Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Disciplina: Metodologia e Estratégia da Pesquisa

Pós-Graduação Lato Sensu: Gestão da Informação e Arquivos
by

Alexander Willian Azevedo

on 16 May 2012

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Disciplina: Metodologia e Estratégia da Pesquisa

Online Degrees
Create "base" model graduates.
If you HAVE a college degree, ponder this ...
Separate the "courses" from the other customizations of "the college experience."

Did you enjoy taking the courses or just tolerate them as a necessary means to acquire the learning?
Exemplo:
Quais Ferramentas que estão disponíveis
Também chamadas de PESQUISAS EXPLICATIVAS;
Identificar a viabilidade da implantação de serviços virtuais em uma empresa contábil, na perspectiva das condições financeiras de seus clientes;
quais as fontes
de informação confiaveis?
Estudos descritivos possuem objetivos bem definidos, com procedimentos formais estruturados e dirigidos para a solução de problemas ou avaliação de alternativas de cursos de ação;
Finalidades do estudo exploratório:
Desenvolver hipóteses;
Formular um problema ou defini-lo com maior precisão;
Pesquisa Experimental ou Causal
Como fazer uma busca/levantamento bibliográfico.
Nas ciências naturais (Física, Química, Biologia) se valem do método experimental (testes realizados em laboratórios);
Quais são os Tipos de PEsquisas?
BRAPCI;
Portal de Periódicos CAPES;
SciELO - Scientific Electronic Library Online.
Pesquisa Experimental ou Causal
Pesquisa Exploratória
Estudos exploratórios: o objetivo é prover o pesquisador de maior conhecimento sobre o tema ou problema de pesquisa.Apropriada para os primeiros estágios da investigação, pode resultar em maior familiaridade, conhecimento e compreensão do fenômeno estudado;
Biblioteca Digital Brasileira de Teses e Dissertações (BDTD)
Classificação dAS Pesquisa
Do ponto de vista da natureza da pesquisa pode ser...
Avaliação
Demais recursos Tecnológicos
Bacharel e Mestre em Ciência da Informação
Twitter: @AZEVEDO_Alex
Email: aw.azevedo@yahoo.com.br
Blog: metropolisurbano.blogspot.com.br
Facebook: facebook.com/aw.azevedo

Prof. Alexander Willian Azevedo
O AMBIENTE VIRTUAL, DESTERRITORIALIZAÇÃO, CONEXÕES, INTERATIVIDADE E RAPIDEZ, AS “TECNOLOGIAS DA INTELIGÊNCIA” (LEVY, 1997), ESTIMULARIAM OU INTENSIFICARIAM A PRODUÇÃO CIENTÍFICA COLETIVA, EM COLABORAÇÃO E INTERDISCIPLINAR.
Pesquisa Quantitativa
: considera que tudo pode ser quantificável, que significa traduzir em números opiniões e informações para classifica-los e analisa-los. Requer o uso de técnicas estatísticas (percentagem, média, mediana, desvio padrão, etc...).
Pesquisa Qualitativa:
considera que há um vínculo indissociável entre o mundo objetivo e a subjetividade do sujeito que não pode ser traduzido em números. A interpretação dos fenômenos e a atribuição de significados são básicos no processo de pesquisa qualitativa.
Será que terminei?
metodologia e
Estratégia da
pesquisa

Monografia:
Castelo do conhecimento

Atributos da Pesquisa
Estrutura de uma Monografia PÓS-TEXTUAIS
Rising
Energy
Costs
http://www.flickr.com/photos/glennbatuyong/2594336182
http://www.flickr.com/photos/osheas/4002425767
Heating
cooling
Driving
Trabalho da Disciplina
Escolha do Orientador
Oficina de Projeto
Pesquisa Descritiva
Finalidades dos estudos descritivos:
Descrever características de certos grupos;
Objetivam verificar relações de causa e efeito, trabalhando com variáveis independentes e dependentes;
ESTRUTURA DE UMA MONOGRAFIA
When does f2f education just cost too much?
NCAT
ESTRUTURA PARA MONOGRAFIA
You'll see videos on the wall of the factory. These are not in the presentation path, but you may want to go back and watch these when you're done. Extra 30 minutes.
Fichamento dos dados de uma pesquisa bibliográfica
Evolução do conhecimento científico

