Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Estruturalismo e análise dos mitos em Claude Lévi-Strauss

No description
by

Fernanda Marcon

on 17 July 2016

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Estruturalismo e análise dos mitos em Claude Lévi-Strauss

Estruturalismo e análise dos mitos em Claude Lévi-Strauss
Correntes Estruturalistas do século XX
- Influência de Ferdinand de Saussure (1857-1913), criador da linguística moderna

- A língua é um sistema, possui uma estrutura identificável e analisável.
Claude Lévi-Strauss: vida e obra
Nasceu na Bélgica em 1908

Formou-se em Filosofia pela Sorbonne em 1931. Sua tese de doutorado foi defendida em 1948: "As estruturas elementares do parentesco".

Em 1935, é convidado a participar como professor de sociologia na missão universitária francesa no Brasil. Junto com outros professores, LS se transfere para o Brasil com sua esposa Dina.


Influência meio intelectual norte-americano
Em 1940, refugiando-se da Segunda Guerra Mundial (LS era de família judia), passa a viver e lecionar nos Estados Unidos.

Entra em contato com o círculo intelectual de Franz Boas e do linguista russo Roman Jakobson, além de Noam Chomsky.

1945: é publicado o artigo: “A análise estrutural em linguística e antropologia”, no qual se encontram os primeiros passos no sentido de uma Antropologia Estruturalista. Nesse artigo, Lévi-Strauss emprega o método desenvolvido pela linguística fonológica na análise de fenômenos culturais.
Estrutura
A estrutura é um modelo científico

Esse modelo deve satisfazer a 4 condições:

1. Possuir caráter de sistema
2. Todo modelo deve pertencer a um grupo de transformações
3. Deve permitir prever como atuará o modelo caso um dos elementos seja modificado
4.O modelo deve ser capaz de explicar todos os fatos observados.
O pensamento selvagem (1962)
O pensamento mítico é comparável ao pensamento científico.

Os mitos não são inverdades, mas uma organização da realidade a partir da experiência sensível


Como na língua, em que sua função significativa não está ligada aos sons em si, mas à forma como se combinam, os mitos só pode ser entendidos na medida em que forem analisados estruturalmente, através de suas diferentes versões e das combinações de suas narrativas.
Entre 1935 e 1939 foi professor de Sociologia da USP, realizando pesquisas nos fins de semana e férias entre os Xavante, Bororo, Cadiuéus e Nambiquara do Mato Grasso.

Em 1955 publica "Tristes Trópicos", livro resultante dessa experiência no Brasil e que o consagrou como etnólogo e escritor na França
O modelo deve oferecer leis estruturais que permitam analisar ligar as leis culturais com leis do pensamento, existentes e atuantes em todos os grupos humanos
MITO
Função explicativa: o presente é explicado por fatos passados

Função organizativa: organiza as relações sociais (parentesco, alianças, trocas, etc)

Função compensatória: fornecer uma visão estável e regularizada da natureza e da vida comunitária.
O estudo dos mitos nos leva a constatações contraditórias
O mito é uma linguagem, mas uma linguagem na qual o sentido consegue descolar-se do fundamento linguístico no qual inicialmente foi arquitetado.
A análise dos mitos através dos mitemas
Frases curtas

a temporalidade do mito é sincrônica e diacrônica

feixes de relações
Full transcript