Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

O Crescimento da Lucratividade Destrutiva

No description
by

Carolina Fraga

on 28 November 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of O Crescimento da Lucratividade Destrutiva

O Crescimento da Lucratividade Destrutiva
Exemplos
Tráfico de Drogas
Exemplos
Tráfico de Pessoas
1ª Revolução Industrial
3ª Revolução Industrial
2ª Revolução Industrial
Conclusão
“Em si o capital não é ruim, nem bom, mas indeterminado
em relação aos valores humanos”


- István Mészáros

Contexto Capitalista
Revoluções Industriais
Crises do Capitalismo
O que é Lucratividade Destrutiva?
É aquela lucratividade que não gera bens de uso, nem bens de produção. Gera mercadorias que possuem poder de destruir as já existentes.


Capital Ascendente
Revolução industrial
Desenvolvimento econômico
Grandes guerras

Tráfico de Armas
Prostituição
Tráfico de Órgãos
1ª Revolução Industrial
Século XVIII
Indústria têxtil e setor siderúrgico
Inglaterra
Forte exploração do trabalhador

2ª Revolução Industrial
Final do século XIX e começo do século XX
Setor metalúrgico
Fortalecimento do sistema fordista

3ª Revolução Industrial
Meados do século XX
Revolução técnico-cientifica
Enfoque petroquímico

Crise de 70
Desregulamentação do sistema monetário após duas crises petrolíferas
Crise do petróleo = crise das economias que dele dependem

Queda da produção industrial, aumento de preços, desemprego, falência de industrias

Marca o fim brusco do processo de crescimento que se desenvolveu desde o fim da segunda guerra mundial
Marca, também, a evolução da Lucratividade destrutiva

Capital Descendente
Campo militar
Capital sobre a ecologia
Produção crescente de resíduos

CAPITAL
Auto expansionista = sistema que não tem limites para a sua expansão = limite incontrolável
O capital não trata valor de uso e valor de troca como separados, mas subordina radicalmente o primeiro ao último.
A destruição e/ou precarização da força humana que trabalha, bem como a degradação crescente do meio ambiente, não tem paralelos em toda a era moderna.

TRÁFICO DE DROGAS
Drogas Depressoras
Heroína
Drogas Alucinógenas
LSD
Drogas Estimulantes
Cocaína
Drogas Naturais
Maconha
Drogas Semissintéticas
Crack
Drogas Sintéticas
Metanfetamina
Drogas Lícitas

Drogas Ilícitas
Quanto ao efeito
Quanto à forma de produção
Quanto à legislação
TRÁFICO DE ARMAS
Como se dá a produção de armas de fogo: no Brasil e no mundo.
"O Brasil é o 2º maior produtor fabricantes de armas leves do ocidente; o país tem 17,6 milhões de armas leves em circulação." Os números alarmantes foram divulgados pela pesquisa “Armas leves no Brasil: Produção, Comércio e Posse”, pelo Instituto de Altos Estudos Internacionais em Genebra e as ONGs Small Arms Survey, Viva Rio e ISER (Instituto de Estudos da Religião).
A Perversidade da Indústria Bélica
Comércio de Armas
-Destruir para construir.( Segunda Guerra Mundial)
-Forma de dominação.
-Alta lucratividade desse mercado e a ilegalidade.

Tráfico de Armas
O tráfico de armas faz parte da chamada economia subterrânea, sendo a terceira maior atividade criminosa do mundo, atrás do tráfico de drogas e de seres humanos.
Conexão com o tráfico de drogas, corrupção policial, as milícias.
“Talvez o dinheiro do tráfico de armas não esteja em um barraco, e sim na bolsa de valores, na especulação imobiliária ou em outros mecanismos financeiros legais e mais sofisticados”, diz o deputado Marcelo Freixo (Psol), presidente da Comissão de Direitos Humanos da Assembleia do Rio e um dos maiores especialistas brasileiros em violência urbana (caso fique muito grande colocar a citação em um slide só).
“Existem mais de 550 milhões de armas de fogo em circulação no mundo. Isso significa uma arma para cada 12 pessoas. A única pergunta é: como armar as outras 11?”, diz o personagem.
O lucro como fator mediador das relações, distorcendo a noção de moral, surge a partir daí o crescimento da lucratividade destrutiva.
A ilegalidade desse mercado apenas fortalece o ideal do capital livre.
TRÁFICO DE PESSOAS
Tráfico de seres humanos é o ato de transferir, alojar, raptar ou coagir através da força pessoas de uma localidade para outra, podendo ser dentro ou fora do país, de maneira legal ou ilegal, voluntariamente ou não. A finalidade é a exploração do trabalho seja a serviço de redes internacionais de exploração sexual, da mão-de-obra escrava ou remoção de órgãos .
Adoção ilegal
Exploração da mão de obra
Exploração sexual
Casamento
Trafico de orgãos
Subtipos
Motivações
Pobreza e desemprego
Globalização da Economia
Discriminação baseada no gênero
Leis e política de migração e trabalho migrante
Leis e políticas sobre prostituição
Corrupção das autoridades
Envolvimento com o crime organizado
Lucros elevados
Praticas culturais e religiosas

Rotas do Tráfico
Seriam percursos ou locais onde há recorrência de aliciamento, transporte, alojamento, trânsito (entre outros) de pessoas e de exploração, ou percursos realizados repetidas vezes por vítimas e traficantes.
Brasil possui 241 rotas
Exploração Infantil
Cerceamento total da liberdade, submetendo a criança a trabalhos nocivos, cruéis e forçados.
Em conflitos armados , em prostituiçao, pornografia de menores e atividades ilícitas como produção e tráfico de drogas.
É decorrente da venda e trafico de menores e deve ser combatido com prioridade .