- Renascimento Cultural e Científico
- Transição do conhecimento religioso para racional e científico.
teocentrismo para antropocentrismo
- Cartesianismo (René Descartes)
- A razão a  base de todo conhecimento
- Empirismo (Francis Bacon)
Os estudantes trabalham cientificamente quando realizam pesquisas dentro dos princípios estabelecidos pela metodologia científica, quando adquirem a capacidade não só de conhecer as conclusões que lhes foram transmitidas, mas se habilitam a reconstituir, a refazer as diversas etapas do caminho percorrido pelos cientistas”
The End.
But this isn't
really all there is to education
Pesquisador
LEARNERS
O que é Metodologia?
M
P
C
Pesquisa:

"Ato de investigação que procura construir novos conhecimentos"
- Ideias;
- Experiências;
- Interpretações;
- Coleta de dados;
- Levantamentos de Hipóteses;
Ciência
A Metodologia orienta a Pesquisa para se produzir Ciência.
MÉTODO CIENTÍFICO
Conjunto de procedimentos aceitos e validados por determinada comunidade científica que irá assegurar a qualidade e a fidedignidade do conhecimento gerado
DO CONHECIMENTO

- Método experimental (Thomas Hobbes e John Locke)
- Iluminismo (séc. XVIII)
- Experiência, razão,método científico
- Positivismo (Auguste Comte)
- Ordem e progresso
- Fato histórico deve falar por si próprio e o método - científico, controlado e medido, deve ser a única forma de se chegar ao conhecimento
TEORICA - Construção do conhecimento
PRATICA -
Estrutura dos trabalhos acadêmicos
Finalidade da pesquisa
- Divulgação de resultados;
- Apresenta como Trabalhos de Conclusão de Curso
Graduação: Monografia
Pós-Graduação: Lato Sensu - Monografia
Stricto sensu - Dissertação e Tese

Caminho, Via e Meio
Na linha de raciocínio adotada no processo de pesquisa, os métodos que fornecem as bases Lógicas à investigação: dedutivo, indutivo, hipotético-dedutivo, dialético e fenomenológico (GIL, 1999; LAKATOS; MARCONI, 1993).
Pesquisa Básica: objetiva gerar conhecimentos novos úteis para o avanço da ciência sem aplicação prática prevista. Envolve verdades e interesses universais.
Pesquisa Aplicada: objetiva gerar conhecimentos para aplicação prática dirigidos à solução de problemas específicos. Envolve verdades e interesses locais.
Pesquisa Qualitativa:
Não é conclusiva
Visam identificar os fatores que determinam ou contribuem para a ocorrência dos fenômenos;
Estimar a proporção de pessoas de um grupo propensas a agir de determinado modo;
Fichamento

É uma das fases da Pesquisa Bibliográfica, seu objetivo é facilitar o desenvolvimento das atividades acadêmicas e profissionais. Pode ser utilizado para:

- Identificar as obras;
- Conhecer seu conteúdo;
- Fazer citações;
- Analisar o material;
- Elaborar a crítica;
- Auxiliar e embasar a produção de textos;
Classificação de Fichamento:

FICHAMENTO TEXTUAL
- é o que capta a estrutura do texto, percorrendo a seqüência do pensamento do autor e destacando: idéias principais e secundárias; argumentos, justificações, exemplos, fatos etc., ligados às idéias principais..

FICHAMENTO TEMÁTICO
- reúne elementos relevantes (conceitos, fatos, idéias, informações) do conteúdo de um tema ou de uma área de estudo, com título e subtítulos destacados.

FICHAMENTO BIBLIOGRÁFICO
- consiste em resenha ou comentário que dê idéia do que trata a obra, sempre com indicação completa da fonte. Pode ser feito também a respeito de artigos ou capítulos isolados, a arquivado segundo o tema ou a área de estudo.
Video :-)
Atividade p/ próximo encontro
1. Esboço do projeto
PERGUNTAS ESPECÍFICAS PARA CADA ETAPA DE SUA PESQUISA (projeto)
1. O QUE É?

QUAL A RELEVÂNCIA?

2. POR QUÊ?

3.PARA QUÊ?

4. QUAL O FUNDAMENTO?

5. COMO SERÁ REALIZADO?

6. COMO SERÁ AGENDADO?
1. TEMA

JUSTIFICATIVA

2. PROBLEMA

3.OBJETIVOS

4. REFERENCIAL TEÓRICO

5. PROCED. METODOLÓGICOS

6.CRONOGRAMA
TIPOS DE PESQUISA: conceitos e variáveis
FORMULANDO O PROBLEMA DE PESQUISA

O problema deve ser formulado como pergunta.

