Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Anton Makarenko - Vida e Obras

No description

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Anton Makarenko - Vida e Obras

Anton Makarenko - Vida e Obra
BIOGRAFIA
Makarenko nasceu no dia 31 de março de 1888, na cidade ucraniana de Belopólie, e morreu no dia 1º de abril de 1939, ou seja, viveu apenas 51 anos.
Era filho de operários e desde os 5 anos já sabia ler e escrever.
Makarenko terminou suas aulas pedagógicas e recebeu o certificado de educador, assumindo seu primeiro cargo como professor de língua russa, em 1905, na Escola Primária Ferroviária de Kriukov, dava aulas para filhos de operários.
Participou da Colônia Gorki e da Comuna Dzerjinski.
Criou um modelo de escola baseado na vida em grupo, na autogestão, no trabalho e na disciplina que contribuiu para a recuperação de jovens infratores.
MÉTODO DE ORGANIZAÇÃO
Makarenko defendia a coletividade no processo de ensinar. Para isso eram escolhidos pequenos números de alunos (de 7 a 15) maiores e de maisor capacidade, nos quais se apoiavam para tal organização.
Adotava esse método por acreditar que a vida em sociedade era a base para a formação do indivíduo.
Seu objetivo era integrar as relações para além dos muros da escola, atingindo assim família, clube, organização social, comunidade deprodução e bairro. Formando assim um homem verdadeiramente livre e feliz.
Princípios de Makarenko: desenvolvimento da autogestão, cultura da tradição da vida comunitária, integração das atividades intelectuais, manuais, sociais, estéticas e esportivas do aluno.
IDEIAS OPOSTAS
Com as concepções do estalinismo em 1930, ficaram ainda mais fortes as ideias de uma escola fechada à educação integral, politécnica, voltada para a profissionalização em massa e para a inculcação ideológica.
Makarenko faz crítica da lógica do pensamento pedagógico tradicional, cujos erros se devem ao uso da proposição dedutiva, à utilização de meios isolados e ao fetichismo ético.
Segundo Makarenko "É a indução a partir da experiência que deve ser a base (...) da regra pedagógica. Só a totalidade da experiência verificada no seu próprio desenvolvimento e nos seus resultados e só a comparação de partes inteiras da experiência podem nos fornecer os dados requeridos para escolher e decidir."
OBRAS
Além de falar sobre educação escolar Makarenko dedicou-se a escrever pais: "A família e a educação dos filhos" e "A educação na família e na escola".
As demais foram voltadas a instituição escolar: "Os objetivos da educação", "Metodologia para organização do processo educativo" e "As minhas concepções pedagógicas".
CONSIDERAÇÕES FINAIS
Enfim, a revolução do pensamento de Makarenko está em ver a coletividade como objeto da educação. A escola deixa de ter a sala de aula como centro, colocando em foco a autogestão da coletividade, assegurada por uma direção única, o pedagogo responsável.
Discentes: Ana Paula Sant'Ana - 79169
Ariane Martins - 68176

O objetivo deste trabalho é conhecer as obras e as ideias do soviético Anton Makarenko.
Influenciado por pensamentos socialistas, suas contribuições entre prática e teoria são surpreendentemente atuais e
originais.
OBJETIVOS
BIBLIOGRAFIA
FINOLOV, G. N. Anton Makarenko, 1888-1939. Domínio Público, Coleção Educadores. 2010.
BENCINI, R. Anton Makarenko, o professor do coletivo. Nova Escola. Acesso em: 03 de maio de 2014. Disponível em: revistaescola.abril.com.br/historia/pratica-pedagogica/educar-coletivo-423223.shtml
Full transcript