.

Etiologia
Tipos: PEP; PES, Iatrôgenio, Traumático e hipertensivo
Estável e Instável
Local de inserção: próximo ao 2º espaço intercostal, paralelo a linha hemiclavicular
A fisioterapia assume papel conservador no tratamento do pneumotórax
A FISIOTERAPIA só irá atuar quando a FÍSTULA PLEURO-BRÔNQUICA estiver FECHADA.
Observar o Dreno d’água
Epidemiologia
De 15-50% dos casos de trauma de torácico apresenta a ocorrência de pneumotórax.
O pneumotórax primário ocorre 85% dos casos antes 40 anos, sendo o seu pico de ocorrência próximos aos 20 anos.
> 20% indicação para dreno
Condições Clínicas do paciente
cuidado na passagem dos pacientes de uma maca para outra
Jamais ocluir o dreno durante o transporte
atenção para não tracionar o dreno
Evitar que o frasco não se incline, tombe ou quebre → Deve ser adequadamente fixo à cama ou à maca
Nunca eleve o frasco selo de água ao nível do tórax
observar o conteúdo de drenagem
RADIOLOGIA
Exibirão um aspecto de profundidade
Em pacientes acamados e crianças pequenas, que não consigam realizar a PA, será observado a presença de ar em regiões como:
Mensuração do pneumotórax por radiografia
Descrita por Light
O objetivo esperado é a expansão total do pulmão e o fechamento da fístula pleuro - brônquica que determinou o pneumotórax.
Exercícios Respiratória
A fisioterapia assume o tratamento conservador, usando exercícios respiratórios para que o ar contido na cavidade pleural seja reabsorvido.
Técnicas para aumento da Palv também auxiliam na expansão torácica
Porém instrumentos que geram pressão positiva são contra-indicados pois podem perpetuar a fístula, e aumentar a quantidade de ar na cavidade pleural.


Entretanto técnica de retardo expiratório é uma maneira de aumentar a pressão alveolar sem prejuízo para o pneumotórax, pois através de uma resistência mantêm o ar nos alvéolos por mais tempo.


Ou seja, o freno labial pode ser feito junto com os exercícios inspiratórios para favorecer.
Exercícios de expansão devem ser utilizados para aumentar a ventilação do paciente. drenagem. Todos os métodos de reexpansão aumentam o volume pulmonar aumentando o gradiente de pressão transpulmonar [Ptp=Palv - Ppl].
Estudo randomizado com um grupo teste e um grupo controle, cada um com 11 pessoas.

Foi realizado 25 minutos por dia , até fechamento da fístula, de diatermia no grupo teste. A termoterapia foi aplicado no tórax superior do lado afetado com intensidade onde o calor era percebido.

O grupo controle foi tratado com descanso no leito e observação.

Foram comparadas a taxa de absorção (%) e o tempo para completar a re-expansão (dias).
Short wave diathermy for small spontaneous pneumothorax
Yingmin Ma, Jihua Li, Youning Liu
Avaliou o uso de Diatermina por Ondas Curtas como um método para acelerar a resolução de pneumotórax pequenos.

Procedimentos de drenagem e resolução do pneumotoráx geralmente provocam alterações na expansabilidade torácica por causa da dor, da postura antálgica e da restrição no hemitórax adjacente à drenagem.
No caso de um pneumotórax, técnicas para diminuição da pressão pleural são ideais. Exercícios de inspiração lenta, profunda e com pausa favorecem assincronismo ventilatório, auxiliando na expansão torácica.
Curiosidades

Apesar de aumento (1,87%), não houve diferenças significativas na clínica entre os dois grupos.

Porém, o tempo para re-expansão nos pacientes que receberam diatermia por ondas curtas, foi reduzido em 4,78 dias em comparação a grupo controle.
Resultados:
Técnicas para DIMINUIR Ppl :
Espirometria de incentivo

Exercício de Soluços Inspiratórios

Exercício de Expiração Abreviada

Exercício Respiratório Diafragmático
O que é postura antálgica?
Posição tomada espontaneamente pelo corpo ou uma das suas partes, de forma a atenuar a dor.

