Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Conceito de cultura

No description
by

Pérysson Nogueira

on 22 January 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Conceito de cultura

Prof:
CONCEITOS BÁSICOS DE
Introdução
Os grupos sociais são formados quando acontece interação social entre os seus integrantes.
Não existe uma sociedade sem cultura, por mais primitiva que ela seja, assim como não há cultura sem sociedade.
A cultura não é herdada e sim apreendida.
Não se
nasce
com cultura, adquire-se cultura mediante a socialização do indivíduo.
Em síntese, tudo que um indivíduo faz de forma pensada, na ação de transformar a natureza com o seu trabalho criativo, passa a constituir cultura.
A maneira como os indivíduos interagem e constituem uma sociedade, com seus costumes próprios e identificantes,
a forma como se vestem, como se adornam com objetos e/ou pinturas, os traços culturais, o modo de se relacionarem com os outros, os casamentos, que tanto podem ser monogâmicos como poligâmicos e poliândricos, suas crenças, com base nas quais são realizados rituais, oferendas e sacrifícios, com o intuito de se relacionarem com suas divindades, o que fazem em seus momentos de descanço do trabalho e lazer, tudo isso, em seu conjunto, é conceituado como cultura e como a identidade cultural de um povo.
Resumindo
Tipos de Cultura
Cultura material, com os utensílios que produz com técnicas primitivas ou sofisticadas,
Cultura imaterial, na qual se incluem suas crenças e valores, normas de conduta, com base nas quais os indivíduos se integram a um certo tipo de organização social.
Religiões
• Estrutura da cultura: valores, normas, crenças, símbolos, sanções, idioma e tecnologia.
SOCIALIZAÇÃO
Acontece na primeira infância e ao longo da infância. Nessa fase de socialização, a criança aprende a falar o idioma dos pais e a comportar-se com base na normas sociais de conduta de seu grupo social.
A socialização corresponde a um processo de aprendizagem com base no qual os novos integrantes de uma sociedade, crianças ou estrangeiros imigrantes, assimilam a cultura do meio ambiente em que eles se incorporaram.
É pela socialização que os elementos culturais são transmitidos entre as gerações ou culturas distintas, que irão criar uma conexão para aproximá-las e uní-las.
Os agentes de socialização podem mudar visto que no final da infância e na maturidade a escola, os grupos pessoais, os meios de comunicação, as Instituições Políticas e Religiosas, os Clubes, as Empresas nas quais irá trabalhar, fazem o papel social de agentes da socialização.
• A socialização primária
Socialização secundária
Processo de aculturação: sincretismo (fusão de elementos culturais distintos) e transculturação (permuta de traços ou padrões culturais entre povos distintos).
ACULTURAÇÃO
A aculturação passa a ocorrer quando grupos sociais ou povos distintos, em termos culturais, interagem de forma contínua, o que irá provocar uma mudança nos padrões culturais deles.
Pode acontecer que um grupo social, ou um povo, receba uma maior influência e, em função disso, assimile mais os elementos culturais de quem esteja interagindo.
Não há (ou pelo menos não deve) nesse processo de aculturação a idéia de superioridade e inferioridade.
Sincretismo
•É comum os indivíduos considerarem as suas próprias manifestações culturais como sendo superiores às dos outros povos. Dá-se o nome de etnocentrismo a esse tipo de prática cultural. A sua cultura é superior, a do outro é inferior; suas crenças são certas, as dos outros, erradas; seus hábitos sociais são mais civilizados do que os dos outros.
ETNOCENTRISMO:
O que caracteriza um povo, em seu sentido antropológico, é a sua identidade cultural. Os mitos, as crenças, o idioma, os costumes, os hábitos alimentares, o modo de vestir, os relacionamentos, os valores são importantes componentes de uma cultura.

