Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Sermão de Santo António aos Peixes

No description
by

Carolina Gonçalves

on 25 March 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Sermão de Santo António aos Peixes

Estrutura do Sermão
Sermão no século XVII
Contextualização e objetivos do Sermão
Objetivos pragmáticos da eloquência
Carolina Gonçalves
Joana Ferreira
Matilde Gonçalves

Sermão de Santo António aos Peixes
Índice
Sermão no século XVII
Contextualização do Sermão
Objetivos do Sermão
Objetivos pragmáticos da eloquência (docere/movere/delectare)
Estrutura argumentativa do Sermão
Crítica social
Eficácia persuasiva

Principal meio de comunicação, de circulação de informação e de catequizar as populações cristãs.
Sermão...
Discurso proferido em público
Divulga a palavra de Deus
Promove a prática da moral
Objetivos do sermão:
Alertar a consciência do auditório de maneira a conduzir à reflexão;
Evitar o mal e preservar o bem.
"Arte de bem falar em público"
Delectare
Delectare (deleitar):
Agradar e captar a atenção
do auditório.
Movere
Movere (comover):
Persuadir o auditório através das emoções e sentimentos.

Docere
Docere (ensinar):
Ensinar através de argumentos lógicos.
Crítica Social
"(...) é que vos comedes uns aos outros. "
"Não só vos comeis uns aos outros, senão que os grandes comem os pequenos."
"É possível que sendo vós uns peixinhos tão pequenos, haveis de ser as roncas do mar?"
"Duas coisas há nos homens, que os costumam fazer roncadores, porque ambas incham: o saber e o poder"
"Pegadores se chamam estes de que agora falo, e com grande propriedade, porque sendo pequenos, não só se chegam a outros maiores, mas de tal sorte se lhes pegam aos costados, que jamais os desferram."
"Não conteste de ser peixe, quiseste ser ave..."
"Aos otros peixes do alto, mata-os o anzol ou a fisga, a vós...mata-vos a vossa presunção e o vosso capricho"
"Monstro tão dissimulado, tão fingido, tão astuto, tão enganoso, tão conhecidamente traidor!"
Eficácia persuasiva
Argumento com base num exemplo:
"E o que tem o primeiro lugar entre todos como tão celebrado na escritura, é aquele santo peixe de Tobias, (...) Ia Tobias caminhando (...)"
Argumento por analogia:
"Isto suposto, quero hoje, à imitação de Santo António, voltar me da Terra ao Mar, (...) pregar aos peixes"
Argumento de autoridade:
"Cristo disse logo: Quod si sal evanuerit, in quo salietur? (...) para que seja pisado de todos."
"Crescei, peixes, crescei e multiplicai (...)" cap. III
"Vede um homem desses (...) e olhai (...)" cap. IV
"Vindo pois, irmãos, às vossas virtudes (...)" cap. I
"Vede, peixes, quão grande bem é estar longe dos homens" cap. I
"Parece-vos isto bem, peixes" cap. IV

"Que faria logo? Retirar-se-ia? Calar-se-ia? Dissimularia? Daria tempo ao tempo?" cap. I

"Pois a quem vos quer tirar as cegueiras, a quem vos quer livrar dos demónios perseguis vós?" cap. III

"Parece-vos bem isto, peixes?" cap. IV
"o mar está tão perto que bem me ouvirão" cap. I
"Mas esta dor é tão ordinária, que já pelo costume quase se não sente." cap II

"e esse fel que tanto vos amarga (…) uma é alumiar e curar as vossas cegueiras, e outra lançar-vos os demónios fora de casa" cap. III
"Quem dera aos pescadores do nosso elemento (…) Tanto pescar e tão pouco tremer!" cap. III
"onde permite Deus que estejam vivendo em cegueira tantos milhares de gentes" cap. III
"porque a fome que de lá traziam, a fartavam em comer e devorar os pequenos" cap. IV
"Com aquela corda e com aquele pano, pescou ele muitos" cap IV
"porque ambas incham: o saber e o poder" cap. V

"Oh grande louvor para os peixes e grande afronta e confusão para os homens!" cap. II
"Oh quão altas e incompreensíveis são as razões de Deus, e quão profundo o abismo de seus juízos" cap. III

"Ah moradores do Maranhão, quanto (…)" cap.II
"Oh grande louvor para os peixes e grande afronta e confusão para os homens!" cap. II
"sempre com doutrina muito clara, muito sólida, muito verdadeira" cap.I
"Estes e outros louvores, estas e outras excelências de vossa geração e grandeza (…)" cap. II
"o mar é muito largo, muito fértil, muito abundante" cap. IV
"de um elemento tão puro, tão claro e tão cristalino como o da água" cap.V

Os peixes são metáforas dos homens, as suas virtudes são, por contraste, metáfora dos defeitos dos homens e os seus vícios são diretamente metáforas dos vícios dos homens.
Full transcript