O problema deve ser claro e preciso:
de forma respondível;
não deve utilizar termos ambíguos ou com terminologia retirada da linguagem cotidiana;
os termos devem ser bem definidos.

O problema deve ser exeqüível (cobertura, faixa de espaço e tempo, etc.).
TIPOS DE PESQUISA: conceitos e variáveis
FORMULANDO O PROBLEMA DE PESQUISA

O problema deve ser empírico:
deve-se evitar referir-se a valores;
os valores devem ser investigados objetivamente, sem julgamentos morais.

O problema deve ser suscetível de solução:
necessita-se dominar os instrumentos à sua solução (coleta e análise dos dados, tecnologia empregada na pesquisa).
TIPOS DE PESQUISA: conceitos e variáveis
FORMULANDO A HIPÓTESE DA PESQUISA

HIPÓTESE
É a proposição testável que pode vir a ser a solução do problema.

As hipóteses casuísticas são aquelas que afirmam que um objeto, uma pessoa ou um fato específico tem determinada característica. Essas hipóteses são frequentemente utilizadas em pesquisas históricas.
TIPOS DE PESQUISA:
conceitos e variáveis
TIPOS DE PESQUISA

TIPOS DE PESQUISA SEGUNDO OS OBJETIVOS
exploratórias;
descritivas;
explicativas.

Os três tipos de pesquisa podem ser compreendidas numa única pesquisa.
TIPOS DE PESQUISA:
conceitos e variáveis
TIPOS DE PESQUISA

TIPOS DE PESQUISA SEGUNDO OS PROCEDIMENTOS
bibliográfica;
documental;
experimental;
levantamento;
estudo de caso;
pesquisa-ação;
participante.
5 ESTRUTURA DE UMA MONOGRAFIA
Capa
Lombada
Folha de rosto
Ficha catalográfica
Folha de aprovação
Dedicatória
Agradecimentos
Epígrafe
Resumo
Abstract
Lista de figuras (>5)
Lista de tabelas (>5)
Lista de siglas (>5)
Lista de símbolos (>5)
Sumário
PRÉ-TEXTUAIS
Ordem:
Instituição
Nome do autor
Título do trabalho (N/18)
Subtítulo
Local da Instituição
Ano da entrega
3
3
2
2
Não conta como página!!
Autor e título idêntica à Capa.
Acrescenta-se nota indicando a
natureza acadêmica do trabalho,
a Instituição que é apresentado,
e o nome do orientador
Sem no. página!!!
Idêntica à Folha de Rosto
Substitui-se a nota pelo termo de
aprovação, nome e assinatura do
orientador e coordenador do curso
Sem no. página!!!
Sem no. página!!!
À direita, no final da página,
alinhamento à direita
Alinhamento à direita,
Distribuir pela pág.
Sem no. página!!!
Após esta pág. pode-se incluir
Epígrafe – uma indicação da linha
de pensamento do autor, identificando
suas influências, e resumos (em português e
em inglês) - OPCIONAL
TEXTUAIS

Introdução (seção ou capítulo 1)

Desenvolvimento (seção ou capítulo 2, 3, ...)

Conclusão (última seção ou capítulo)
5 ESTRUTURA DE UMA MONOGRAFIA
5 Estrutura de uma Monografia – PRÉ-TEXTUAIS
CAPA

Logo e nome da instituição (opcional)
Nome do autor
Título do trabalho
Subtítulo (se houver)
Número de volumes (se houver mais de um)
Local (cidade onde se localiza a Faculdade)
Ano de depósito (entrega)
LOMBADA

Elemento opcional, onde as informações devem ser impressas,
conforme a NBR 12.225:

Elementos alfanuméricos de identificação
Por exemplo: ESP-IE3; ESP-RC4; TCC-2005; ESP-ES2; ...

Título do trabalho
Impresso longitudinalmente e legível do alto para o pé da lombada. Esta forma possibilita a leitura quando o trabalho está no sentido horizontal, com a face voltada para cima.

Nome do autor
Impresso da mesma forma que o nome do autor.

Ano de entrega da monografia
2005; 2006; ...

