Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Pensamento em rede. Net-ativismo e lógica conectiva nas conf

No description
by

Caio Coelho

on 11 June 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Pensamento em rede. Net-ativismo e lógica conectiva nas conf

A pós-política pode ser uma forma de pensar o político em uma dimensão de hipercomplexidade.

Não de uma ação política como podemos pensá-la, imaginá-la ou descrevê-la segundo a tradição dos estudos políticos ou das ciências sociais de outra época.
Características do net-ativismo
Estes movimentos estão fora da lógica da arquitetura política do ocidente.
E não disputam eleições, não elegem ninguém.
São uma forma de interação tecnológica, que exprime um tipo de ecologia social distinta da tradicional.
Outra ecologia social.
Anonimato e grande ênfase em um protagonismo individual.
No decorrer das atividades passa a assumir bandeiras que não estavam previstas no começo.
Conectividade.

Não pode ser inscritos na lógica ideológica da modernidade.

Não é de esquerda nem de direita.
Não possue nem mesmo a ambição da formação de um movimento duradouro institucional, como um partido político ou algo do gênero.
Movimentos temporários.
Libertações temporárias de espaços e de pessoas.
Net-ativismo
é o resultado de uma prática de protagonismo e ativismo – isto é, de mobilização de pessoas – construída em diálogo com tecnologias de conectividade.
Pensamento em rede. Net-ativismo e lógica conectiva nas configurações da pós-política. Entrevista especial com Massimo di Felice
Massimo Di Felice

Sociologia pela Università degli Studi La Sapienza, de Roma.
Doutorado em Ciências da Comunicação pela USP.
Pós-doutorado em Sociologia pela Universidade Paris Descartes V, Sorbonne.
Professor na Escola de Comunicações e Artes (ECA/USP).
Desenvolve estudos sobre as transformações sociais promovidas pelo advento das novas tecnologias comunicativas digitais.

Outro tipo de ecologia, que reúne ao mesmo tempo
indivíduos, informações, circuitos informativos, banco de dados e territórios
(territorialidades)
Estamos falando de outro tipo de ação, cuja qualidade deve remeter a uma ecologia que associa atores humanos e não humanos.
Características do net-ativismo
"(...) na minha interpretação, o pós-político não é a evolução da democracia ou da política, mas outra forma de pensar o público, a cidadania e as relações."
cosmopolítica
um contexto de uma rede de redes
"Hoje, com as redes e a conectividade, temos a consciência de que existem outros atores, e que nossas ações impactam também na biosfera."
humanos e
não humanos
Discussão onde deve ser inserido o elemento não humano.
O não humano no ambiente das decisões.
Visão complexa do significado da ação e do fazer humano.
seria pensar um tipo de política que não seja a da
pólis
, que não esteja limitada ao debate das ideias e das opiniões entre os humanos, mas que seja uma política mais complexa
Redefinição do conceito de humano
Definição criada pelo ocidente é a ideia de uma individualidade
de uma espécie superior às demais
autopoiética
Autopoiese
O humano se transforma no tempo

muda a si mesmo a partir de ideias ou atividades próprias/internas

sem dependência com o mundo externo.
humano X tecnologia
humano X meio ambiente
CRISE
do pensamento
ecológica
impacto ambiental
modelo econômico
problema filosófico
huma
no
X
ambiente
não se deve somente
mas
também
não supera uma distinção opositiva
lógica
conectiva

Latour: atores diferentes se agregam e formam uma ecologia - lógica agregativa
proposta
Lógica conectiva
cada elemento não existe em si,
mas encontra a própria dimensão a partir da conexão com os demais.
"Assim, o humano se torna humano a partir de sua conexão com a tecnologia, com a biodiversidade e com o ambiente que o forma e o torna, em determinado período, uma determinada espécie ou determinada entidade. Esta entidade, obviamente, está sujeita continuamente a transformações e a novos estatutos de sua própria espécie, a partir de outros tipos de conectividade."
Lógica conectiva
um tipo de complexidade que não reduz o indivíduo
não dilui a especificidade em uma complexidade anônima
Algo próximo do que Heidegger define como ontologia relacional.
onde cada elemento é incutido no ser e encontra nele sua própria definição.
"(...) ao pensar em "humano" e "técnica", estamos pensando em duas realidades, duas entidades separadas. Que é como a filosofia pensou. Hoje devemos pensar em termos que associem o que a filosofia separou."
Heidegger: "a essência do humano é a técnica."
Podemos também dizer que, a essência da técnica é o humano.
A complexidade da relação entre o humano e a técnica não pode ser manifestada de forma dualista.
Nova ecologia de proximidade X instituições
Tecnologias mais eficientes para administrar a coisa pública
Organização em rede
Acesso a informações
Possibilidade de disseminação de informações
A inteligência coletiva é mais eficaz do que soma das inteligências individuais.
Nosso modelo de mediação política se tornou obsoleto.
"A realidade humana é complexa e as redes exprimem essa complexidade da totalidade humana, e obviamente podem sugerir mediadores que levam ou incitam a comportamentos violentos e agressivos."
A rede é conectiva, não soluciona os problemas, mas oferece a possibilidade de criar inteligência coletiva que pode vir a solucionar os problemas.
social
tecnologia
net-ativismo
e
pós-político
Outra ecologia
político
humano
Full transcript