Identidade Cultural:
Um povo procura consolidar sua identidade cultural ao exaltar as semelhanças entre as pessoas que o integram e ao expressar as diferenças em relação aos demais povos.
Contracultura:
quando indivíduos ou grupos socais se opõem á cultura da sociedade que integram e procuram viver de outra maneira, com outro estilo de vida.
Outros conceitos
Subculturas:
manifestações culturais diferentes da cultura predominante.
representação de uma subdivisão de uma cultura mais abrangente.
ex: nordeste, hippies, grafiteirros
Gabarito
1. C
2. E
3. D
4. D
5. E
6. B
EXERCÍCIOS DE FIXAÇÃO
1. Todos os seres humanos são criadores de cultura e esta não pode ser considerada superior ou inferior em relação à outra, serão somente diferentes. Sobre as diversas manifestações de cultura, NÃO é correto afirmar:
a) As pessoas que vivem no meio rural possuem um tipo de cultura própria e identificado com as necessidades do meio ambiente.
b) Um rio não representa cultura, mas um açude é resultado da cultura humana, visto que foi construído pelo trabalho humano.
c) Como em um jardim só existem plantas, que são elementos da natureza, não pode ser considerado cultura humana.
d) A afirmação de que os europeus são superiores cultuuralmente aos silvícolas possui um caráter etnocêntrico e desprovido de fundamentação científica.
e) Por mais desinformado ou analfabeto que um indivíduo seja, ainda assim ele é um ser criador de cultura.
2. Entre as diversas conceituações de cultura, uma define cultura como um “sistema de ideias, conhecimento, técnicas e artefatos, de padrões de comportamento e atitudes que caracteriza uma sociedade". Assinale o que NÃO é correto sobre os conceitos dos elementos constitutivos de uma cultura.
a) Os traços culturais representam o menor componente significativo que identifica um comportamento coletivo, e tanto pode ser um brinco, uma expressão regional, como um certo tipo de música.
b) É chamado de complexo cultural a união de diversos traços culturais, como o sambódromo ou um estádio de futebol
c) São chamadas de áreas culturais quando traços culturais, complexos e padrões culturais de alguns grupos sociais que encontram-se reunidos numa mesma região.
d) Quando ocorre de um elemento cultural novo substituir o que até então existia dá-se o nome de deculturação.
e) A nação brasileira, por ter sido formada por etnias diferentes, pratica o multiculturalismo, visto que não existem nem discriminação racial nem cultural no país.
3. “A indústria cultural vende cultura. Para vendê-la, deve seduzir e agradar o consumidor. Para seduzi-lo e agradá-lo, não pode chocá-lo, provocá-lo, fazê-lo pensar, fazê-lo ter informações novas que perturbem, mas deve devolver-lhe, com nova aparência, o que ele sabe, já viu, já fez. A ‘média’ é o senso-comum cristalizado que a indústria cultural devolve com cara de coisa nova [...]. Dessa maneira, um conjunto de programas e publicações que poderiam ter verdadeiro significado cultural tornam-se o contrário da Cultura e de sua democratização, pois se dirigem a um público transformado em massa inculta, infantil, desinformada e passiva.” (CHAUÍ, Marilena. Filosofio. 7º ed. São Paulo: Ática, 2000, p. 330-333).
Com base no texto e nos seus conhecimentos sobre meios de comunicação e indústria cultural, considere as afirmativas a seguir.
I. Por terem massificado seu público por meio da indústria cultural, os meios de comunicação vendem produtos homogeneizados.
II. Os meios de comunicação vendem produtos culturais destituídos de matizes ideológicos e políticos.
III. No contexto da indústria cultural, por meio de processos de alienação do seu público, os meios de comunicação recriam o senso comum enquanto novidade.
IV. Os produtos culturais com efetiva capacidade de democratização da cultura perdem sua força em função do poder da indústria cultural na sociedade atual.
Estão corretas apenas as afirmativas:
a) I e II
b) I e III
c) II e IV
d) I, III e IV
e) II, III e IV
4. “O conceito de cultura abrange todo tipo de realização, fruto da inteligência e da criatividade humanas. Portanto, existe a cultura material, originada pelos diversos utensílios, equipamentos, máquinas que vão desde o mais rudimentar tacape indígena até computadores de última geração; também existe a cultura não material, constituída pelo conjunto de valores, crenças, ciências, costumes, oriundos das tradições sociais, que são passadas de geração em geração através da educação e da aprendizagem." (In. CAMPOS, Nelson. Rlos Caminhos do Sociologia, Smile Editorial, p. I06).
Todos os seres humanos são criadores de cultura. Sobre as mais diversas manifestações culturais da sociedade, é possível concluir que:
a) Rios, lagos, açudes não podem ser considerados elementos culturais por serem componentes da natureza.
b) Os povos que usam computadores são considerados culturalmente superiores àqueles que fazem uso de tacapes primitivos.
c) As religiões não se enquadram dentro dos conceitos de cultura por serem de natureza divina.
d) A floresta amazônica não constitui cultura, mas o seu desmatamento é uma manifestação cultural
e) A educação é necessariamente positiva porque pressupõe que a aprendizagem se baseia no que é certo.
4. D
5. "Apesar de terem assumido diversas formas ao longo da história, as lendas de vampiros têm um significado que atravessam os séculos. Essas narrativas não retratam apenas o medo da morte e a proteção da vida, representada pelo sangue. Elas evoluíram da certeza de que, para manter a vida na Terra, é necessário morrer, na eterna roda de nascimentos que substituem as mortes.” (in História Viva, Marlene Suano, Duetto. p. 56)