Movimentação Financeira
O tráfico de pessoas é considerado o segundo crime mais praticado no mundo, atrás apenas do tráfico de drogas. A estimativa da Organização das Nações Unidas (ONU) é que o tráfico humano movimente US$ 30 bilhões.
Sanção Jurídica
O artigo 149 do Código Penal prvê de dois a oito anos de cadeia para quem se utilizar dessa pratica . Em casos de crianças a pena aumenta.
Outros tipos penais também são configurados como “tráfico de crianças e adolescentes”, previstos no Código Penal (Art. 245) e nos artigos 238 e 239 doEstatuto da Criança e do Adolescente/1990, com a nova redação dada pela Lei nº 10.764, de 12.11.2003:
Art. 238 – Prometer ou efetivar a entrega de filho ou pupilo a terceiro, mediante paga ou recompensa.
Pena – reclusão de um a quatro anos, e multa.
Parágrafo único – Incide nas mesmas penas quem oferece ou efetiva a paga ou recompensa.
Art. 239 – Promover ou auxiliar a efetivação de ato destinado ao envio de criança ou adolescente para o exterior com inobservância das formalidades legais ou com o fito de obter lucro:
Pena – reclusão de 4 (quatro) a 6 (seis) anos, e multa.
Parágrafo único. Se há emprego de violência, grave ameaça ou fraude:
Pena – reclusão, de 6 (seis) a 8 (oito) anos, além da pena correspondente à violência.

Carolina Fraga * Fernanda Almeida * Iasmin Teixeira * Joyce de Araújo *Rachel Gonzalez
TRÁFICO DE ÒRGÃOS
Transplante de Órgãos
Tráfico de Órgãos
O que é
Principais causas
O turismo de transplantes
Como ocorre
A máfia dentro dos hospitais
Um avanço na medicina
Regulamentações jurídicas
Escassez, burocracia, longas filas de espera e capitalismo (busca incessante pelo lucro, desigualdade social, etc) agem desfavoravelmente ao sistema de transplantes, levando as pessoas a recorrerem ao tráfico de órgãos.
PROSTITUIÇÃO
Prostituição é o uso do corpo como mercadoria mediante remuneração. Ou seja, é o ato sexual comercializado. A palavra prostituição vem do verbo latino Prostiture, que significa expor publicamente; pôr à venda.
Cerca de 1,5 milhão de pessoas se prostituem no Brasil e 40 milhões no mundo.
O rendimento anual da prostituição representa cerca de 20% do PIB do Brasil.
Dados
Atraídas por ofertas de empregos bem remunerados
Acontece mais frequentemente na Europa (Turquia, Espanha e Holanda)
Mulheres vivem como escravas sexuais
Impedidas de retornar ao Brasil
Prostituição internacional
Motivações
Promessa de dinheiro fácil e rápido
Poucas oportunidades de trabalho e estudo
Desejo de ostentar bens
Sustentação de vícios
Adoção Ilegal
O Brasil é o principal destino da América Latina
Teve crescimento considerável durante a Copa do Mundo
Nos últimos 15 anos se intensificou nas regiões Norte e Nordeste
Turismo Sexual
Tipos De Drogas
Produção
Na maioria dos casos, a maconha é produzida próxima ao seu consumo
A região andina (Bolívia, Colômbia e Peru) concentra quase toda a produção de cocaína do mundo.
A maior região produtora de opiáceos é o Afeganistão.
50% da produção de anfetamina e derivados tem lugar na América do Norte, e 25% no Leste da Ásia
Rotas do Tráfico
Uma vez que a produção de maconha é especialmente regional, não se tem registro de grandes rotas globais.
As maiores rotas de escoamento de cocaína são pela América Central, para atingir os EUA e pelo Brasil, para chegar à África, Europa e Ásia.
Para sair do Afeganistão, os opiáceos passam principalmente pela Rússia e Balcãas.
Grande parte das transações de anfetamina e derivados é feita pela internet.
Rentabilidade
O Tráfico de Drogas fatura aproximadamente R$1,4 bilhão no país, por ano. Só nas favelas cariocas, o lucro é de cerca de 130 milhões de reais.
O Mercado de drogas mundial movimenta mais ou menos um trilhão de dólares.
Drogas e o Estado
Narcocapitalismo
Legislação
Legalização
Legislação
Lei nº 9.434, de 4 de fevereiro de 1997 (art 1º) - A disposição do transplante de órgãos deve ser gratuita.
Lei nº 10.211, de 23 de março de 2001 - O transplante só poderá ser realizado, após os exames de infecção e infestação exigidos pelo Ministério da Saúde.
Lei nº 9.434, de 4 de fevereiro de 1997 (art 3º) - Sendo um transplante pós-morte, deve ser constatada a morte cerebral, sendo que a equipe que decreta tal falência encefálica não pode ser a mesma da cirurgia de retirada dos órgãos
Full transcript