O aluno entregará a versão final em CD
5 Estrutura de uma Monografia – PRÉ-TEXTUAIS
FOLHA DE ROSTO

Elemento obrigatório, colocado logo após a capa, que contêm, no anverso (frente), os elementos na seguinte ordem:




Nome do Autor
Título principal do trabalho (deve ser claro e preciso)
Subtítulo (se houver)
Número de volumes (se houver)
Natureza do trabalho (monografia) e objetivo (grau pretendido); nome da Faculdade e área de concentração.
Nome completo do orientador (e, se houver, do co-orientador)
Local (Cidade) da Faculdade.
Ano de depósito (entrega).
5 Estrutura de uma Monografia – PRÉ-TEXTUAIS
FICHA CATALOGRÁFICA
Elemento obrigatório, colocada no verso (atrás) da folha de rosto.

Busque pela internet (sugestão: Google) um modelo e adapte à sua monografia.
Não se esqueça das palavras-chave.

Não coloque o nome “FICHA CATALOGRÁFICA” na página.
Estrutura de uma Monografia – PRÉ-TEXTUAIS
FOLHA DE APROVAÇÃO
Elemento obrigatório, colocado logo após a folha de rosto. Contém:

Nome do autor
Título do trabalho (subtítulo, se houver)
Natureza e objetivo
Nome da Faculdade
Área de concentração do curso
Data de aprovação
Nome, titulação e assinatura dos componentes da banca examinadora e instituições a que pertencem.

Não coloque o nome “FOLHA DE APROVAÇÃO” na página.

A data de aprovação e assinatura dos membros componentes da banca examinadora são colocadas após a aprovação do trabalho.
Estrutura de uma Monografia – PRÉ-TEXTUAIS
DEDICATÓRIA

Elemento opcional, colocado logo após a folha de aprovação.



Nesta folha o autor dedica seu trabalho ou presta uma homenagem às pessoas ou entidades que ama.
Estrutura de uma Monografia – PRÉ-TEXTUAIS
AGRADECIMENTOS


Elemento opcional, colocado logo após a dedicatória.

Registram-se os agradecimentos ao orientador, instituições e pessoas que contribuíram de forma relevante na elaboração do trabalho.

Pode aparecer em forma de lista ou de texto, e deve ser expressa de maneira simples e sóbria.

Coloque o nome “AGRADECIMENTOS” em negrito, centralizado, caixa alta, no topo da página.
Estrutura de uma Monografia – PRÉ-TEXTUAIS
AGRADECIMENTOS


Elemento opcional, colocado logo após a dedicatória.

Registram-se os agradecimentos ao orientador, instituições e pessoas que contribuíram de forma relevante na elaboração do trabalho.

Pode aparecer em forma de lista ou de texto, e deve ser expressa de maneira simples e sóbria.

Coloque o nome “AGRADECIMENTOS” em negrito, centralizado, caixa alta, no topo da página.
Estrutura de uma Monografia – PRÉ-TEXTUAIS
EPÍGRAFE
Elemento opcional, colocado logo após os agradecimentos.



Podem constar epígrafes nas folhas de abertura dos capítulos (seções primárias).

Citação relacionada com o assunto do trabalho, e com o devido autor.

Não coloque o nome “EPÍGRAFE” na página.

Sugestão: Utilize uma fonte manuscrita.
Estrutura de uma Monografia – PRÉ-TEXTUAIS
RESUMO (na língua vernácula)

Elemento obrigatório, colocado logo após a epígrafe.


É uma seqüência de frases concisas e objetivas dos pontos relevantes do trabalho.
Não é uma simples enumeração de tópicos.
O resumo deve dar uma visão clara do conteúdo e das conclusões do trabalho.
Coloque o nome “RESUMO” em negrito,
centralizado, caixa alta, no topo da página.
. . .
Estrutura de uma Monografia – PRÉ-TEXTUAIS
Não deve ultrapassar 500 palavras.
O Resumo tem só um parágrafo (igual a ata).
Utilize espaço simples (espaço um).
Tabulação ou recuo = zero.
Logo abaixo do resumo, você deve colocar as palavras representativas do conteúdo do trabalho, ou seja, as palavras-chave (conforme NBR 6028).
ABSTRACT (Resumo em língua estrangeira):
Elemento obrigatório, colocado logo após o Resumo na língua vernácula.