Desde que o escritor irlandês Abraham Bram Stoker criou o seu Conde Drácula, em 1897, os vampiros se tornaram celebridades da cultura popular. O livro e o filme Crepúsculo, lançados pela indústria cultural fizeram o maior sucesso entre os jovens. Sobre o vampirismo, tão em moda atualmente. assinale o que é VERDADEIRO.
a) O Conde Drácula é um personagem histórico real que exerceu grande influência sobre a nobreza medieval.
b) Os povos antigos não temiam a morte, porque enquanto o indivíduo existe, a morte não existe e quando ela passa a existir, o indivíduo já não mais existe.
c) As lendas sobre vampiros ficaram restritas ao período medieval em função do obscurantismo intelectual da época.
d) A onda de publicações sobre vampiros se explica pelo sucesso que faz esse tipo de leitura no meio do público adulto mais intelectualizado.
e)Filmes e livros fazem parte da cultura não materrial da sociedade e também são transformados em mercadorias pela indústria cultural.
6. Sobre a cultura no Brasil e no mundo nos anos 1960 e 1970, analise as afirmações abaixo.
I. As instituições mais contestadas no período foram a família tradicional e as Igrejas, com exigências como a do controle de natalidade, incluindo o aborto e o direito ao divórcio.
II. Uma peculiaridade da cultura juvenil do período foi o seu intenso nacionalismo, que levava os jovens a recusarem estilos de vida e gostos artísticos de outros países.
III. Os leitores e a crítica da Europa e dos Estados Unidos descobriram a literatura latino-americana, especialmente o chamado realismo fantástico, valorizando autores como o argentino Borges, o colombiano Garcia Márquez e o brasileiro Guimarães Rosa, entre outros.
IV. A identificação política com os valores da esquerda prejudicou a formação de grupos com outras identidades como etnia e gênero, enfraquecendo movimentos como o dos negros e o das mulheres.
V. Os ídolos da juventude no Brasil eram, entre outros, músicos como Roberto Carlos, Chico Buarque, Caetano Veloso e, vindos de fora, os Beatles.
Agora assinale a alternativa correta.
a) Somente I e IV são verdadeiras.
b) Somente I, III e V são verdadeiras.
c) Somente II, III e V são verdadeiras.
d) Somente II, III, IV e V são verdadeiras.
e) Somente I, II e IV são verdadeiras.
Estrutura
da
cultura
Não são necessariamente os mesmos aceitos por cada cultura. O que é considerado bom, correto, belo, desejável por integrantes de uma cultura pode não ser para outro povo. O individualismo estimulado como um valor por uma cultura poderá ser contestado por quem defende o interesse coletivo acima do individual.
1. VALORES:
São adotadas como instrumentos de controle social, ao serem estabelecidas certas regras de comportamento. As normas podem ser impostas pelo direito formal ou aceitas pelos costumes de maneira informal.
NORMAS:
São assimiladas pelos indivíduos de acordo com as circunstâncias de sua vida e do meio social que os circundam. Cada povo tem a sua própria maneira de crer e em quem ou em que crer. Não existem crenças certas e erradas e sim crenças em elementos culturais diferentes. Alguns povos crêem na reencarnação do espírito, até mesmo em animais, como é o caso de grupos indianos; essa crença não existe entre quem professa o cristianismo.
3. AS CRENÇAS:
Pressupõem a existência de um significado importante por indivíduos praticantes de uma mesma cultura. O dinheiro, por exemplo, não é um valor em si e sim a representação simbólica de um valor. Os idiomas, escritos ou falados, são símbolos com os quais cada povo se identifica e os valoriza.
4. OS SÍMBOLOS:
São meios empregados em uma sociedade para que os indivíduos ajam com base nas normas sociais estabelecidas. As sanções podem acontecer em termos formais como informais, de modo positivo ou de maneira negativa, com prêmios ou punições. O objetivo de seu uso é levar o indivíduo a ajustar-se ao meio social e melhorar o convívio em sociedade, premiando o considerado certo e punindo quem faz o errado.
5. AS SANÇÕES:
Em última análise, o idioma é um conjunto de símbolos que ao serem decodificados permitem a comunicação de um indivíduo com os outros.
6. O IDIOMA:
É um importante instrumento cultural de comunicação entre os integrantes de um povo.
Cada som emitido ou grafias realizadas irão corresponder a ideias ou coisas. Podem ser as mesmas ideias ou coisas tratadas por um outro idioma, porém já impossibilitarão a comunicação entre indivíduos, pois são símbolos diferentes, apesar de se tratar do que é igual.
Contribui para transformar a natureza e também o homem que faz uso dela. A maneira como a sociedade usa a tecnologia, primitiva ou sofisticada, para produzir os meios necessários para a sua sobrevivência material, se refletirá em sua forma de pensar o mundo.
7. A TECNOLOGIA:
'
Pérysson

Nogueira
Toda pessoa erudita tem cultura; todavia, nem toda pessoa possuidora de cultura é erudita. São conceitos sociológicos distintos.
O conceito de cultura
abrange todo tipo de realização humana, fruto de sua inteligência e criatividade, em sua luta contínua pela sobrevivência, tanto em termos materiais como espirituais.

Prestatenção mininu!!
Full transcript