Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Apresentação de Cardio (Caso e artigo)

No description
by

Leonardo Falinassi

on 27 November 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Apresentação de Cardio (Caso e artigo)

CASO CLÍNICO
Dados pessoais = A.T - 45 anos
Diagnóstico: Estenose de Válvula Mitral

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS
Escola de Educação Fisíca, Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Curso de Graduação em Fisioterapia

SEMINÁRIO: Caso clínico e artigo
Jéssica Bueno
Leonardo Falinassi
Letícia Azevedo
Lívia Mello
Rayane Oliveira
Thamyres de Albuquerque

Acadêmicos
HMA
1ª Tentativa de intervenção: cirúrgica por catéter balão ineficaz;
Choque cardiogênico

2ª Tentativa de intervenção:
toracotomia com implante de prótese biológica;
Fibrilação atrial

Paciente apresenta sopro persistente.
Início da Fisioterapia
(CTI)
FC : FCr + 20 a 30 bpm
Step -
ARTIGO
Dorival Julio Della Togna, et al.
Arq Bras Cardiol. 2013;100(4):368-375
Efeito da Plástica Mitral nas Variáveis do Teste Cardiopulmonar em Pacientes com Insuficiência Mitral Crônica
Introdução
Objetivo
Métodos
Avaliar os efeitos da plástica valvar mitral nas variáveis do TCPE em pacientes com IM crônica e isolada.
IM crônica, grave, não isquêmica e com indicação de correção cirúrgica
Doença coronariana; valvopatia associada; cirurgia cardíaca prévia; miocardiopatia dilatada não relacionada a IM e doença pulmonar moderada ou grave.
Pacientes selecionados
Critério de exclusão
Métodos
Protocolo "Bruce modificado"
Teste cardiopulmonar de exercício
(TCPE)
Classificado como máximo, se a razão de trocas respiratórias
(RER)
Variáveis Avaliadas
consumo de oxigênio (VO2) no limiar anaeróbico e pico atingido;
pulso de oxigênio (VO2/FC);
VE/VCO2 slope;
razão de trocas respiratórias – RER (VCO2/VO2);
relação entre a ventilação e o consumo de oxigênio (OUES, Oxygen Uptake Efficiency Slope)
Resultados
Discussão
A IM crônica
impõe sobrecarga volumétrica ao VE
(queda irreversível de sua contratilidade)
não obrigatoriedade de terapia anticoagulante em pacientes com ritmo sinusal;

integridade ventrículo valvar;

manutenção da função ventricular esquerda;

menor mortalidade no pós-operatório imediato e tardio.
O tratamento definitivo - cirúrgico (troca valvar mitral e a plástica mitral)
Vantagens da plástica mitral
Não aumento do VO2 pico ou a sua porcentagem predita
Estudo de Kim HJ e cols. não mostrou melhora significativa nos valores do VO2 pico
Observado em poucos trabalhos
marcador de melhora do grau funcional.
determinar o momento da cirurgia.
TCPE
VO2 pico
Pulso de O2
Pulso de O2
significativo aumento após a cirurgia melhora da performance do ventrículo esquerdo.
estimativa do volume sistólico do VE
reflete a quantidade de O2 transportada e consumida pelo organismo em cada batimento cardíaco.
forte preditor de mortalidade
não apresentou diferença significativa após a cirurgia de plástica mitral
Estudo de Arena e cols. uma relação a 34,00 foi um marcador prognóstico desfavorável em pacientes com IC e disfunção ventricular esquerda.
eficiência ventilatória durante o esforço
(quantidade de ar que deve ser ventilada para eliminar 1L de CO2)
Encontrado limiar de mau prognóstico
- 34,43 -
OUES
Após a cirurgia, o OUES diminuiu
Não foram encontrados resultados para IM na literatura.
pacientes com DAC
após treinamento físico
... um custo ventilatório menor para alcançar um determinado VO2 pico.
após treinamento físico em pacientes com IC
(revascularização miocárdica x angioplastia)
... OUES e do VO2 observado
sete meses
após a cirurgia tenha ocorrido pelo
descondicionamento físico e falta de treinamento
dos pacientes em programas de reabilitação.
11/10/2013
Início da Fisioterapia
(Enfermaria)
17/10/2013
VO2 máx. é uma importante variável do TCPE
limite do sistema cardiopulmonar
nível máximo do metabolismo oxidativo envolvendo grandes grupos musculares.
O VO2 máx. é considerado reduzido quando abaixo de 80% do valor predito.
Determinantes do VO2 máx
.
fatores genéticos;
quantidade de musculatura;
sexo;
idade;
superfície corporal;
nível de treinamento ou condicionamento físico.
VE/VCO2
O TCPE

avaliada de forma obejtiva
minimiza os aspectos subjetivos da anamnese
CONCLUSÃO
Levantam a hipótese que a reabilitação precoce diminuiria as perdas funcionais.
A remodelação cardíaca positiva sem a reabilitação cardíaca
não expressa melhora da capacidade de exercício
(Avaliado pelo TCPE)
Variável com aumento efetivo pós-cirugico
pulso de O2
sugere melhora do desempenho sistólico de VE
Conclusão dos resultados
reforçam a necessidade de exercício físico pós valvuloplastia mitral
CONCLUSÃO DO GRUPO
ACSM
indica reabilitação pós OP. para introdução valvular
Os exercícios observados na sessão de fisioterapia
seguem os parâmetros estabelecidos pela ACSM
Atividades de autoassistência
Amplitude de movimento dos braços e das pernas
mudanças posturas
reexpansão pulmonar
Otimizar a recuperação após a alta de um tratamento intensivo
Retornar com maior eficiência para as AVD.
Contrabalancear os efeitos, psicológicos e fisiológicos deletérios de repouso no leito.
Valvulopatia Mitral
Estenose
Insuficiência
(Visto no caso clínico)
(Apresentada no artigo)
Sobre o artigo...
A hipótese levantada sobre a influência da intervenção pós OP.
poderia ser testada com a presença de um grupo controle neste trabalho
Uso de medidas comparativas de dados de IM com outras patologias devidamente justificadas e apresentadas
É importante ter em mente que a simples exposição ao estresse ortostático ou gravitacional
Reduz grande parte da deteriorização relativa ao leito
E uma intervenção precoce pode previnir queda e/ou promover a manutenção da capacidade funcional
Insuficiência
Mitral
Paciente
sintomático e disfunção ventricular
Paciente
assintomático
Cirurgia
Controle semestral
Poucos estudos relacionados
OBRIGADO!
Sobre o caso clínico...
ECO = significativas reduções das medidas ecocardiográficas de remodelamento cardíaco
p < 0,05
p < 0,05
Full transcript