Tem as mesmas características do resumo em língua vernácula, digitado em folha separada.
Versão do resumo em um idioma de divulgação internacional.
Em inglês: ABSTRACT.
Em castelhano: RESUMEN.
Em francês: RÉSUMÉ.
Deve conter as palavras-chave (key-words).

Coloque o nome “ABSTRACT” em negrito,
centralizado, caixa alta, no topo da página.
Estrutura de uma Monografia – PRÉ-TEXTUAIS
LISTA DE FIGURAS (e/ou QUADROS) (>5)

Elemento opcional, colocado logo após o Abstract.

Deve ser elaborada de acordo com a ordem apresentada no texto.
Cada ilustração é designada pelo seu nome específico, e do respectivo número da página.
Exemplos de ilustrações: figuras, quadros, desenhos, esquemas, fluxogramas, fotos, gráficos, mapas, organogramas e outros.
Recomenda-se a elaboração de lista própria para cada tipo de ilustração identificada acima, quando o número de ilustrações for maior do que 5.
No texto, ela é identificada pela palavra Ilustração (ou quadro, ou ...), seguida de seu número e seu título. Exemplo: Quadro 2 – Vantagens do Linux

Coloque o nome “LISTA DE FIGURAS” (ou quadros) em negrito,
centralizado, caixa alta, no topo da página.
Estrutura de uma Monografia – PRÉ-TEXTUAIS
INTRODUÇÃO
Deve conter os seguintes itens:
Apresentação do tema e sua delimitação
Tipo de pesquisa e método utilizado (metodologia)
Justificativa do tema
Motivação para o trabalho
Limitação (de tempo, de dados, de referências)
Objetivos
Estrutura do trabalho


Lendo a introdução o leitor deve se sentir esclarecido
a respeito do teor e natureza do trabalho.
Estrutura de uma Monografia – TEXTUAIS
DESENVOLVIMENTO
Elemento obrigatório, colocado logo após a Introdução.

Esta é a parte principal e mais importante do texto, que contém a exposição ordenada e pormenorizada do assunto.

Os textos de outros autores que você irá incluir em sua monografia devem aparecer aqui (textos referenciados).

Divide-se em seções e subseções que variam em função da abordagem do tema e do método. Para cada uma delas, dê um nome representativo do que contêm aquela seção.
Estrutura de uma Monografia – TEXTUAIS
DESENVOLVIMENTO
Pode conter:

Fundamentação teórica
Revisão bibliográfica
Metodologia utilizada
Teorias e técnicas empregadas
Histórico
Descrição dos métodos
Conceitos
Definições . . .
Estrutura de uma Monografia – TEXTUAIS
DESENVOLVIMENTO
Pode conter também:

Tipos
Classificação
Vantagens
Desvantagens
Aplicação prática
Resultados obtidos
Análise e discussão dos dados

Coloque o número (p.ex. 2) seguido de um espaço e do nome da seção do “DESENVOLVIMENTO” no topo da página, em negrito, caixa alta, alinhado à esquerda.

Exemplo:
2 DESENVOLVIMENTO (no lugar do “Desenvolvimento” você deve colocar um nome representativo da seção)
Estrutura de uma Monografia – TEXTUAIS
CONCLUSÃO

Elemento obrigatório, colocado logo após o Desenvolvimento


É a parte final do texto, onde se apresentam as conclusões correspondentes aos objetivos ou hipóteses estabelecidos na introdução.
É a síntese do trabalho. Deve ser breve, exata, concisa.
Deve ter objetividade e recapitular os resultados alcançados.
Não inclua argumentos, idéias ou fatos novos.


Coloque o número correspondente à seção (p.ex.4) seguido de um espaço e do nome “CONCLUSÃO” no topo da página, em negrito, caixa alta, alinhado à esquerda.
Exemplo:
4 CONCLUSÃO
Estrutura de uma Monografia – TEXTUAIS
REFERÊNCIAS (de acordo com NBR 6023, de ago/02)

Elemento obrigatório, colocado logo após a Conclusão.


A referência pode aparecer:

No fim do texto (mais comum).

São alinhadas à margem esquerda do texto.
Em espaço simples
Separada entre si por um espaço simples (1,0) em branco.


No fim do capítulo.
Em lista de referências.
Em notas de rodapé.
Estrutura de uma Monografia – PÓS-TEXTUAIS
Dúvida cruel: como escolher o orientador para o trabalho final?
Empatia é essencial
Linha de pesquisa
Full transcript