Gerando um desequilíbrio muscular causado uso inadequado, repetição excessiva e má postura.
Encurtamentos
Hipomobilidade articular
Perda de força muscular
Presença de compensações posturais.
Como Atuar?
Objetivos Gerais:
Interessante associar o alongamento ao ciclo respiratório
Alongando até o comprimento máximo disponível na inspiração

Associar Freno Labial no retorno a posição de repouso
ALONGAMENTOS
Relaxamento muscular
Melhora da circulação
Diminuição da rígidez
Eliminação de incômodos causados por nódulos musculares
Aumento ou manutenção da flexibilidade
Escalenos
Esternocleidomastóideo
Trapézio superior
Peitoral Maior
Serrátil
Em Estruturas como:
Importante mobilizar quando se observar restrições significativas:
Art. Escapulotorácica
Art. Esternoclavicular
Art. Acromioclavicular
Art. Glenoumeral
MOBILIDADE ARTICULAR
Trabalhar sobre disfunções articulares como:
Uso de mobilização passiva e ativa
Rigidez
Dor
Hipomobilidade
Técnica mais utilizada e eficaz:
compressão isquêmica
Apresentam tal condição:

Trapézio superior,
Esternocleiodomastóideo
Rombóides.

TRIGGER POINTS
A Retirada dos pontos-gatilho é importante pois:
pode produzir dor,
perda de força,
hipomobilidade.
Causados pela postura antálgica

(provocando stress continuo em musculaturas adjacentes)
CONCLUSÃO
Contudo, é importante salientar que a fisioterapia só vai atuar se o pneumotórax estiver drenado.
O paciente deve ser posicionado em situações que promovam a drenagem como decúbitos laterais onde o pulmão acometido fique para baixo. 
22 pacientes assintomáticos;
< 30% de volume do pneumotórax, e;
pacientes com pneumotórax residual pós drenagem.
Fisioterapia Respiratória no Paciente Crítico: Rotinas Clínicas - George Jerre Vieira Sarmento;

Exercicios Terapêuticos - Fundamentos e Técnicas - 5ª Ed. - Carolyn Kisner

Disponível em: http://www.laeme.ufba.br/arquivos%20novos/pulmonar/Pneumotorax_Gobatto.ppt

Nelson tratado de pediatria: Vol. 1 - Hal B. Jenson, Robert M. Kliegman, Richard E. Behrman, HAL B. JENSON, ROBERT M. KLIEGMAN

Disponível em: http://interfisio.com.br/?artigo&ID=88&url=Pneumotorax

Disponível em: www.pneumoatual.com.br

Pneumotórax. Júlio César Abreu de Oliveira; Bruno do Valle Pinheiro. Publicação: Out-2001.

OLIVEIRA, J.C.A.; PINHEIRO, B.V.. Pneumotórax. PneumoAtual.Out, 2011

FILHO, L. O. A.; CAMPOS, J.R.M.; HADDAD, R.; Pneumotorax. J. bras. pneumol. vol.32 suppl.4 São Paulo Aug. 2006

BOAS PRÁTICAS – DRENO DE TORAX. Conselho Regional de Enfermagem de São Paulo. São Paulo. 2011.

CIPRIANO, F.G.; DESSOTE, L.U. Drenagem Pleural. Medicina (Ribeirão Preto) 2011;44(1): 70-8
REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA
Informa sobre a mensuração do acometimento no paciente.
Importante meio de diferenciação e diagnóstico de pneumotórax.
Em PA: observa-se a distância entre a pleura visceral e a pleura parietal.
"Ter em mente que o ar sempre se apresentar nas regiões mais superiores do tórax."
paracardíacas
subpulmonares
Ao longo do seio costo-frênico
Exame Físico
Presença de:
Redução da expansibilidade
Diminuição do frêmito tóraco-vocal
Hipersonoridade à percurssão
Diminuição ou ausência do múrmurio vesicular
Lembrando:
Consequências :
Conhecer os
cuidados com o dreno
, e
intervenções como a fisioterapia respiratória
e
cinesioterapia
são fundamentais para melhorar a condição clínica desse paciente. Além de aumentar a qualidade de vida e agilizar o retorno desse indivíduo às suas atividades de vida diária.
O pneumotórax é uma condição de saúde muito comum e que acomete na maioria das vezes
indivíduos jovens e em idade produtiva
. Isso só reafirma a
importância de um cuidado adequado e precoce
dos profissionais de saúde, em especial dos fisioterapeutas.
Full transcript