Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Cirurgia Segura e Descrição Cirúrgica

No description
by

Andre Bandiera

on 8 February 2018

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Cirurgia Segura e Descrição Cirúrgica

Cirurgia Segura e Descrição Cirúrgica
2008-2009
Pesquisa sobre utilidade de um questionário:

- Canadá, Índia, Jordânia, Filipinas, Tanzânia, Inglaterra, Estados Unidos
-3733 cirurgias antes 3955 cirurgias depois

mortalidade 1,5% 0,8%
complicações 11,0% 7,0%
Questionário
1) Antes da indução anestésica

- Identificação do paciente
- Local da cirurgia a ser feita
- Procedimento a ser realizado
- Consentimento informado realizado
- Lado correto do sítio cirúrgico

2) Antes de iniciar a cirurgia
Todos os Profissionais da Equipe Confirmam Nomes e Profissões

 •  Cirurgião, Anestesista e Enfermagem Confirmam Verbalmente:       
  - Identificação do paciente
  - Local da cirurgia a ser feita
 - Procedimento a ser realizado
   

3) Antes do paciente sair da sala
Enfermagem Confirma Verbalmente com a Equipe
    
Descrição
Deve ser feita imediatamente após o procedimento cirúrgico, ser completa, precisa, assinada, conter data e hora
Formulários impressos
Formulários eletrônicos
Deve ser à prova de falsificações e registrar quaisquer alterações (quem, o quê e quando alterou)

André Bandiera de Oliveira Santos
Haynes, AB. NEJM, 2009
- Checagem do equipamento anestésico
- Oxímetro de pulso instalado e funcionando
- O paciente tem alguma alergia?
- Há risco de via aérea difícil ou broncoaspiração?
se sim - há equipamento disponível?
- Há risco de perda sanguínea > 500mL (7mL/kg em crianças)
se sim, - há acesso venoso e planejamento para reposição?
Antecipação de Eventos Críticos

 - Revisão do Cirurgião:

     Há passos críticos na cirurgia?
Qual sua duração estimada?
Há possíveis perdas sanguíneas?
        
- Revisão do Anestesista:
Há alguma preocupação em relação ao paciente?

O Antibiótico Profilático Foi Administrado nos Últimos 60 Minutos?

        - Sim
        - Não se aplica

Os Exames de Imagem Estão Disponíveis?

        - Sim
        - Não se aplica
- Nome do procedimento realizado
- Se a contagem de compressas, instrumentos e agulhas está correta (ou não se aplica)
- Biópsias estão identificadas e com nome do paciente

- Se houve algum problema com equipamentos que deve ser resolvido

- Cirurgião, anestesista e enfermagem analisam os pontos mais importantes na recuperação pós-anestésica e pós-operatória do paciente
Devem ser feitos durante e imediatamente após o procedimento cirúrgico:

Descrição do Procedimento Cirúrgico
Prescrição do Paciente
Relatório Anestésico
Relatório de Enfermagem

Informações mínimas:
Identificação do paciente pelo nome e pelo número de registro no hospital
Nome do procedimento principal e secundários (se houver)
Nomes de todos os membros da equipe cirúrgica e anestésica
Detalhes do procedimento

Informações mínimas:
Parâmetros transoperatórios dos sinais vitais
– a intervalos regulares
Medicamentos e fluidos administrados
Quaisquer eventos de instabilidade

Relatório Anestésico
Relatório de enfermagem
Informações mínimas:
Contagem de compressas, agulhas,
pérfuro-cortantes e instrumentais
Nomes da equipe que fez a contagem
Registrar discrepâncias na contagem

Antes da indução
Como começou
Antes da incisão
Depois do procedimento
Importância da documentação
Descrição traqueostomia

1) Paciente em DDH sob anestesia geral e intubação orotraqueal
2) Antissepsia, colocação de campos cirúrgicos
3) Incisão arciforme transversa na pele anterior e inferior do pescoço
4) Incisão nas fascias areolar e lamelar do tecido celular subcutâneo
5) Incisão do platisma
6) Confecção de retalho subplatismal superior e inferior
7) Identificação da linha média
8) Incisão na linha média entre os músculos esternohioideos
9) Identificação da traqueia, que se encontrava coberta pelo istmo da tireoide em seus 2o, 3o e 4o aneis
10) Dissecção do istmo da tireoide
11) Ligadura do istmo da tireoide de modo a expor a traqueia
12) Passados pontos longitudinais de reparo no 2o anel traqueal
13) Incisão no 2o anel traqueal em H
14) Identificação do tubo de intubação na luz traqueal, tracionado pelo anestesista após desinsuflar o cuff
15) Introdução de cânula número 8 e insuflado o cuff, com saída de pequena quantidade de secreção
16) Fixação da cânula
17) Curativo

Laparatomia exploradora longitudinal paramediana, supra e infra-umbilical, pararretal interna direita (Lennander)
1- Paciente em DDH, sob anestesia geral
2 – Realizada antissepsia com clorexidine alcóolico
3 – Colocação de campos estéreis
4 - Realizada incisão cutânea longitudinal paramediana direita, supra e infra-umbilical
5 – Dissecção de tecido celular subcutâneo
6 - Abertura da bainha anterior da aponeurose do músculo reto abdominal
7 – Descolamento e deslocamento lateral do músculo reto abdominal
8 – Abertura da bainha posterior da aponeurose do músculo reto abdominal
9 – Abertura do peritôneo
10 - Exploração (inventário) da cavidade abdominal para avaliar a extensão da doença e para identificar outras possíveis doenças não diagnosticadas previamente
11 – Realização do(s) procedimento(s) cirúrgico indicado(s)
12 - Inventário ou revisão da cavidade abdominal
(para que se tenha certeza de que a cirurgia está completa e bem feita e para verificar se não foram esquecidos corpos estranhos na cavidade)
13 – Revisão da Hemostasia
14 – (Colocação de drenos)
15 – Fechamento do peritôneo, sutura contínua, fio absorvível
16 – Fechamento das bainhas aponeuróticas (anterior e posterior) do m. reto do abdome, sutura contínua (ou pontos separados), fio inabsorvível
17 – Fechamento do tecido celular subcutâneo, pontos separados, fio absorvível
18 – Sutura cutânea, pontos separados, fio inabsorvível
19 - Curativo oclusivo
Full transcript